A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Citoesqueleto

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula 04 – Biologia Celular 
Prof. Jones 
Confere sustentação e forma, além de ser responsável pelos movimentos celulares. 
Determina a distribuição das estruturas intracelulares e impede o colabamento das células. 
 
Microfilamentos (actina): são flexíveis, formam feixes paralelos ou redes na parte periférica da 
célula. 
Microtúbulos (tubulina): mais rígidos. Partem sempre do CENTROSSOMO (Centro Organizador dos 
Microtúbulos), determinam a forma e a disposição das organelas. 
Filamentos intermediários: formados por proteínas fibrosas. Conferem resistência mecânica. 
Associados a vários fenômenos celulares: 
→ Contração muscular 
→ Adesão à Matriz Extracelular 
→ Separação das células filhas na divisão celular 
→ Preservação da estrutura das microvilosidades intestinais 
→ Movimentos ameboides 
 
Estrutura: 
→ Formado por polímeros de Actina G (glomerular/monomérica), formando Actina F (filamentosa). 
→ Dois monômeros de Actina só se encaixam em uma determinada posição, dessa forma, o 
filamento de actina se torna polarizado. 
→ Uma das extremidades do filamento tem maior probabilidade de incorporação de novos 
monômeros: extremidade positiva. Essa extremidade de crescimento geralmente é voltada para a 
membrana plasmática. Extremidade negativa é o lado de desincorporação de monômeros. 
 
 
 
 
→São filamentos longos e ocos, responsável pela formação de estruturas transitórias (fuso mitótico) 
ou permanentes (flagelo). 
→ A forma geral e a disposição do núcleo e das organelas são determinadas pela distribuição desses 
filamentos. 
Direciona o transito intracelular (endo e exocitose) 
 
Estrutura: 
→ Microfilamentos são heteropolímeros (formados por duas formas de tubulina, α e β). Os dímeros 
de α e β formam protofilamentos que fecham o tubo em grupos de 13. 
 
 
 
 
 
 
 
 
–
→ Os dímeros sempre se ligam sob a mesma 
orientação. Em razão disso, a disposição confere aos 
microtúbulos polaridade. Novamente são formadas as 
extremidades positiva e negativa de polimerização e 
despolimerização. 
 
Centrossoma: 
→ Centro Organizador de Microtúbulos 
→ Extremidade positiva geralmente voltada à periferia 
celular, e extremidade negativa ao centro organizador. 
Obs: células em divisão possuem dois centros 
organizadores: polos do fuso mitótico. 
 
Organização Celular: 
A forma geral das células depende da distribuição dos microtúbulos a partir 
do centrossomo, que se encontra sempre próximo ao núcleo. Sendo assim a 
modificação da posição do centrossomo, altera o centro celular e a 
disposição do núcleo e organelas. 
Podem se organizar na forma de Centríolos. Os Centríolos estão relacionados à formação dos fusos 
mitóticos. 
Podem se organizar na forma de flagelos e cílios, associados à uma proteína motora: dineína. 
 
 
→ Conferem resistência mecânica ao esticamento às células. São os elementos mais resistente e 
duráveis do citoesqueleto. 
→ Formam uma rede no citoplasma envolvendo o núcleo e se distribuindo até a periferia. 
Frequentemente se ancoram em áreas de junção célula-célula ou célula-lâmina basal. 
 
Estrutura: 
→ Formados por proteínas fibrilares. 
→ Formados por longos filamentos helicoidais que se justapõe e se retorcem, formando cordões 
muito resistentes. 
→ Não são polarizados 
→ Cada tipo celular tem filamentos intermediários formados por proteínas específicas. A queratina é 
a mais comum. 
 
Infertilidade masculina e infecções 
respiratórias crônicas 
Causado pela ausência de Dineína 
 
 
Uma anomalia genética em que os filamentos de 
queratina são muito frágeis rompendo-se. O 
acúmulo de fluido extracelular sob a pele forma 
bolhas já que a pressão exercida pelo fluido não 
é suportada pela adesão da pele ao tecido 
subcutâneo. 
 
 
Colchina: Impede a adição de tubulina na extremidade + 
Taxol: Estimula a polimerização utilizando toda a tubulina 
existente na célula. Dessa forma, não fica tubulina 
disponível para a formação do fuso mitótico e a célula não 
se divide. 
Vimblatina: Despolimerização dos microtúbulos. 
 
Dificultam a proliferação tumoral pois interrompem a 
divisão celular.