A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Atividade 4 - Antropologia e cultura brasileira

Pré-visualização | Página 1 de 2

 Pergunta 1 
0,25 em 0,25 pontos 
 
Conforme o último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e 
Estatística (BRASIL, 2010), o Brasil é um país que apresenta grande 
diversidade religiosa. Devido ao fato de, até o final do século XIX, o 
catolicismo ter sido a religião oficial do país, ainda hoje a maioria dos 
brasileiros se declara católico. 
SCHIMITT, M. Antropologia e Cultura Brasileira. Capítulo 4. Disponível na 
Biblioteca Virtual Laureate. 
A partir do texto apresentado, considera-se correto o que se afirma em: 
 
Resposta Selecionada: 
A religião católica é dominante no Brasil. 
Resposta Correta: 
A religião católica é dominante no Brasil. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta. A maioria dos brasileiros é católica (64,6%) 
apesar do catolicismo vir perdendo fiéis para o segmento 
evangélico. 
 
 
 Pergunta 2 
0,25 em 0,25 pontos 
 
Conforme Prandi (2004), até pouco tempo as religiões de matriz africana 
eram proibidas no Brasil, e, desse modo, eram fortemente perseguidas por 
órgãos oficiais. Hoje, apesar de terem o aval constitucional para existência 
de templos e cultos, sofrem preconceito das demais religiões. Discriminação 
que, inclusive, se volta contra os negros, independentemente da religião. 
Essa perseguição contínua faz com que adeptos de religiosidades de matriz 
africana não se declarem enquanto tal, o que ocasiona uma subestimação 
nos censos. Ainda conforme Prandi (2004), apesar de a umbanda assumir 
aspectos do catolicismo, como mencionado anteriormente, este último em 
muito propagandeou contra ela, chamando-a de “baixo espiritismo”. 
SCHIMITT, M. Antropologia e Cultura Brasileira. Capítulo 4. Disponível na 
Biblioteca Virtual Laureate. 
A reflexão sobre esse tema nos leva a concluir que: 
 
Resposta 
Selecionada: 
 
Dados do censo brasileiro são incapazes de refletir a 
realidade. 
Resposta Correta: 
Dados do censo brasileiro são incapazes de refletir a 
realidade. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta. Os dados do censo não retratam fielmente 
a realidade uma vez que praticantes de religiões de matriz 
africana não assumem essa posição. 
 
 
 Pergunta 3 
0,25 em 0,25 pontos 
 
A cultura da violência e a cultura do medo, então, são alguns dos reflexos 
não apenas dos mais variados tipos de violência aos quais estamos 
expostos, mas da nossa falta de conhecimento e ações mais propositivas, 
enquanto indivíduos e sociedade, no que tange às causas e estruturas da 
violência. Ao agirmos motivamos apenas pelo medo, acabamos ignorando o 
que está na base daquilo que nos amedronta. Ao contrário, pensar através 
de uma ótica ampliada, levando em consideração aspectos históricos, 
econômicos e políticos relacionados à temática, auxilia-nos no 
desenvolvimento de uma compreensão mais crítica não apenas de nossas 
ações individuais em relação a uma realidade violenta, mas, também, a 
respeito de como nossa sociedade tem lidado com a questão. 
SCHIMITT, M. Antropologia e Cultura Brasileira. Capítulo 4. Disponível na 
Biblioteca Virtual Laureate. 
Considerando o texto apresentado, avalie as afirmações a seguir. 
I. A ótica ampliada está relacionada a uma compreensão crítica de ações 
individuais para solução do problema. 
II. A cultura do medo leva a ação sem preocupação com a causa. 
III. Ao nos afastarmos do convívio social devido ao medo estamos 
contribuindo para o aumento das desigualdades. 
IV. Levar em consideração aspectos históricos, econômicos e políticos na 
questão violência social significa buscar as causas desta. 
Selecione a alternativa que aponta apenas os itens corretos: 
 
Resposta Selecionada: 
II, III e IV. 
Resposta Correta: 
II, III e IV. 
Feedback 
da 
resposta: 
Resposta Correta. A cultura do medo afasta as pessoas do 
convívio social em sua maior dimensão, aumentando as 
desigualdades sociais. A causa da violência não é considerada. 
Para buscar causas e soluções efetivas seria necessário 
considerar os aspectos históricos, econômicos e políticos 
envolvidos. 
 
 
 Pergunta 4 
0,25 em 0,25 pontos 
 
Ademais, outro ponto bastante crucial é o fato de que as religiões afro-
brasileiras se desenvolveram em diversas partes do país, por isso, 
acabaram adotando diferentes rituais e assumem múltiplas versões a partir 
de uma raiz comum. A umbanda e o candomblé, por exemplo, são as duas 
religiões de matriz africana de maior expressão no país, sendo a primeira 
conhecida por ser uma religião brasileira por excelência. Resultado da 
mistura cultural de tradições religiosas africanas e expressões populares do 
catolicismo, kardecismo e simbologias indígenas, a umbanda é uma forte 
expressão do sincretismo religioso brasileiro. 
SCHIMITT, M. Antropologia e Cultura Brasileira. Capítulo 4. Disponível na 
Biblioteca Virtual Laureate. 
 
Analise as asserções abaixo: 
I. A umbanda aceitou e incorporou contribuições de outras religiões. 
 
PORQUE 
II. Foi persuadida a fazê-lo uma vez que representava exceção a regra, que 
era o cristianismo. 
 
É correto afirmar que: 
Resposta 
Selecionada: 
 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é 
uma justificativa correta da I. 
Resposta Correta: 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é 
uma justificativa correta da I. 
Feedback 
da 
resposta: 
Resposta Correta. A mistura de religiões não ocorre de forma 
homogênea. A umbanda, por ser mais aberta a incorporar 
contribuições de outras religiões e por precisar se firmar por ser 
exceção a regra (catolicismo), tornou-se forte expressão do 
sincretismo religioso brasileiro. 
 
 
 Pergunta 5 
0,25 em 0,25 pontos 
 
[...] violências individuais e de caráter coletivo e social não podem ser 
compreendidas de maneira apartada, visto que estão inextricavelmente 
imbricadas. Dessa forma, as violações de natureza individual podem ter 
causas sociais, econômicas e políticas, de modo a desencadear males 
coletivos, tendo uma manifestação generalizada e afetando toda a 
população. Entretanto, para além da violência — individual ou coletiva — 
marcadamente mais visível, devemos nos atentar, também, para a 
existência de uma violência difusa, que é, muitas vezes, negada. Consoante 
Barus-Michel (2011), exercidas por instituições e governos, essas violências 
podem se expressar na economia, na política e na moral, por exemplo, 
perpetuando sofrimentos dos mais diversos sentidos. Uma das formas 
materializadas de “violência institucional” é o fato de serem negados direitos 
básicos a certas pessoas, como o direito à moradia, ao acesso à saúde e à 
educação. 
SCHIMITT, M. Antropologia e Cultura Brasileira. Capítulo 4. Disponível na 
Biblioteca Virtual Laureate. 
Analisando o texto: 
I. Atos violentos são promovidos por conta uma realidade desigual. 
II. A violência institucional inibe a reflexão sobre o tema. 
III. Segundo a lógica violenta, uma agressão pode ter origem em outra. 
IV. A sensação de violência difusa tem presença constante e clara na vida 
dos brasileiros. 
 
Selecione a alternativa que aponta os itens corretos: 
 
Resposta Selecionada: 
I e III. 
Resposta Correta: 
I e III. 
 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta. A lógica violenta mostra que atos violentos 
são consequência de uma situação de desigualdade e 
exclusão, onde uma violência gera outra. 
 
 Pergunta 6 
0,25 em 0,25 pontos 
 
[...] na mesma medida em que essas diferenças se cruzam e se entrelaçam, 
elas também evidenciam o distanciamento existente entre as classes, as 
raças e os gêneros, por exemplo, o que acaba denunciando uma realidade 
de preconceitos, discriminação e exclusão. 
A mistura de culturas, tão exaltada em nosso país, decorre da colonização e 
da escravização violentas, que, apesar de fazerem

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.