A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Zygmunt Bauman

Pré-visualização|Página 1 de 1


Zygmunt Bauman


Vida e Obra

Bauman é um dos filósofos da contemporaneidade. O polonês se tornou famoso mundialmente com seus livros sobre a liquidez da nossa sociedade, o conteúdo em si não é tão revolucionário, mas evidenciavam para as pessoas um problema que todos já sentiam na pele mas não sabiam falar sobre.

Bauman serviu ao exército polonês durante a Segunda Guerra no cargo de instrutor político, mas eventualmente largou o serviço militar para seguir a carreira acadêmica como professor e pesquisador.

Bauman foi um importante pensador e filósofo polonês. Entre suas diversas contribuições, destaca-se aquela que se refere ao conceito que criou, aquele chamado de modernidade líquida. Ele estudou sobre o comportamento da sociedade e indicou que, na medida que o tempo passou, uma nova lógica mais atrelada à instabilidade e ao consumo passou a operar sobre todas as esferas das economias.

Sua principal obra é intitulada de “Modernidade Líquida”, a qual ele apresenta de detalha o conceito de “amor líquido”, que teve grande repercussão no estudo da sociedade e suas relações. A seguir será explicado com maior detalhes sobre sua principal obra e, na sequência, sobre o principal conceito.



HTML image 0
Bauman


Modernidade Líquida

A primeira das obras famosas de Bauman é a “Modernidade Líquida”, que dá a base para as seguintes: Amor Líquido, Vida Líquida e Tempos Líquidos. Apesar de a repetição de títulos causar estranhamento, o que importa de fato é o conteúdo dos livros, as ideias do filósofo.

Modernidade líquida é o nome que Bauman dá para a época em que vivemos. Tudo é “líquido” porque não tem solidez, não tem estabilidade. Não é possível criar raízes na corrente do rio, nada se sustenta na nossa sociedade e tudo adquire um caráter flexível, apto a mudança. O estado líquido é o estado da matéria que mais se transforma. No mundo de hoje, as pessoas estão conquistando e buscando cada vez mais individualidade e independência, sempre com a ajuda dos avanços da tecnologia. Através da tecnologia e do acesso ao “mundo virtual“, as pessoas são capazes de evitar o contato pessoal e a presença física nos lugares, a urgência que antigamente existia pela presença fica cada vez menos necessária, e na verdade em alguns casos a presença no mundo virtual é mais importante do que a presença física da pessoa. O problema é que quanto mais as pessoas se tornam cada vez mais dependentes de si mesmas, tem cada vez mais responsabilidade individual e tem que resolver os problemas sozinhas. Nesse ritmo, fica cada vez mais difícil gerar qualquer prática solidária ou criar qualquer laço duradouro com outras pessoas. O desemprego é sempre alto, porque os empregos são instáveis agora que o relacionamento profissional é de extrema impessoalidade. Nunca foi tão fácil para o patrão dormir depois de despedir 10 ou 100 funcionários num dia (fora os tempos de escravidão), o mundo tem que girar, a vida tem que acontecer, tem que fluir.



HTML image 1
Capa do livro “Modernidade Líquida”


Amor Líquido

O Amor Líquido talvez tenha sido o conceito cunhado por Bauman que mais teve repercussão. No livro, ele se aprofunda mais no efeito que a liquidez da sociedade contemporânea têm sobre as relações entre as pessoas. Na nosso contexto social, as relações são cada vez mais frágeis. Bauman disse em uma de suas entrevistas: “O que é uma rede? Ao contrário da comunidade, a rede é feita e mantida viva por duas atividades. Uma é conectar, e a outra é desconectar. E eu acho que a atratividade do novo tipo de amizade, o tipo de amizade do facebook, como eu a chamo, está bem aí. Que é tão fácil desconectar. É fácil se conectar, fazer amigos. Mas o grande atrativo, é a facilidade em se desconectar”.

As pessoas buscam relações cada vez mais superficiais, para não ter que abrir mão de sua dependência, de sua individualidade, para dividir suas responsabilidades com outras pessoas. O relacionamento ideal é aquele que não propõe nenhum compromisso pras partes.