A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
193 pág.
PNAP - Modulo Especifico - GP - Plano Plurianual e Orcamento Publico - 3ed 2015 - WEB

Pré-visualização | Página 9 de 40

Marco Lógico. Preconizado por instituições multilaterais de referência, 
como o Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, o Marco 
Lógico é uma técnica de elaboração de projetos e programas que 
explicita as relações de causalidade entre os objetivos estratégicos, 
os objetivos programáticos e as ações operacionais, promovendo 
transparência sobre a forma de atuação governamental em relação 
a determinado problema e permitindo, por essa via, a discussão 
com a sociedade sobre a factibilidade e qualidade da estratégia de 
atuação proposta. A matriz do Marco Lógico está baseada em dois 
princípios básicos: 
 f as relações lógicas verticais de causa-efeito entre as 
atividades (insumos), os componentes (produtos), 
o propósito (objetivo do programa/projeto) e o fim 
(objetivo estratégico ou finalístico) devem representar 
um conjunto hierarquizado de elementos; 
 f as relações horizontais que vinculam cada objetivo à 
medição do resultado atingido (indicadores e meios 
de verificação) e às condições que podem afetar sua 
execução e posterior desempenho (supostos principais) 
devem permitir o acompanhamento e a aferição do 
desempenho das ações. 
O Quadro 1 mostra a estrutura básica de uma matriz de Marco 
Lógico:
v
46 Especialização em Gestão Pública
Plano Plurianual e Orçamento Público
D��������
I����������
(������������� 
������������)
F����� �� 
C����������
(��� �����������)
S�������
O������� 
S�������*
O������� 
P�����������**
C����������***
A���������****
* Impacto geral ou estratégico do programa ou projeto
** Impacto direto do programa ou projeto
*** Produtos necessários para se atingir os objetivos
**** Ações necessárias para gerar os produtos e obter resultados.
Quadro 1: Estrutura básica de uma matriz do Marco Lógico
Fonte: Pfeiffer (2006)
Pela metodologia do Marco Lógico, devemos ser capazes de 
identificar claramente não apenas o objetivo direto do programa, 
como também o impacto geral produzido por esse programa no 
contexto maior no qual ele se insere, à luz dos objetivos estratégicos 
do governo. Devemos ser capazes, ainda, de enxergar claramente 
como verificar se os objetivos estão sendo atingidos (por meio dos 
indicadores apontados), bem como verificar a estratégia escolhida 
pelo governo, ou seja, o conjunto de ações a serem executadas para 
que o objetivo seja atingido.
Essa metodologia foi formalmente adotada no Brasil a partir 
do ano 2000 e veicula a estrutura predominante no PPA federal até 
2011 e nos PPA da maioria dos estados e municípios até o presente 
(a partir de 2012, o governo federal adotou outra sistemática, a qual 
discutiremos adiante). 
Para tomarmos contato com uma aplicação prática do Marco 
Lógico ao PPA, considere novamente o demonstrativo veiculado na 
Figura 5 e reproduzido a seguir. Trata-se, como já vimos, de um extrato 
do PPA 2008-2011 para o Programa de Abastecimento Agroalimentar. 
Note, de imediato, que os componentes desse demonstrativo simulam 
precisamente uma matriz de Marco Lógico. A primeira linha veicula 
o objetivo superior (aqui denominado de “objetivo de governo”). 
A segunda linha veicula um objetivo também estratégico, mas de 
Para saber mais sobre o 
Marco Lógico, ler Pfeiff er 
(2006).
Unidade 2 – Conteúdo e Organização das Leis Orçamentárias
Módulo Específi co 47
caráter setorial (denominado de objetivo setorial). E, finalmente, 
temos o objetivo do programa, os indicadores e as ações, tal qual uma 
matriz de Marco Lógico. Para que se cumpra a metodologia do Marco 
Lógico, é necessário que o demonstrativo nos capacite a compreender 
a estratégia global de atuação pretendida pelo governo. Vamos ver se 
conseguimos vê-la nesse demonstrativo? Acompanhe.
Regionalização
Consolidação dos
Totais
Nacional
Sudeste
28.564.814.287
14.925.000
Valores do Programa
Esfera/Cat. Econômica Totais
Fiscal
Despesas Correntes
Despesas de Capital
Seguridade Social
Despesas Correntes
Total
28.523.577.508
18.172.005.197
10.351.572.311
56.161.779
56.161.779
28.579.739.287
Plano Plurianual 2008 - 2011
Anexo I - Programas de Governo - FinalísŒcos
Valores em R$ 1,00
ObjeŒvo de Governo Promover o crescimento econômicoambientalmente sustentável, comgeração de empregos edistribuição de renda
ObjeŒvo Setorial Impulsionar o desenvolvimentosustentável do país por meiodo agronegócio
Programa 0352 Abastecimento Agroalimentar Órgão Responsável 22000 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
ObjeŒvo Contribuir para a sustentabilidade da aŒvidade agropecuária, mediante a implementação de políŒcas públicas e de mecanismosde apoio à produção à comercialização e ao armazenamento,bemcomo
manterestoques de produtosagropecuários para a regularidade do abastecimentointerno visando o equilíbrio de preços ao consumidor e a segurança alimentar da população brasileira
Público -alvo Produtor rural, agricultores familiares, agroindústrias, assentados da reforma agrária, usuários de informação e conhecimento,insŒtuições financeiras e de comercialização, agentes de transportese
armazenamento,famílias em situação de risco nutricional, governo, segmentovarejista
Indicador (unidade de medida) Referência
2011Data Índice
Margem de Disponibilidade de Algodão emPluma (percentagem)
Margem de Disponibilidade de Arroz emCasca (percentagem)
Margem de Disponibilidade de Milho (percentagem)
Margem de Disponibilidade de Trigo (percentagem)
Número de Produtores Rurais Atendidos pelos Instrumentos de Apoioà
Comercialização de Produtos Agropecuários (unidade)
Produção Nacional de Grãos (milhão de t)
Volume de Recursos Aplicados no Apoio à Comercialização de Produtos
Agropecuários (R$ mil)
Volume de Recursos Aplicados no Apoio à Produção de Produtos Agropecuários
(R$ mil)
30/11/2003
30/11/2003
31/12/2003
28/02/2004
30/12/2006
30/04/2004
30/12/2006
01/08/2007
15,00
9,00
17,00
3,00
11.006,00
123,20
3.133.029,00
11.301.553,00
59,00
6,00
18,00
3,00
17.084,00
150,00
4.271.152,00
16.639.331,00
AÇÕES DA ESFERA FISCAL
Projetos
Cód. Título
Produto (unidade de medida) Início Órgão Valor Total Regionalização
Financeiro/Físico
Término Executor Es—mado 2008 2009 2010 2011
12BZ Conclusão da Obra da Unidade Obra executada (% de 03/2006 MAPA 26.625.000 Sudeste R$ 3.000.000 11.925.000 - -
Armazenadora de Uberlândia - MG execução ” sica) 03/2009 100 Meta 12 68 - -
1 Abastecimento Agroalimentar
Figura 14: Projeto de Lei do Plano Plurianual 2008-2011
Fonte: Brasil (2008a, p. 17)
A primeira informação que o demonstrativo nos dá é que 
o programa aí proposto e suas ações se vinculam a um propósito 
maior, geral, estratégico para o governo. Esse propósito, no caso, é o 
de “promover o crescimento econômico ambientalmente sustentável, 
com geração de empregos e distribuição de renda”. Observe que 
esse objetivo de governo encerra várias escolhas políticas, como a 
de equilibrar crescimento econômico, sustentabilidade ambiental e 
inclusão social. Quaisquer que sejam os caminhos escolhidos pelos 
diversos órgãos públicos na elaboração de suas programações, suas 
ações deverão auxiliar o governante a atingir esse objetivo, com os 
três valores sociais ali definidos. 
48 Especialização em Gestão Pública
Plano Plurianual e Orçamento Público
A informação seguinte do demonstrativo nos diz que, segundo 
a equipe de governo, uma das formas de contribuir para esse objetivo 
estratégico é por meio do fomento ao agronegócio. O objetivo setorial 
aí definido (“impulsionar o desenvolvimento sustentável do país por 
meio do agronegócio”) apresenta-se como uma via que nos levará ao 
cumprimento do objetivo de governo como apresentamos. Observe 
que a árvore de causa e efeito entre os elementos da matriz de Marco 
Lógico começa a se

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.