apostila Fundamentos de Enfermagem FAETEC 2019
11 pág.

apostila Fundamentos de Enfermagem FAETEC 2019

Disciplina:Fundamentos de Enfermagem527 materiais7.456 seguidores
Pré-visualização11 páginas
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM I

PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ENFERMAFEM

Só depois da era de Florence Nightingale foi que a enfermagem começou a

ser identificada e conceituada como ciência e como arte.

Ciência, porque exige comportamentos científicos que permitem ordenar,

sistematizar e estabelecer princípios e leis. Exemplos: Princípios básicos de

esterilização, assepsia e antissepsia.

Arte, porque requer habilidades para o desempenho da profissão.

Profissão humanista que conduz a compreensão do homem procurando

satisfazer às suas necessidades básicas na saúde e na doença.

O homem é parte integrante e ativa de uma sociedade, razão pela qual a

enfermagem é abrangente, prestando assistência ao paciente, à família, na escola,

na fábrica e na comunidade.

A ciência e a arte da enfermagem têm por objetivo:

- A promoção da saúde pela prevenção da doença por meio de

educação.

- Recuperação e reabilitação do paciente através da assistência integral

na doença

- Pesquisa, pelas observações, experiências e o avanço tecnológico,

que ocasiona as mudanças no campo da ciência.

Histórico

Por muitos séculos a enfermagem foi exercida de maneira empírica pelas

mães, sacerdotes, feiticeiros e religiosos; e em quase todas as civilizações antigas,

não é mencionado o trabalho do enfermeiro no cuidado aos doentes.

A enfermagem moderna iniciou-se em 1854 com a atuação de Florence

Nightingale na Guerra da Criméia. Ao final da guerra, esta retornou à Inglaterra

fundando uma escola de enfermeiras no Hospital São Tomás.

No Brasil, a enfermagem foi exercida durante muitos anos pelos religiosos da

Companhia de Jesus, Irmãs de Caridade, voluntários e outros leigos. No século XIX,

2

durante a Guerra Brasil-Paraguai, Ana Néri, uma senhora baiana, foi cognominada

\u201cmãe dos brasileiros\u201d, devido ao seu trabalho junto aos feridos de guerra.

Outros fatores decisivos para o progresso da enfermagem brasileira foram:

Fundação da Escola Alfredo Pinto no Rio de Janeiro, Programa de enfermeiras

visitadoras, iniciado por Carlos Chagas, fundação da Escola Ana Néri,

regulamentação profissional e outros.

Equipe de Enfermagem

Para o desenvolvimento da assistência ao paciente, os membros da equipe

de enfermagem devem trabalhar em cooperação, mas respeitado as funções da

cada um.

A Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, regulamenta o exercício profissional

da enfermagem; de acordo com esta lei, a enfermagem é exercida pelo:

- Enfermeiro: é um profissional de nível universitário que exerce todas as atividades

de enfermagem, cabendo-lhe:

Privativamente: organização e direção dos serviços de enfermagem; planejamento,

organização, coordenação, execução e avaliação dos serviços de assistência de

enfermagem; consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre assuntos de

enfermagem; consulta e prescrição de enfermagem; cuidados diretos de

enfermagem a pacientes graves; cuidados de enfermagem de maior complexidade

técnica.

Como integrante da equipe de saúde: participação no planejamento,

execução e avaliação da programação de saúde e dos planos assistenciais de

saúde; prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública

e em rotina aprovada pela instituição de saúde; participação em projetos de

construção e reforma de unidades de internação; prevenção e controle de danos da

infecção hospitalar, de doenças transmissíveis; assistência de enfermagem a

gestante, parturiente e puérpera; educação em saúde.

- Técnico de Enfermagem: Possui ensino médio completo e a parte

profissionalizante poderá desenvolver-se em curso regular ou supletivo. Exerce

3

atividades de nível médio, envolvendo orientações acompanhamento do trabalho de

enfermagem em e participação da assistência de enfermagem.

- Auxiliar de Enfermagem: Possui o ensino fundamental e a parte profissionalizante

em curo posterior. Exerce atividade em nível auxiliar, na manutenção da higiene e

conforto.

Entidades de Classe

- Órgão Cultural: Seu objetivo principal é promover junto aos profissionais o

aprimoramento científico-cultural e seu desenvolvimento profissional. Esta função é

exercida pela Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn)

- Órgão Disciplinador: É uma autarquia vinculada ao Ministério do Trabalho,

abrangendo o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) e o Conselho Regional

de Enfermagem (COREN).

- Órgão Reivindicatório: O Sindicato dos Enfermeiros representa e reivindica os

direitos trabalhistas.

O ambiente hospitalar

O Hospital

A palavra \u201chospital\u201d vem de \u200bhospes, \u200bque significa hóspede. No conceito atual,

essa palavra não perdeu o seu significado, visto que os pacientes no hospital não

deixam de ser hóspedes em busca de saúde.

O hospital é uma instituição destinada ao diagnóstico e tratamento de internos

externos, servindo ao mesmo tempo para: prevenção, promoção, pesquisa e ensino.

O hospital deve estar localizado longe de qualquer tipo de poluição. A beleza

arquitetônica e a paisagem os tornam mais atraentes e convidativos para o paciente.

De um modo geral, a administração hospitalar moderna é uma ocupação que

se realiza com base nos conhecimentos técnico-científico, na colaboração e no

trabalho democrático de todos que integram a equipe.

4

Os hospitais são classificados sob vários aspectos:

I - Quanto o ponto de vista clínico, podem ser:

- Gerais: são aqueles que recebem todos os enfermos com patologias diversas.

- Especializados: são destinados a internar e prestar cuidados específicos.

II - Quanto o ponto de vista administrativo:

- Federais

- Estaduais

- Municipais

- Privados

III \u2013 Quanto ao número de leitos:

- Pequeno porte: até 50 leitos

- Médio porte: de 51 a 150 leitos

- Grande porte: de 151 a 499 leitos

- Extra porte ou porte especial: acima de 500 leitos

O PACIENTE

O Prontuário

É um conjunto de documentos escritos, formulários padronizados, destinado a

registros da assistência prestada ao cliente, desde a sua admissão até sua alta ou

óbito.

Finalidades do Prontuário

- Registrara toda assistência prestada ao cliente durante o período de internação;

- Documentar a vida do cliente sob o ponto de vista clínico, facilitando tratamento

atual e futuro;

- Oferecer importante subsídio à justiça, para instruir um processo jurídico;

5

- Propiciar um excelente campo de pesquisa, estudo e aprimoramento aos

profissionais (médicos, enfermeiros, estudantes, etc...);

- Servir como embasamento para o médico e enfermeiro planejar a abordagem

diagnóstica e terapêutica do cliente;

- Servir como forma de comunicação aos profissionais envolvidos na assistência ao

cliente;

- Servir como fonte de auditoria de enfermagem e médica;

- Constituir fonte de informações estatísticas usada pelo governo na pesquisa sobre

o estado de saúde da população, bem como condições de saúde do Município,

Estado e País;

- Servir como fonte de dados para prevenção e controle das infecções hospitalares.

Componentes principais de um Prontuário