A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
178 pág.
Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação

Pré-visualização | Página 1 de 50

VEN
DA P
ROIB
IDADI
ST
RIB
UIÇÃO
 GRATU
ITA
Brasília – DF • 2014
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Manual de Normas 
e Procedimentos 
para Vacinação
M
anual d
e N
orm
as e Proced
im
entos p
ara Vacinação
Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde
www.saude.gov.br/bvs
Brasília • DF • 2014
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Secretaria de Vigilância em Saúde
Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis
Manual de Normas e
Procedimentos para Vacinação
2014 Ministério da Saúde.
Esta obra é disponibilizada nos termos da Licença Creative Commons – Atribuição – Não Comercial – 
Compartilhamento pela mesma licença 4.0 Internacional. É permitida a reprodução parcial ou total desta 
obra, desde que citada a fonte.
A coleção institucional do Ministério da Saúde pode ser acessada, na íntegra, na Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério 
da Saúde: <www.saude.gov.br/bvs>.
Tiragem: 1ª edição – 2014 – 40.000 exemplares
Elaboração, distribuição e informações:
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Secretaria de Vigilância em Saúde
Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis
Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações
Setor Comercial Sul, Quadra 4, bloco A, Edifício Principal, 4º andar
CEP: 70304-000 – Brasília/DF
Tel.: (61) 3213-8296
Site: www.saude.gov.br/svs
E-mail: pni.gestao@saude.gov.br
 
Produção, projeto gráfico e capa:
Núcleo de Comunicação/SVS
Editora responsável:
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Secretaria-Executiva
Subsecretaria de Assuntos Administrativos
Coordenação-Geral de Documentação e Informação
Coordenação de Gestão Editorial
SIA, Trecho 4, lotes 540/610
CEP: 71200-040 – Brasília/DF
Tels.: (61) 3315-7790 / 3315-7794
Fax: (61) 3233-9558
Site: http://editora.saude.gov.br
E-mail: editora.ms@saude.gov.br
Equipe editorial:
Normalização: Francisca Martins Pereira
Revisão: Paulo Henrique de Castro e Khamila Silva
Diagramação: Marcelo S. Rodrigues
Impresso no Brasil / Printed in Brazil
Ficha Catalográfica
Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis.
Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, 
Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília : Ministério da Saúde, 2014.
176 p. : il.
ISBN 978-85-334-2164-6
1. Vacinação. 2. Imunização. 3. Vacina. I. Título.
CDU 616.47
Catalogação na fonte – Coordenação-Geral de Documentação e Informação – Editora MS – OS 2014/0170
Títulos para indexação:
Em inglês: Manual of rules and procedures for vaccination
Em espanhol: Manual de normas y procedimientos para vacunación
LISTA DE QUADROS
Quadro 1 – Demonstrativo do esquema vacinal para influenza por idade, número de doses, 
 volume por dose e intervalo entre as doses 119
Quadro 2 – Esquema para profilaxia antirrábica humana pós-exposição 124
Quadro 3 – Esquema para profilaxia antirrábica humana na reexposição 126
Quadro 4 – Especificações técnicas dos soros heterólogos disponibilizados pelo Programa 
 Nacional de Imunizações 144
Quadro 5 – Soros específicos contra veneno de animais peçonhentos (antiveneno) 145
Quadro 6 – Imunoglobulinas disponibilizadas pelo Programa Nacional de Imunizações 150
LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS
ACS – agente comunitário de saúde
Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária
BCG – bacilo de Calmette e Guérin
BDDA – Boletim Diário de Doses Aplicadas
Cenadi – Central de Armazenagem e Distribuição de Insumos Estratégicos
CGPNI – Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações
CIVP – Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia
CME – central de material e esterilização
Conama – Conselho Nacional do Meio Ambiente
CrIE – Centro de referência para Imunobiológicos Especiais
CTAI – Comitê Técnico Assessor em Imunizações
Datasus – Departamento de Informática do SUS
DEVIT – Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis
DNA (em inglês) – deoxyribonucleic acid / ADN (em português) – ácido desoxirribonucleico
DSEI – Distrito de Saúde Indígena
DTP – vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis
DTPa – vacina adsorvida difteria, tétano e pertussis (acelular)
DTP + Hib – vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis e Haemophilus influenzae b (conjugada)
DT – vacina adsorvida difteria e tétano infantil
dT – vacina difteria e tétano adulto
EAPV – eventos adversos pós-vacinação
EPI – equipamento de proteção individual
ESF – Estratégia Saúde da Família
EV – endovenosa
FA – febre amarela
FES – Fundo Estadual de Saúde
FMS – Fundo Municipal de Saúde
FNS – Fundo Nacional de Saúde
Funasa – Fundação Nacional de Saúde
ºC – graus Celsius
ºF – graus Fahrenheit
Hib – Haemophilus influenzae tipo b
ID – intradérmica
IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
IGHAT – imunoglobulina humana hiperimune antitetânica
IGHAr – imunoglobulina humana antirrábica
IGHAVZ – imunoglobulina humana antivaricela zoster
IGHAHB – imunoglobulina humana anti-hepatite tipo B
IM – intramuscular
mg/kg – miligramas por quilo de peso corporal
NBr – denominação de norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)
Noas – Norma Operacional de Assistência à Saúde
NOB – Norma Operacional Básica 
OMS – Organização Mundial da Saúde
Opas – Organização Pan-Americana da Saúde
PAS – Programação Anual de Saúde
PAVS – Programação Anual de Vigilância em Saúde
PlanejaSUS – Sistema de Planejamento do SUS
Pn10 – pneumococo 10 valente
PNI – Programa Nacional de Imunizações
PPA – Plano Plurianual
PPI-VS – Programação Pactuada e Integrada de Vigilância em Saúde
PS – plano de saúde
PSF – Programa Saúde da Família
rAG – relatório Anual de Gestão
rDC – resolução da Diretoria Colegiada da Anvisa
ripsa – rede Interagencial de Informações para a Saúde
rSI – regulamento Sanitário Internacional
SAA – soro antiaracnídico
SAB – soro antibotrópico
SABL – soro antibotrópico laquético
SAB – soro antibotulínico
SAC – soro anticrotálico
SAD – soro antidiftérico
SAE – soro antielapídico
SAEesc – soro antiescorpiônico
SALon – soro antilonômico
SALox – soro antiloxoscélico
SAr – soro antirrábico
SAT – soro antitetânico
SC – subcutânea
Siab – Sistema de Informação da Atenção Básica
SI-API – Sistema de Informação-Avaliação do Programa de Imunizações
SIM – Sistema de Informações sobre Mortalidade
Sinan – Sistema Nacional sobre Agravos de Notificação
Sinasc – Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos
SI-PNI – Sistema de Informação do PNI
SNABS – Secretaria Nacional de Ações Básicas de Saúde
SNVE – Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica
SrC – síndrome da rubéola congênita
SUS – Sistema Único de Saúde
SVS – Secretaria de Vigilância em Saúde
TFVS – Teto Financeiro da Vigilância em Saúde
UI – unidades internacionais (sistema de medida utilizado nas áreas farmacêutica e química)
VIP – vacina poliomielite 1, 2 e 3 (inativada)
VOrH – vacina rotavírus humano G1P1[8] (atenuada)
VOP – vacina poliomielite 1, 2, 3 (atenuada)
WHO – World Health Organization (Organização Mundial da Saúde – OMS)
SUMÁRIO
APRESENTAÇÃO 11
PREFÁCIO 12
PARTE I – PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÕES: 
 RESPONSABILIDADES DAS ESFERAS DE GOVERNO 13
1 Responsabilidades das esferas nacional e estadual 13
2 Responsabilidades da esfera municipal 13
3 Vacinação e atenção básica 14
4 Calendário Nacional de Vacinação14
5 Suprimento de imunobiológicos 15
Referências 16
PARTE II – FUNDAMENTOS DOS IMUNOLÓGICOS 17
1 Bases imunológicas da vacinação 17
1.1 Imunidade inespecífica (natural ou inata) 17
1.2 Imunidade específica (adquirida ou adaptativa) 18
2 Respostas primária e secundária 19
2.1 Imunidade ativa e passiva 19
3 Fatores que influenciam a resposta imune 21
3.1 Fatores relacionados ao vacinado 21
3.2 Fatores relacionados à vacina 22
Referências 23
PARTE III – ASPECTOS TÉCNICOS E ADMINISTRATIVOS DA