A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
FTOOL   3

Pré-visualização | Página 1 de 2

FTOOL 3.0 
 
 
http://www.tudoengcivil.com.br/2014/11/baixar-programa-ftool.html 
 
 Escolha essa opção... 
 
 
 
 
O que faremos nessa 
noite, Cérebro? 
A mesma coisa que 
fazemos todas as noites, 
Pink... Tentar aprender 
a usar o Ftoll !!! 
 Depois clique em “baixar” 
 
 
 
 Clique aqui e.... 
 Depois mande executar
 
Para facilitar a abertura do programa (toda vez tem de mandar executar), melhor fixar o ícone na barra de tarefas 
inferior (windows). 
 
Feita a instalação vamos à utilização... 
 
FTOOL 3.0 
 
 
Ao executar, a tela 
principal vai abrir... 
 
 
 
Em Display, escolha a 
tela preta ... 
e marque para ver as 
reações ... 
E seus valores. 
 
O resto já vem 
naturalmente 
marcado, mas veja se 
de fato confere com 
esse modelo. 
Na sequência, 
marque o grid... 
 
Escolha a escala em 
que deseja trabalhar 
(por enquanto 
melhor de metro em 
metro) 
Depois o snap... 
Isso facilitará o 
lançamento dos 
pontos, haja vista 
que eles vão 
coincidir com a 
marcação base do 
grid (os pontos que 
aparecem na tela) 
 
 
 
Marcando a opção 
de geração de 
pontos... 
 
Aparecerá esse 
“alvo” de orientação 
na tela. 
Daí, aproveitando o 
grid, escolha os 
pontos segundo seu 
referencial de cota. 
Sugiro sempre de 
metro em metro e 
caso exista a 
necessidade de 
medidas quebradas, 
escolha o menor 
divisor comum:-
exemplo de meio em 
meio metro e assim 
por diante.Não 
aconselho no início 
que as referências 
“X” e “Y” sejam 
diferentes entre si. 
As barras são 
lançadas segundo os 
mesmos princípios 
que os pontos. 
Escolha a função 
 e... 
depois de ponto em 
ponto vá construindo 
as barras. 
 
 
 
 
 
Inserir as cotas é a 
próxima etapa. 
Mesmo esquema... 
1º escolha a função 
... 
Depois as cotas. 
Deixe um espaço 
para não embolar 
com as reações no 
desenho final. 
Com as cotas 
lançadas você terá a 
certeza de que seu 
pórtico está 
corretamente 
lançado. 
Lembre-se de que a 
parte inteligente 
desse processo 
encontra-se entre o 
teclado e a cadeira. 
Confie mais em sua 
análise critica e 
menos numa 
ferramenta que 
sozinha é mais burra 
que o Kiko do 
Chaves! 
Agora os apoios. 
Selecione a função, 
mas antes clique no 
ícone de habilitação. 
Marque o ponto 
desejado (ficará 
vermelho) 
e 
estabeleça os 
critérios de 
liberdades que o dito 
terá. 
A há...sacou agora porque é complicado aprender esse trem sozinho(a)? 
COMPAREÇA ENTÃO ÀS AULAS!!! Humpft!!! 
 
Continuando... 
 
 
Se você não sabe a diferença entre vínculos, reações de apoio e 
restrições de liberdades pode me ligar que eu explico, mas antes vai 
ouvir um sermão ou por ter faltado à aula ou por não ter dado a 
devida atenção e por ter ficado mexendo na porcaria do whatsapp. 
“ai ai ai...”!!! 
Essa mensagem após 
o estabelecimento 
dos parâmetros dos 
apoios irá surgir e 
então no ponto 
marcado o tipo de 
apoio será aplicado. 
Lembre-se que 
apoios fixos possuem 
dois vínculos. 
Apoios móveis um 
apenas enquanto 
engastes possuem 3 
restrições. 
 
 
 
Para aplicar os 
apoios, clique aqui.. 
Agora é a vez dos 
carregamentos. 
Tecla de seleção 
continua marcada. 
Depois escola o tipo 
de carregamento 
desejado. 
 
Carga 
concentrada e 
momento 
Carga distribuída 
uniforme 
Carga distribuída 
triangular 
Marque a barra onde 
deseja que o 
carregamento 
distribuído uniforme 
(no caso em 
exemplo) seja 
aplicado. O sinal 
negativo indicará 
para baixo, ok?! 
Você deve nomear a 
carga... 
 
 
 
 
 
Indique a grandeza 
da força, se em 
direção “x” ou “y”, se 
negativa ou positiva. 
Atenção para a 
unidade aqui 
demonstrada (KN/m) 
se for diferente disso 
você terá de efetuar 
ajustes. 
Ache uma solução 
para isso! Você não 
achou que eu fosse 
te dar tudo 
mastigado, né 
mesmo? 
Nomeie a seu critério 
Clique aqui para abrir 
as opções de 
aplicação das 
grandezas 
 
Para aplicar, clique 
aqui. 
 
 
 
 
Use o mesmo 
expediente para a 
outra barra. 
Mantive nesse 
exemplo o mesmo 
tipo de 
carregamento, 
variando apenas o 
valor da carga. 
Então o protocolo é 
idêntico....vide 
abaixo. 
Não há diferença 
conceitual para 
cargas de outros 
tipos...experimente 
você mesmo 
repetindo os 
exercícios feitos em 
sala e verificando se 
chega ao mesmo 
resultado. 
 
Embora não faça diferença nesse estágio de nosso estudo, o programa exige que o tipo de material das barras do quadro e a 
geometria do mesmo sejam estabelecidos. Mais tarde, quando você progredir no estudo de análise, perceberá que isso faz 
diferença, especialmente no que tange ao gradiente de deslocamento do pórtico. 
 
 
 
Escolhi, de modo 
aleatório nesse 
exemplo, o aço. 
Poderia tê-lo feito 
em concreto e não 
faria diferença 
alguma, repito, nesse 
estágio de análise 
que ora estudamos, 
ok?! 
 
Clique aqui para 
estabelecer o tipo de 
material utilizado e .. 
 
Nomeie o dito 
 
Aqui você colocará 
sua classificação 
 
Marque aqui 
 
 
 
 
Escrevi “aço” em 
Inglês só prá ficar 
chique... dê o nome 
de jujuba se 
quiser...isso é com 
você. Mas ao invés 
de chique feto o 
meu, vai ficar bem 
besta, já vou logo 
avisando! Enfim... a 
escolha é sua! 
 
Daí marque aqui 
para que essa 
característica seja 
aplicada em todos os 
membros do pórtico. 
( All ). 
 
Caso queira um 
pórtico de elementos 
mistos você deve 
escolher cada um e 
informar quais são 
suas características 
em particular. 
Agora é o momento 
de informar qual a 
geometria das peças. 
Escolhi retangular e 
atribuí um valor 
qualquer, usando 
aqui o mesmo 
raciocínio que 
anteriormente 
adotei para o tipo de 
material. 
Por ora, reitero, isso 
não importa. 
MAIS TARDE SIM, 
ok?!!! 
 
 
 
Mesmo 
esquema...nomeie 
(chamei a seção de 
“seção”...faltou 
inspiração agora!) 
 
 
Escolhi um 
retângulo. 
Podia ser qualquer 
uma que não faria 
diferença....ó... 
...só AGORA, viu?! 
Afff... eu tô ficando 
cansado de 
avisar...depois não 
digam que não falei 
sobre isso lá na 
frente. 
 
Aparecerá uma 
mensagem 
solicitando que você 
insira em sequência 
as propriedades da 
seção.... 
 
 
 
 
 
E depois informe as 
dimensões da peça... 
 
Escolhi 80 x 
30mm...puramente 
no “chutômetro”. 
AGORA qualquer 
coisa serve...fora 
ZERO! 
E clicando aqui você 
aplica esse 
parâmetro também 
para todas as barras. 
Pode fazer com que 
cada uma seja 
diferente, mas é um 
tempo que agora 
você não tem para 
perder, ta legal?! 
Marque aqui 
selecionando essa 
opção de edição... 
 
Basicamente o trabalho braçal terminou, mas o programa exige que para continuar você salve isso em um 
arquivo. 
Nem vou gastar “saliva” explicando como se faz isso uma vez que todos vocês dão aula sobre o assunto. 
Depois do arquivo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.