A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
APOSTILA QUESTÕES OAB FGV

Pré-visualização | Página 18 de 50

situação, assinale a afirmativa correta. 
A) A empresa não pode se valer do Código de Defesa do Consumidor e não há base, à luz do 
indicado, para rever os contratos. 
 
Boa Viagem: Rua Visconde de Jequitinhonha, 76. tel: 34628989 e 33425049 
 Boa Vista: Rua Montevidéu, 276. Tel: 34230732. 
 falecom@espacojuridico.com 
 www.espacojuridico.com 
 
 
 
B) Aplica-se o CDC, já que os estudantes são destinatários finais do serviço, mas o aumento só 
será concedido se provada a dificuldade financeira e que, ademais, ainda assim o contrato 
seja proveitoso para os compradores. 
C) Aplica-se o CDC, mas a pretendida revisão da cláusula contratual só poderá ser efetuada se 
provado que os problemas citados têm natureza imprevisível, característica indispensável, no 
sistema do consumidor, para autorizar a revisão. 
D) A revisão é cabível, assentada na teoria da imprevisão, pois existe o contrato de execução 
diferida, a superveniência de onerosidade excessiva da prestação, a extrema vantagem para 
a outra parte, e a ocorrência de acontecimento extraordinário e imprevisível. 
 
09. (OAB - FGV – 2012.1) A telespectadora Maria, após assistir ao anúncio de certa 
máquina fotográfica, ligou e comprou o produto via telefone. No dia 19 de março, a câmera 
chegou ao seu endereço. Acerca dessa situação, assinale a alternativa correta. 
a) A contar do recebimento do produto, a consumidora pode exercer o direito de 
arrependimento no prazo prescricional de quinze dias. 
b) Mesmo que o produto não tenha defeito, se Maria se arrepender da aquisição e desistir 
do contrato no dia 25 de março do mesmo ano, os valores eventualmente pagos, a 
qualquer título, deverão ser devolvidos, monetariamente atualizados. 
 c) Se, no dia 26 de março do mesmo ano, a consumidora pretender desistir do contrato, 
não poderá fazê-lo, pois, além de o prazo decadencial já ter fluído, os contratos são 
regidos pelo brocardo pacta sunt servanda. 
d) Após o prazo de desistência, que é decadencial, Maria não poderá reclamar de 
vícios do produto ou de desconformidades entre a oferta apresentada e as 
características do bem adquirido, a não ser que exista garantia contratual. 
 
10. (OAB – FGV – 2012.2)João celebrou contrato de seguro de vida e invalidez, aderindo a 
plano oferecido por conhecida rede particular. O contrato de adesão, válido por cinco anos, 
prevê a possibilidade de cancelamento, em favor da seguradora, antes de ocorrer o sinistro, 
por alegação de desequilíbrio econômico‐financeiro. 
A esse respeito, assinale a afirmativa correta. 
A) Os contratos de seguro ofertados no mercado de consumo, apesar de serem de adesão, 
são regidos pelo Código Civil, e a eles se aplica o Código de Defesa do Consumidor apenas 
subsidiariamente e em casos estritos. 
B) A cláusula prevista, que estipula a possibilidade de cancelamento unilateral do contrato em 
caso de desequilíbrio econômico, seria viável desde que exercida na primeira metade do 
contrato. 
C) O Ministério Público tem legitimidade para ajuizar demanda contra a seguradora, buscando 
ser declarada a nulidade da cláusula contratual celebrada com os consumidores, e que seja 
proibido à seguradora continuar a ofertá‐la no mercado de consumo. 
D) A cláusula prevista no contrato celebrado por João não é abusiva, pois o seguro deve 
atentar para a equação financeira atuarial, necessária ao equilíbrio econômico da avença e à 
própria higidez e continuidade do contrato. 
 
 
Boa Viagem: Rua Visconde de Jequitinhonha, 76. tel: 34628989 e 33425049 
 Boa Vista: Rua Montevidéu, 276. Tel: 34230732. 
 falecom@espacojuridico.com 
 www.espacojuridico.com 
 
 
 
11. (OAB - FGV – 2011.2)Quando a contratação ocorre por site da internet, o consumidor pode 
desistir da compra? 
a) Sim. Quando a compra é feita pela internet, o consumidor pode desistir da compra em até 
30 dias depois que recebe o produto. 
b) Não. Quando a compra é feita pela internet, o consumidor é obrigado a ficar com o 
produto, a menos que ele apresente vício. Só nessa hipótese o consumidor pode desistir. 
c) Não. O direito de arrependimento só existe para as compras feitas na própria loja, e não pela 
internet. 
d) Sim. Quando a compra é feita fora do estabelecimento comercial, o consumidor pode 
desistir do contrato no prazo de sete dias, mesmo sem apresentar seus motivos para a 
desistência. 
 
12. (OAB - FGV – 2011.1) No âmbito do Código de Defesa do Consumidor, em relação ao 
princípio da boa-fé objetiva, é correto afirmar que 
a) sua aplicação se restringe aos contratos de consumo. 
b) para a caracterização de sua violação imprescindível se faz a análise do caráter volitivo das 
partes. 
c) não se aplica à fase pré-contratual. 
d) importa em reconhecimento de um direito a cumprir em favor do titular passivo da 
obrigação. 
 
 
DAS PRÁTICAS ABUSIVAS 
 
13. (OAB – FGV - 2012.3) Academia de ginástica veicula anúncio assinalando que os seus 
alunos, quando viajam ao exterior, podem se utilizar de rede mundial credenciada, presente 
em 60 países e 230 cidades, sem custo adicional. Um ano após continuamente fazer tal 
divulgação, vários alunos reclamam que, em quase todos os países, é exigida tarifa de uso da 
unidade conveniada. A academia responde que a referência ao “sem custo adicional” refere-
se à inexistência de acréscimo cobrado por ela, e não de eventual cobrança, no exterior, de 
terceiro. 
Acerca dessa situação, assinale a afirmativa correta. 
A) A loja veicula publicidade enganosa, que se caracteriza como a que induz o consumidor a 
se comportar de forma prejudicial ou perigosa a sua saúde ou segurança. 
B) A loja promove publicidade abusiva, pois anuncia informação parcialmente falsa, a respeito 
do preço e qualidade do serviço. 
C) Não há irregularidade, e as informações complementares podem ser facilmente buscadas 
na recepção ou com as atendentes, sendo inviável que o ordenamento exija que detalhes 
sejam prestados, todos, no anúncio. 
D) A loja faz publicidade enganosa, que se configura, basicamente, pela falsidade, total ou 
parcial, da informação veiculada. 
 
Boa Viagem: Rua Visconde de Jequitinhonha, 76. tel: 34628989 e 33425049 
 Boa Vista: Rua Montevidéu, 276. Tel: 34230732. 
 falecom@espacojuridico.com 
 www.espacojuridico.com 
 
 
 
 
14. (FGV – 2011.3) A empresa Cristal Ltda., atendendo à solicitação da cliente Ruth, realizou 
orçamento para prestação de serviço, discriminando material, equipamentos, mão de obra, 
condições de pagamento e datas para início e término do serviço de instalação de oito janelas 
e quatro portas em alumínio na residência da consumidora. 
Com base no narrado acima, é correto afirmar que 
a) o orçamento terá validade de trinta dias, independentemente da data do recebimento e 
aprovação pela consumidora Ruth. 
b) Ruth não responderá por eventuais acréscimos não previstos no orçamento prévio, exceto se 
decorrente da contratação de serviço de terceiro. 
c) o valor orçado terá validade de dez dias, contados do recebimento pela consumidora; 
aprovado, obriga os contraentes, que poderão alterá-lo mediante livre negociação. 
d) uma vez aprovado, o orçamento obriga os contraentes e não poderá alterado ou 
negociado pelas partes, que, buscando mudar os termos, deverão fazer novo orçamento. 
 
 
DECADÊNCIA E PRESCRIÇÃO 
 
15. (OAB - FGV – 2011.3) Franco adquiriu um veículo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.