A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
Gestão da Cadeia de Suprimentos na Área de Saúde - Slides de Aula - Unidade I

Pré-visualização | Página 1 de 3

Unidade I 
 
 
 
GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS 
NA ÁREA DA SAÚDE 
 
 
 
Prof. Me. José Hernandes 
Objetivos da disciplina 
 Proporcionar uma nova perspectiva com relação à função de 
gestão dos recursos disponíveis para o melhor desempenho 
de uma organização. 
 Possibilitar um entendimento do papel dos gestores e da 
administração dos recursos materiais e patrimoniais dentro 
das organizações na área da saúde. 
 Abordar responsabilidades na gestão de materiais, sobretudo 
em materiais controlados. 
 Apresentar uma série de ferramentas e instrumentos para a 
melhor prática de gestão nas organizações na área da saúde. 
 
 
Objetivos da unidade 
 Demonstrar os tipos de recursos utilizados por uma 
organização na área da saúde. 
 Introduzir os conceitos de estoque na área da saúde. 
 Apresentar o conceito de consumo, a demanda e a previsão 
de estoque para a área da saúde. 
 Identificar níveis de estoque pela curva dente de serra. 
 Descrever estoque mínimo e a forma mais adequada de se 
calcular o estoque mínimo para a área da saúde. 
 
 
 
Os recursos das organizações 
Os recursos das organizações podem ser de cinco tipos: 
 Recursos materiais. 
 Recursos patrimoniais. 
 Recursos financeiros e de capital. 
 Recursos tecnológicos. 
Recursos materiais 
Abrange a sequência de operações de administração de 
estoques: 
 Identificação dos fornecedores. 
 Compra do bem. 
 Recebimento do bem. 
 Transporte interno e acondicionamento. 
 Transporte durante a produção. 
 Armazenagem como produto acabado. 
 Entrega ao cliente. 
Recursos patrimoniais 
Abrange o ativo fixo da empresa, como prédios, edifícios, 
máquinas, equipamentos, móveis e veículos. Segue a mesma 
sequência dos recursos materiais até o recebimento do bem: 
 Identificação dos fornecedores. 
 Compra do bem. 
 Recebimento do bem. 
 Conservação ou manutenção. 
 Venda do bem. 
 
 
 
 
Recursos financeiros 
Abrange as disponibilidades de capital e dinheiro para as 
operações da organização: 
 Caixa. 
 Bancos. 
 Aplicações financeiras. 
 Empréstimos. 
Recursos humanos 
São responsáveis pela administração das pessoas envolvidas 
na organização, como funcionários, terceirizados etc. Esse 
recurso é considerado o principal da organização. 
 Pessoas internas. 
 Terceirizados. 
Recursos tecnológicos 
São importantes para a empresa, pois os avanços tecnológicos 
criam diferenciais competitivos que podem trazer vantagens 
econômicas para a organização. 
 Software. 
 Técnicas desenvolvidas em laboratório para produção. 
 Informação. 
Sistema de uma indústria farmacêutica 
Aplicação dos recursos 
Interatividade 
Segundo Martins, uma organização possui alguns tipos de 
recursos. Verifique nas afirmativas abaixo quais representam 
recursos de uma organização: 
I. Materiais. 
II. Patrimoniais. 
III. Financeiros. 
IV. Humanos e tecnológicos. 
a) Somente I e II estão corretas. 
b) Somente II e IV estão corretas. 
c) Somente I, II e III estão corretas. 
d) Somente I, II e IV estão corretas. 
e) Todas as afirmativas estão corretas. 
Conceito de estoques 
 Existem várias definições de estoque, mas uma delas pode 
ser descrita como: os estoques são os recursos que a 
empresa utiliza para gerar recursos financeiros pela venda de 
produtos acabados aos clientes. 
A maioria das empresas industriais como as indústrias 
farmacêuticas trabalha com três tipos de estoques: 
 Matéria-prima. 
 Produto em processo. 
 Produto acabado. 
Matéria-prima 
 São itens que serão utilizados na elaboração de produtos 
acabados. 
 Matéria-prima são materiais básicos e necessários à produção 
do produto acabado. Podemos dizer também que são todos os 
materiais que são agregados ao produto acabado. 
 Como exemplo em uma indústria farmacêutica, temos o ácido 
acetil salicílico, matéria-prima básica para a fabricação da 
aspirina. 
 
 
 
 
Fonte: http://cdn.morguefile.com/imageData/public/files/k/ 
karpati/preview/fldr_2010_08_14/file8631281774316.jpg 
Produtos em processo 
 São itens de matéria-prima que já estão em fase de elaboração 
do produto acabado, mas não são considerados nem matéria-
prima nem produto acabado. 
 São todos os materiais que estão sendo usados no processo 
de fabricação. 
 Como exemplo, na fabricação de aspirina, podemos 
caracterizar como produtos em processo os materiais 
utilizados na fabricação da aspirina, que se encontram nas 
máquinas de produção e ainda não foi concluído seu processo 
de fabricação. 
 Os materiais dentro dessa máquina são produtos em processo 
ou em elaboração. 
Produtos acabados 
 São materiais que já finalizaram seus processos de fabricação 
e estão à disposição para venda. 
 Como exemplo, podemos indicar a aspirina que já foi 
envelopada e embalada, e encontra-se à disposição para 
venda e envio aos clientes. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte:http://cdn.morguefile.com/imageData/public/ 
files/a/aidairi/preview/fldr_2008_11_07/file0001958769599.jpg 
Planejamento e controle de estoques 
 O objetivo principal das organizações é buscar a obtenção de 
lucro nas suas operações. 
As funções do estoque são: 
 Maximizar a utilização dos recursos da empresa. 
 Dar continuidade nas atividades da empresa. 
 Planejar a produção visando a atender vendas projetadas. 
 Minimizar a utilização de estoques. 
 Atentar para a necessidade de capital investido. 
Planejamento e controle de estoques 
A elaboração do planejamento de estoques envolve vários 
departamentos: 
 Departamento de compras: maximizar compras. 
 Departamento de vendas: estimar vendas. 
 Departamento financeiro: administrar capital investido. 
 Departamento de produção: produzir com base na estimativa 
de vendas. 
Gestão de estoques 
A administração dos estoques, normalmente, está sob a 
responsabilidade do gerente de produção, que deve ter a 
preocupação: 
 de planejar a produção e maximizar a utilização dos estoques, 
evitando que capital financeiro seja utilizado indevidamente 
nos estoques; 
 ao mesmo tempo, que não haja falta de produtos a serem 
vendidos. 
Deficiência no controle de estoques 
Normalmente, são reclamações por detalhe específico, não por 
críticas ao sistema de controle: 
 Falta de espaço para armazenar os produtos. 
 Variação excessiva da quantidade de produtos acabados a 
serem produzidos. 
 Baixa rotação dos estoques e obsolescência. 
 Aumento nos prazos de entregas para os produtos acabados. 
 Aumento nos prazos de entrega das matérias-primas para 
reposição. 
 Produção parada com frequência por falta de material. 
 Quantidades maiores de estoques sem aumento da produção. 
Controle de estoques 
Funções mais importantes do controle de estoques: 
 Número de itens de estoque. 
 Periodicidade de compra. 
 Quanto manter em estoque. 
 Compras. 
 Acomodação. 
 Controle (em valor, quantidade e localização). 
 Inventários. 
 Obsoleto (danificados ou fora de uso). 
Interatividade 
As deficiências no controle de estoque, normalmente, são 
apresentadas por reclamações contra detalhes específicos. 
Alguns desses detalhes são: 
I. Falta de espaço para armazenamento dos produtos. 
II. Baixa rotação dos estoques e obsolescência. 
III. Produção parada com frequência por falta de material. 
IV. Elevado número de cancelamentos de pedidos. 
a) Somente I e II estão corretas. 
b) Somente II e IV estão corretas. 
c) Somente I, II e III estão corretas. 
d) Somente I, II e IV estão corretas. 
e) Todas as afirmativas estão corretas. 
Consumo, demanda e previsão 
 O início da gestão de estoques está baseado na previsão de 
consumo do material em questão. 
 A previsão de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.