Psicologia da Educação
1 pág.

Psicologia da Educação

Disciplina:Psicologia na Educação5.490 materiais277.917 seguidores
Pré-visualização1 página
1.
	Se refletirmos sobre o conceito ?inteligência?, podemos compreendê-la como um aspecto próprio do sujeito, bem como as apropriações do meio cultural vivenciado por ele. A inteligência torna-se um processo mutável, à medida que o sujeito conhece, assimila e transforma as informações do mundo no qual está inserido. Neste sentido, discorra sobre a contribuição dos autores Piaget e Vygotsky sobre o estudo da inteligência.

	Resposta Esperada:
Os autores Piaget e Vygotsky estudaram o conceito inteligência e contribuíram com suas concepções sobre o assunto. Para esses autores, a inteligência apresenta-se como processo dinâmico e construído na interação do sujeito e da cultura, com seus sistemas simbólicos.
Para Piaget, era possível construir a inteligência na relação da ação do sujeito com o objeto, sobre a realidade que o cerca. Considera relevante o processo e não o fim.
Já para Vygotsky, a inteligência pode ser aprimorada a partir de novas aprendizagens que o sujeito vai construindo através de novos elementos.

	2.
	A partir da Idade Média, historicamente, a escola torna-se a instituição especializada na função de educar, pois era necessário entregar essa função a uma instituição que soubesse educar, não mais para a vida privada, do círculo familiar e do trabalho caseiro, mas para o trabalho que se encontrava no âmbito da vida pública, cujas regras, leis e rotinas iam além dos conhecimentos adquiridos pela família. Hoje, ainda podemos afirmar que a escola sozinha não atinge um objetivo, os pais sozinhos não educam seus filhos, então, a escola deve ser o ambiente em que pais e professores promovam, conjuntamente, a educação. Neste sentido, disserte sobre a promoção da educação nos dias atuais.

	Resposta Esperada:
Promover a educação nos dias de hoje é tão difícil quanto alfabetizar um aluno com 80 anos de idade, pois uma não funciona sem a outra. Neste processo, é preciso unir e falar a mesma língua em pensamentos, palavras e obras com uma finalidade única: promover o cidadão para sua vida futura. A promoção da educação no Brasil dar-se-á pela conscientização de todos os atores pedagógicos, incluindo os acadêmicos de modo geral. Não há promoção sem ação, não há evolução sem envolvimento de todos.