UNIDADE I - Introdução
5 pág.

UNIDADE I - Introdução


DisciplinaContabilidade / Ciências Contábeis93.670 materiais628.977 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Elaboração: Eliana S. B. Paixão 
Março/2015 
Universidade Federal do Amapá 
Curso: Secretariado Executivo 
Disciplina: Contabilidade Geral 
Professora: Eliana Paixão 
__________________________________________________________________ 
UNIDADE I: CONTABILIDADE 
1.1 - Conceito de CONTABILIDADE: 
- A Contabilidade é uma ciência que possibilita, por meio de suas técnicas, o controle 
permanente do Patrimônio das empresas (Osni Moura Ribeiro, 2013) 
 
- A Contabilidade é um Sistema de Informações, cujo método de trabalho consiste, 
simplificadamente, em coletar, processar e transmitir dados sobre a situação econômico-
financeira de uma entidade em determinado momento e sua evolução em determinado 
período (José Hernandes Perez JR/Glaucos Antonio Begalli). 
. 
- A Contabilidade é a ciência que estuda e controla o Patrimônio das entidades, 
mediante o registro, a demonstração expositiva e a interpretação dos fatos ocorridos, 
com o fim de oferecer informações sobre sua composição e variação, bem como sobre o 
resultado econômico decorrente de gestão da riqueza patrimonial (Hilário Franco) 
 . 
Em suma, é uma ciência que atua como um instrumento de informações. Com a 
sua utilização as pessoas passam a conhecer toda a estrutura econômico-financeira das 
entidades sem elas com ou sem fins lucrativos. 
 
1.2 \u2013 Objetivo: 
 O objetivo da Contabilidade é o estudo do Patrimônio, em torno do qual a ciência 
contábil desenvolve suas funções, como meio para alcançar suas finalidades. 
 
1.3 \u2013 Finalidade: 
 A Contabilidade tem por finalidade fornecer informações sobre o Patrimônio, de 
ordem econômica e financeira, que contribuam no processo de tomada de decisões. 
 
Elaboração: Eliana S. B. Paixão 
Março/2015 
USUÁRIOS DA CONTABILIDADE: 
 São todos aqueles que direta ou indiretamente utilizam as informações fornecidas 
por ela, seja para acompanhar o desenvolvimento da empresa, seja para tomar decisões 
administrativas, econômicas ou financeiras, seja para conhecer as garantias que a 
empresa oferece para cumprir seus compromissos. Há clientes Internos e Externos. 
 Clientes Internos: 
 Internamente a Contabilidade auxilia no processo de tomada de decisão. Daí o 
interesse dos gestores em conhecer as informações disponibilizadas pela Contabilidade. 
Clientes Externos: esses são interessados de acordo com o objetivo intrínseco a cada 
um. 
Acionistas: acompanham o resultado da Empresa através dos relatórios contábeis para 
saberem se houve lucro ou prejuízo. 
Investidores: identificam a situação econômico-financeira da Empresa através dos 
relatórios contábeis para decidirem sobre as melhores alternativas de investimentos e 
conseqüentemente de obtenção de lucros. 
Fornecedores: avaliam a capacidade de pagamento da Empresa, visando maior 
segurança na liberação de créditos através do fornecimento de bens e serviços. 
Bancos e Financiadores: avaliam o patrimônio da Empresa, com vista à liberação e 
empréstimos. 
Sindicatos: análise de cenário para possíveis reivindicações salariais. 
Governo: busca informações sobre o movimento da Empresa, visando arrecadação de 
tributos; fixação da política econômica, fiscal e monetária, com base em dados 
estatísticos disponibilizados. 
 
1.4 \u2013 Técnicas Contábeis: 
 Técnica é um conjunto de métodos organizados de forma sistemática, 
desenvolvidos e postos em execução com o propósito de alcançar determinado fim. 
A Contabilidade utiliza as seguintes técnicas: Escrituração; Elaboração das 
Demonstrações Contábeis; Auditoria Contábil; e, Análise de Balanços. 
 
Escrituração: é o registro em livros especiais e em linguagem própria, com observância 
dos princípios e convenções geralmente aceitos, de todos os fatos que influem na 
composição do Patrimônio. 
 
Elaboração: Eliana S. B. Paixão 
Março/2015 
Elaboração das Demonstrações Contábeis: o simples registro dos fatos que afetam o 
Patrimônio não possibilita ao administrador ter uma visão abrangente e consolidada da 
situação patrimonial da entidade de modo a subsidiar o processo decisório. Por isso, 
desenvolveu-se a técnica da elaboração periódica de relatórios sobre o estado do 
patrimônio e o efeito da gestão administrativa sobre este ao longo do tempo. As 
principais demonstrações desenvolvidas pela Ciência Contábil são: 
 
\uf0a7 Relatório da Administração 
\uf0a7 Balanço Patrimonial 
\uf0a7 Demonstração do Resultado do Exercício 
\uf0a7 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido 
\uf0a7 Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados 
\uf0a7 Demonstração dos Fluxos de Caixa (Lei 11.638/2007 em substituição ao 
DOAR); e 
Obs.: A companhia fechada com patrimônio líquido, na data do balanço, inferior a 
R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) não será obrigada à elaboração e 
publicação da demonstração dos fluxos de caixa\u201d. 
\uf0a7 Demonstração do Valor Adicionado (se companhia aberta - Lei 11.638/2007). 
\uf0a7 Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras 
\uf0a7 Parecer de Auditores Independentes 
 
Auditoria Contábil: é a técnica de verificação e avaliação da qualidade e confiabilidade 
dos registros contábeis e das informações produzidas. 
 
Análise de Balanços: é o processo de avaliação da situação real do patrimônio, no que 
se refere à capacidade financeira, do desempenho operacional, à solvência da empresa, 
suas possibilidades de expansão e desenvolvimento. 
 
1.5 \u2013 Campo de Aplicação: 
 O campo de aplicação da Contabilidade abrange todas as entidades econômico-
administrativas, até mesmo as pessoas de direito público, como a União, os Estados, os 
Municípios, as Autarquias, dentre outras. As entidades econômico-administrativas, 
classificam-se em: Instituições e Empresas. 
Elaboração: Eliana S. B. Paixão 
Março/2015 
As Instituições são entidades com finalidades sociais e socioeconômicas. As de 
natureza social visam o bem-estar da coletividade. Ex.: associações recreativas e 
esportivas, os hospitais beneficentes, os asilos, dentre outras. As de caráter 
socioeconômicas são aquelas em que a administração tem interesse econômico, mas 
esse se converte em benefício da coletividade a que pertencem. Ex.: Institutos de 
aposentadoria, pensões, previdência, planos de saúde de autogestão, e outros. 
As Empresas são entidades econômico-administrativas que têm finalidade 
econômica, visam lucro e atuam em diversos ramos de atividades (indústria, comércio, 
agricultura, transporte, telecomunicações, turismo, e outros, além do setor de serviços. 
Quanto à natureza podem ser: Públicas (constituídas por Capital do Governo); Privada 
(constituídas por Capital de Particulares); e, Mista (constituída por Capital do Governo e 
Particulares). 
 No mundo moderno, as entidades, assim entendidas, instituições sem fins 
lucrativos e organismos governamentais, desempenham papel fundamental como 
catalizadores do processo de desenvolvimento econômico e social, delas dependendo 
toda a sociedade (investidores, financiadores, fornecedores e empregados), bem como o 
próprio poder público, que, ao arrecadar os tributos gerados pelo exercício das 
atividades econômicas, aufere os recursos necessários à manutenção e 
desenvolvimento do País. 
 
1.6 - Informações para a Tomada de Decisão: 
 Tal qual na vida das pessoas, freqüentemente, dentro de uma Empresa os 
responsáveis tomam decisões, quase todas importantes, vitais para o sucesso do 
negócio e por isso é necessário tomar muito cuidado. É primordial estar sempre de 
posse de dados, de informações corretas, de subsídios para uma boa tomada de 
decisão. 
 O domínio dos fundamentos da Contabilidade é importante para o êxito do 
administrador moderno. 
 Vivemos num momento em que aplicar recursos escassos disponíveis, com a 
máxima eficiência, tornou-se tarefa nada fácil e que exige dos gestores a posse de um 
elenco de informações reais,