trabalho promoção em saude
19 pág.

trabalho promoção em saude

Disciplina:Promocao e Educacao em Saude12 materiais89 seguidores
Pré-visualização4 páginas
GEOCI MARI IPARRAGUIRRE MARTINS RODRIGUES

	 Trabalho de promoção da saúde:

	TRAMANDAÍ 18/03/2015

GEOCI MARI IPARRAGUIRRE MARTINS RODRIGUES

Trabalho de promoção da saúde:

TRAMANDAÍ 18/03/2015

 O QUE É PROMOÇÃO

A promoção da saúde tem como objeto o incremento ou a melhoria da saúde de um universo humano determinado, que poderia ser delimitado como um indivíduo, um grupo populacional socialmente determinado, ou, ainda, toda a humanidade.
. QUAL SEU OBJETIVO DA PROMOÇÃO
Seria promoção àquela atuação que tivesse como objeto não a recuperação, nem o tratamento ou a prevenção de uma patologia ou grupo de patologias restrito, nem de um agravo ou grupo de agravos específico, mas somente aquelas que se dirigissem a programar a saúde das pessoas em um sentido geral, anterior a toda e qualquer patologia ou risco específico. Assim, por exemplo, não seriam, em princípio, atividades de promoção da saúde nem a recuperação de sequelados de acidentes automobilísticos, nem o tratamento de cancerosos, nem as imunizações. Seria promoção àquela atuação que tivesse como objeto não a recuperação, nem o tratamento ou a prevenção de uma patologia ou grupo de patologias restrito, nem de um agravo ou grupo de agravos específico, mas somente aquelas que se dirigissem a programar a saúde das pessoas em um sentido geral, anterior a toda e qualquer patologia ou risco específico. Assim, por exemplo, não seriam, em princípio, atividades de promoção da saúde nem a recuperação de sequelados de acidentes vasculares encefálicos, nem o tratamento de cancerosos, nem as imunizações nem o tratamento de hipertensos diabéticos... A afirmação da saúde como algo além da ausência de doenças vai, certamente, de par com a ideia de que promoção da saúde focaliza o implemento da saúde e não o enfoque sobre qualquer patologia ou agravo específico. Esse sentido positivo da saúde, como todos sabem, consta da definição de saúde da Constituição da Organização Mundial de Saúde, de 1948.
 Ele é retomado e desenvolvido no documento conclusivo da Primeira Conferência Internacional de Saúde organizada pela OMS, a carta de Ottawa, genericamente reconhecida como marco de fundação da promoção da saúde enquanto campo institucional de prática e reflexão sobre a saúde pública. Aí encontramos a também já consagrada definição de promoção da saúde:
Promoção de saúde é o processo de capacitação das pessoas para aumentar seu controle sobre e melhorar a sua saúde. Para atingir um estado de completo bem estar físico, mental e social, um indivíduo ou grupo deve ser capaz de identificar e realizar aspirações, satisfazer necessidades e transformar ou lidar com os ambientes. Saúde é, portanto, vista como um recurso para a vida cotidiana, não o objetivo da vida. Trata-se de um conceito positivo enfatizando recursos sociais e pessoais, assim como capacidades físicas.
	“Portanto, promoção de saúde não é apenas responsabilidade de um setor e vai além dos estilos de vida saudáveis para o bem estar” (OMS, 1986). Ao chegarmos a tal ponto de nossa breve trajetória de conceito, à afirmação de um sentido positivo ao conceito de saúde, parece que três caminhos distintos se apresentam:
1-, a saúde seria vista como bem-estar geral ou completo dos homens?
 2-A equipe de saúde estaria preparada para realizar a mudança necessária para que isso ocorra?
3- Como “essa” saúde seria inserida no grupo como promoção do bem-estar geral de uma determinada localidade, tanto de trabalho coletivo pelo grupo determinado (trabalhadores da saúde) para ser expandido alem da estrutura do modelo arcaico de curar e não promover?
Delimita-se aqui o âmbito específico do trabalho.
 Tratou-se de realizar trabalho proposto pela mestra Karin Madeira Schafer, investigação de dois casos patológicos decorrentes no ambiente escolhido (posto de saúde hospital, ONG...). E através disto realizar um estudo sobre patologia, e a promoção em saúde. Minha escolha foi pela unidade saúde da família cruzeiro do sul Tramandai. Localizada a Rua Antonio de Souza Borba s/n.
ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE E O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA
Casos de promoção da saúde na atenção básica em saúde através da estratégia de saúde da família no Brasil.
A atenção básica ou primária à saúde refere-se tanto a uma estratégia de extensão ou universalização de acesso à assistência à saúde, como aos primeiros tempos da historia sanitária do Brasil.
Brasil o termo "Atenção Básica" é largamente empregado pelo Ministério da Saúde para abranger todas as iniciativas situadas no primeiro nível de atenção à saúde, com destaque para a estratégia de saúde da família.
Localizamos na estratégia de saúde da família no Brasil, dentro do sistema estatal de saúde, as seguintes características centrais:
· Esta população em geral e de cada um dos seus indivíduos em particular. Estes fatores, também tendencialmente, conduzem à percepção de necessidade e, muitas vezes, à tentativa do enfrentamento das condições. sociais adversas por parte da equipe de saúde em conjunto com a população.

	

	
	Atenção básica à saúde prestada por equipe multiprofissional, com presença de profissionais de nível superior com formação na área de saúde (a presença de médicos e enfermeiros é a constante) e de agentes comunitários de saúde;· Vinculação de população de determinado território à equipe de saúde da família considero que essas características estruturais do PSF implantado no Brasil favorecem e incentivam a promoção da saúde da condição de saúde. Propor essa relação adstrita (em especial através da figura do agente comunitário, que estabelece contato relativamente estreito com a população através de visitas domiciliares regulares), pode propiciar o desenvolvimento do senso de responsabilidade da equipe de saúde para com a saúde da população adstrita, assim como estabelecem um contato mais estreito com os determinantes psicossociais.
Consideramos que essas características estruturais do PSF implantado no Brasil favorecem e incentivam a promoção da saúde. Local. A estrutura do PSF tornaria, portanto, mais fácil e, de certo modo, até mesmo imperativa, a incorporação de práticas educativas junto à comunidade, assim como o reconhecimento da necessidade de participação ativa dessa mesma população no processo de recuperação ou melhoria de suas condições de saúde Alguns conceitos básicos da promoção de saúde, como a ampliação das capacidades individuais e coletivas, a intersetorialidade, a equidade, uma visão ampla de saúde etc., estariam in nuce nessas práticas e, portanto, no próprio modelo de atenção básica adotado no programa de saúde da família. Identificamos, no entanto, que o desenho programático das ações do PSF delimita um campo de atuação bem mais restrito. O programa de ações atual do PSF concentra-se em:

	
	

	
	

	
	. A territorialização da atenção e o vínculo da equipe multidisciplinar de saúde com uma

	
	

	

1 - Foco em condições biológicas especiais ou de maior risco:
· Gestação
· Infância – até dois anos
· Sexo feminino – (para prevenção de câncer ginecológico)
2 - Foco em patologias específicas:
· Hipertensão e Diabetes, tuberculose.
3-imunizações em campanhas adolescentes, crianças e idosos.

O desenho das ações programadas para as equipes de saúde da família tem, de fato, um caráter terapêutico, com forte acento na resposta à demanda por consultas clínicas por parte da população.
Identifiquei aí, portanto, uma ambiguidade teórica e prática que constitui um dos motivos das formulações hipotéticas acerca da relação entre o PSF e a promoção da saúde.
Observação
Focalizando o comportamento e as relações em situações determinadas.
Descrição do PSF
Descrever o PSF no município, procurando explicitar suas características a partir dos itens seguintes, que devem ser analisados levando em conta sua evolução temporal.
 Antecedentes de Atenção Básica.
Os moradores se dirigiam ao Posto emergencial 24 h do município, em casos mais graves