A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
ACT 2019-2021 compesa

Pré-visualização | Página 1 de 8

1 
 
ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 
2019/2021 CELEBRADO ENTRE A 
COMPANHIA PERNAMBUCANA DE 
SANEAMENTO – COMPESA E O 
SINDICATO DOS TRABALHADORES 
NAS INDÚSTRIAS URBANAS NO 
ESTADO DE PERNAMBUCO – 
SINDURB/PE, MEDIANTE AS 
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES A 
SEGUIR PRODUZIDAS. 
 
 
São subscritores do presente instrumento normativo, de uma parte, o Sindicato 
dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Pernambuco 
(SINDURB-PE), associação profissional de primeiro grau, com inscrição no 
CNPJ sob o nº. 11.011.020/0001-84, e sede, em Recife-PE, à Rua Barão de São 
Borja, nº 218, Boa Vista, representado, neste ato, pelos diretores, José Gomes 
Barbosa Filho (Presidente) e José Hollanda Cavalcanti Júnior (Diretor 
Financeiro), doravante denominado SINDICATO; de outra parte, a Companhia 
Pernambucana de Saneamento (COMPESA), sociedade de economia mista, 
controlada pelo Estado de Pernambuco, com inscrição no CNPJ sob o nº 
09.769.035/0001-64, e sede, em Recife-PE, à Avenida Cruz Cabugá, nº 1387, 
Santo Amaro, representada, neste ato, pelos diretores Manuela Coutinho 
Domingues Marinho (Diretora Presidente) e José Cavalcanti Carlos Júnior 
(Diretor de Gestão Corporativa), adiante denominada COMPESA; e, como parte 
interveniente, o Sindicato dos Engenheiros de Pernambuco (SENGE), 
associação profissional de primeiro grau, com inscrição no CNPJ sob o nº 
87.796.963/0001-55, e Sede, em Recife-PE, à Rua José Bonifácio nº 205, 3º 
andar, Salas. 305/307, Madalena, representado, neste ato, pelo seu Presidente 
Fernando Rodrigues de Freitas. 
 
CLÁUSULA 1ª – DO ÂMBITO TEMPORAL 
O presente instrumento tem vigência de dois anos, iniciando em 1º de maio de 
2019 e terminando em 30 de abril de 2021. 
 
CLÁUSULA 2ª – DO ÂMBITO PESSOAL 
São beneficiários deste instrumento normativo todos os trabalhadores que, como 
empregados, prestam serviços para a COMPESA e integram as categorias 
profissionais representadas pelos Sindicatos subscritores, com abrangência 
territorial em Pernambuco. 
 
CLÁUSULA 3ª – DO OBJETO 
O presente instrumento normativo tem por objeto estabelecer condições, 
inclusive salariais, aplicáveis às relações de trabalho da COMPESA com os 
beneficiários definidos na cláusula segunda. 
 
2 
 
CLÁUSULA 4ª – DA POLÍTICA SALARIAL 
A COMPESA se compromete a pagar os salários dos seus empregados até o 2º 
(segundo) dia útil do mês subsequente ao vencimento. 
 
CLÁUSULA 5ª – DO PAGAMENTO EXTRA 
A COMPESA se compromete a reembolsar os valores que, equivocadamente, 
forem suprimidos dos salários e benefícios por erro de seus superiores 
hierárquicos, ou de atuação da empresa, no prazo máximo de 10 (dez) dias úteis 
após o pagamento mensal, desde que não haja impedimento legal. 
 
CLÁUSULA 6ª – DOS CARGOS GERENCIAIS 
A COMPESA se compromete em ampliar, ainda mais, a sua política de ocupação 
de cargos gerenciais por empregados advindos do seu próprio quadro de 
pessoal. 
 
CLÁUSULA 7ª – DO COMBATE AO ASSÉDIO 
A COMPESA desenvolverá programas educativos visando coibir o assédio 
sexual e moral entre seus empregados. 
Parágrafo Primeiro: Caberá à COMPESA fiscalizar e zelar pela manutenção do 
ambiente harmonioso e respeitoso e tomar medidas para coibir práticas 
inadequadas, garantindo relações no trabalho onde predomine a dignidade e 
respeito um pelo outro. 
Parágrafo Segundo: A COMPESA, através de sua Ouvidoria, se compromete a 
informar ao Sindicato no final de cada semestre, o andamento de todas as 
denúncias recebidas, via SINDURB. 
 
CLÁUSULA 8ª – DA POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO 
A COMPESA se compromete a priorizar o treinamento gerencial, incluindo 
módulos comportamental e operativo, de forma a garantir a uniformidade de 
procedimentos e revisão das Normas Internas com democratização do seu 
conteúdo. 
 
CLÁUSULA 9ª – DA AJUDA DE CUSTO PERTINENTE ÀS DESPESAS COM 
TRANSPORTE PARA TRATAMENTO MÉDICO 
Os empregados ou dependentes em tratamento de saúde dentro da área de 
abrangência da gerência de Unidade de Negócio Regional, mas com distância 
superior a cinquenta quilômetros do seu local de trabalho, terão direito a ajuda 
de custo pertinente às despesas relativas ao deslocamento em transporte 
público coletivo terrestre, ou na sua ausência por transporte complementar 
terrestre, conforme Artigo 6º, Incisos I e II da Lei Estadual nº 13.254, de 21 de 
junho de 2007, com a correlata comprovação. Contudo, no caso de 
 
3 
 
deslocamento entre municípios vinculados a Gerências de Unidade de Negócio 
Regional distintas, ainda que na Regional de origem haja a disponibilidade do 
procedimento médico necessário, haverá também a cobertura do reembolso de 
passagens, desde que contemple as duas condições seguintes: 
a) Maior facilidade de deslocamento em transporte público regular; 
b) Menor custo em comparação ao deslocamento intrarregional. 
Parágrafo Único: Também farão jus ao recebimento da ajuda de custo que trata 
o caput desta cláusula, os acompanhantes, desde que o empregado ou 
dependente em tratamento de saúde, tenha idade maior que 60 anos ou menor 
que 18 anos, ou ainda, aqueles que serão submetidos a procedimentos médicos, 
que pelas suas características assim o exija. 
 
CLÁUSULA 10 – LICENÇA MATERNIDADE E ADOÇÃO 
A COMPESA concederá licença maternidade em favor de suas empregadas pelo 
período de 6 (seis) meses. 
Parágrafo Primeiro Ocorrendo adoção legal de criança, a COMPESA 
concederá à empregada/mãe adotiva, licença-adoção, conforme os seguintes 
critérios: 
a) Criança até 01 (um) ano de idade: 180 (cento e oitenta) dias de licença; 
b) Crianças a partir de 01(um) ano de idade: 120 (cento e vinte) dias de licença; 
Parágrafo Segundo: A licença-adoção só será concedida mediante 
apresentação do termo judicial de guarda à adotante ou guardião e terá como 
início a data desse documento, desde que o mesmo seja apresentado à empresa 
em até 5 (cinco) dias após a sua emissão. 
Parágrafo Terceiro: Caso o documento tratado no Parágrafo Segundo seja 
apresentado à empresa após o prazo definido no mesmo, a licença será 
concedida considerando apenas o período restante. 
Parágrafo Quarto: Em caso de parto prematuro, a licença prevista no caput da 
presente cláusula, terá início após a alta hospitalar da criança, ou 120 dias após 
o seu nascimento, prevalecendo o que acontecer primeiro. 
 
CLAUSULA 11 – LICENÇA PATERNIDADE E ADOÇÃO 
A COMPESA concederá Licença Paternidade de 20 (vinte) dias corridos a partir 
da data de nascimento do filho. 
Parágrafo Primeiro: Quando se tratar de adoção, a licença só será concedida 
mediante apresentação do termo judicial de guarda ao adotante ou guardião e 
terá como início a data desse documento, desde que o mesmo seja apresentado 
à empresa em até 5 (cinco) dias após a sua emissão. 
Parágrafo Segundo: Caso o documento tratado no Parágrafo Primeiro seja 
apresentado à empresa após o prazo definido no mesmo, a licença será 
concedida considerando apenas o período restante. 
 
4 
 
Parágrafo Terceiro: no caso de natimorto ou falecimento do filho, o prazo 
estabelecido no caput desta cláusula, será interrompido e o empregado terá 
apenas dois dias de licença a partir do falecimento, nos termos do Art. 473, da 
CLT. 
 
CLÁUSULA 12 – DA SÍNDROME DO ALCOOLISMO E TABAGISMO 
A COMPESA se compromete a manter uma equipe técnica multidisciplinar para 
a efetivação do Programa de Prevenção, Assistência e Recuperação do 
Alcoolista (PRO-PARA). O Sindicato será informado das ações desta equipe nas 
reuniões bimestrais de que trata a cláusula 15. 
Parágrafo Único: A COMPESA envidará esforços para desenvolver campanha 
interna contra o tabagismo. 
 
CLÁUSULA 13 – DA UTILIZAÇÃO DA FROTA DA COMPESA PARA 
TRANSPORTE DE MUDANÇA 
A COMPESA proporcionará aos seus empregados o fornecimento