Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
63 pág.
Interpretação de Texto

Pré-visualização | Página 1 de 9

Monday, 2 Sep 2019, 22:15
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	Monday, 2 Sep 2019, 22:27
	Tempo empregado
	11 minutos 20 segundos
	Avaliar
	10,00 de um máximo de 10,00(100%)
Parte superior do formulário
Questão 1
Correto
Atingiu 2,00 de 2,00
Marcar questão
Texto da questão
Encontrando base em argumentos supostamente científicos, o mito do sexo frágil contribuiu historicamente para controlar as práticas corporais desempenhadas pelas mulheres. Na história do Brasil, exatamente na transição entre os séculos XIX e XX, destacam-se os esforços para impedir a participação da mulher no campo das práticas esportivas. As desconfianças em relação à presença da mulher no esporte estiveram culturalmente associadas ao medo de masculinizar o corpo feminino pelo esforço físico intenso. Em relação ao futebol feminino, o mito do sexo frágil atuou como obstáculo ao consolidar a crença de que o esforço físico seria inapropriado para proteger a feminilidade da mulher “normal”. Tal mito sustentou um forte movimento contrário à aceitação do futebol como prática esportiva feminina. Leis e propagandas buscaram desacreditar o futebol, considerando-o inadequado à delicadeza. Na verdade, as mulheres eram consideradas incapazes de se adequar às múltiplas dificuldades do “esporte-rei”.
TEIXEIRA, F. L. S.; CAMINHA, I. O. Preconceito no futebol feminino: uma revisão sistemática. Movimento, Porto Alegre, n. 1, 2013 (adaptado).
No contexto apresentado, a relação entre a prática do futebol e as mulheres é caracterizada por um
Escolha uma:
a. Discurso midiático que atua historicamente na desconstrução do mito do sexo frágil. 
b. Olhar feminista que qualifica o futebol como uma atividade masculinizante para as mulheres. 
c. Receio de que sua inserção subverta o “esporte-rei” ao demonstrarem suas capacidades de jogo. 
d. Apelo para a preservação do futebol como uma modalidade praticada apenas pelos homens. 
e. Argumento biológico para justificar desigualdades históricas e sociais. 
Feedback
Sua resposta está correta.
Questão 2
Correto
Atingiu 2,00 de 2,00
Marcar questão
Texto da questão
A Economia Solidária expressa formas de organização econômica – de produção, prestação de serviços, comercialização, finanças e consumo – baseadas no trabalho associado, na autogestão, na propriedade coletiva dos meios de produção, na cooperação e na solidariedade. São diversas atividades econômicas realizadas por organizações solidárias como cooperativas, associações, empresas recuperadas por trabalhadores em regime de autogestão, grupos solidários informais, fundos rotativos etc. Nos últimos anos, a Economia Solidária tem experimentado expansão no Brasil, em especial, dentre os segmentos populacionais mais vulneráveis.
Disponível em:< http://www.unisolbrasil.org.br/2015/>. Acesso em: 12 jul. 2018 (adaptado).
Considerando as informações apresentadas, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
 
I. O fomento de atividades econômicas orientadas pelos princípios da Economia Solidária deve ser objeto de atenção no âmbito da gestão pública e requer políticas voltadas para essa área de atuação.
 
PORQUE
II. A destinação de recursos públicos para empreendimentos fundamentados na Economia Solidária viabiliza a inclusão de diversos segmentos sociais na economia e promove a valorização de práticas e saberes construídos coletivamente.
 
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
Escolha uma:
a. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. 
b. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. 
c. As asserções I e II são proposições falsas. 
d. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I. 
e. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. 
Feedback
Sua resposta está correta.
Questão 3
Correto
Atingiu 2,00 de 2,00
Marcar questão
Texto da questão
As questões relacionadas a organismos geneticamente modificados deixaram, há muito tempo, de serem discutidas apenas no âmbito acadêmico-científico. Também na arte, a transgenia ganhou lugar, ocupando o imaginário e a criatividade de artistas. Nesse campo, o brasileiro Eduardo Kac transita pela zona fronteiriça entre arte, ciência e tecnologia.
Os trabalhos de Eduardo Kac têm sido exibidos em exposições internacionais. Em seu currículo, constam obras de arte transgênicas, como GFP Bunny, uma coelha geneticamente modificada cujo pelo emite fluorescência verde ao ser iluminado por luz ultravioleta. Ela foi batizada com esse nome em razão da proteína verde fluorescente (green fluorescent protein) obtida de uma água-viva do Pacífico e injetada em óvulos de coelhos albinos, procedimento efetivamente realizado em um centro de pesquisa na França.
Disponível em: <www.g1.globo.com/Noticias/PopArte/>. Acesso em: 18 ago. 2018 (adaptado).
FONTEINE, C. Fotografia. Alba, the fluorescente bunny, 2000. Disponível em: www.ekac.org/gfpbunny.html#gfbunnyanchor. Acesso em 07. mar. 2019.
 
A partir das informações apresentadas, avalie as afirmações a seguir.
 
I. A obra GFP Bunny, de Eduardo Kac, contribui para a ampliação dos horizontes artísticos por meio do uso da engenharia genética como técnica de criação artística.
II. A obra GFP Bunny suscita várias questões, entre as quais se inclui a de caráter ético, como, por exemplo, a dos limites da pesquisa científica e do uso de aplicações tecnológicas.
III. As obras de arte biotecnológicas promovem a circulação de conceitos do campo da arte e de técnicas laboratoriais, mas, ao mesmo tempo, banaliza a singularidade da produção do artista.
 
É correto o que se afirma em:
Escolha uma:
a. III, apenas. 
b. II e III, apenas. 
c. I e II, apenas. 
d. I, II e III. 
e. I, apenas. 
Feedback
Sua resposta está correta.
Questão 4
Correto
Atingiu 2,00 de 2,00
Marcar questão
Texto da questão
TEXTO I
 
 
TEXTO II
 
Imaginemos um cidadão, residente na periferia de um grande centro urbano, que diariamente acorda às 5h para trabalhar, enfrenta em média 2 horas de transporte público, em geral lotado, para chegar às 8h ao trabalho. Termina o expediente às 17h e chega em casa às 19h para, aí sim, cuidar dos afazeres domésticos, dos filhos etc. Como dizer a essa pessoa que ela deve praticar exercícios, pois é importante para sua saúde? Como ela irá entender a mensagem da importância do exercício físico? A probabilidade de essa pessoa praticar exercícios regularmente é significativamente menor que a de pessoas da classe média/alta que vivem outra realidade. Nesse caso, a abordagem individual do problema tende a fazer com que a pessoa se sinta impotente em não conseguir praticar exercícios e, consequentemente, culpada pelo fato de ser ou estar sedentária.
 
FERREIRA, M. S. Aptidão física e saúde na educação física escolar: ampliando o enfoque. RBCE, n. 2, jan. 2001 (adaptado).
 
O segundo texto, que propõe uma reflexão sobre o primeiro acerca do impacto de mudanças no estilo de vida na saúde, apresenta uma visão
Escolha uma:
a. Medicalizada, que relaciona a prática de exercícios físicos por qualquer indivíduo à promoção da saúde. 
b. Crítica, que associa a interferência das tarefas da casa ao sedentarismo do indivíduo. 
c. Ampliada, que considera aspectos sociais intervenientes na prática de exercícios no cotidiano. 
d. Focalizada, que atribui ao indivíduo a responsabilidade pela prevenção de doenças. 
e. Geracional, que preconiza a representação do culto à jovialidade. 
Feedback
Sua resposta está correta.
Questão 5
Correto
Atingiu 2,00 de 2,00
Marcar questão
Texto da questão
TEXTO I
Os fluxos migratórios, fenômenos que remontam à própria história da humanidade, estão em ritmo crescente no mundo, tornando urgentes, em todos os países, as discussões sobre políticas públicas para migrantes. Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), 65,6 milhões de pessoas foram deslocadas
Página123456789