A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
ALGUMAS ATIVIDADES NO EXCEL

Pré-visualização | Página 1 de 1

ALGUMAS DICAS PARA REALIZAR ATIVIDADES NO EXCEL
ORIENTAÇÕES INICIAIS
No Excel, cada “arquivo”corresponde a uma planilha, a qual também se pode nomear.
Eis uma tela do Excel
Na célula A1 escreve-se o nome da fórmula que se quer criar.
A opção inserir gráfico permite que dada uma tabela de pares ordenados, esboçar um gráfico, no formato do plano cartesiano.
A opção inserir função permite esboçar o gráfico de uma função que já está armazenada no Excel, precisando apenas definir o intervalo.
O Excel tem os seguintes sinais de operação:
Multiplicação: *
Divisão: /
Potenciação: ^
Raiz quadrada: sqrt, raiz (depende da língua, Inglês ou Português)
O Excel não lê [ ] e { } em fórmulas, escreve-se ( ) tantas vezes quantas necessárias. As fórmulas também só podem ser alteradas apagando-nas até a partir de onde se vai consertar. Em outras palavras, não pode deslocar o cursor livremente em fx e depois retomar do ponto onde se quer indicar. Do mesmo modo, pode-se também alterar diretamente em fx.
Exemplo: A expressão
- b+ (b – 4ac) 1/2/ 2a
Fica assim:
(-célula onde está o valor de b+(sqrt ou raiz(célula onde está b^2 – 4 *célula onde está a*célula onde está com)))/(2*célula onde está a)
É importante organizar os dados na tela para não se confundir.
COMO INSERIR UMA FÓRMULA
Na célula A1 ponha o título da fórmula. Esse título vai aparecer na faixa branca fx, que é a barra de fórmula. É possível copiar a fórmula daí e colar numa célula.
Na mesma coluna denomine todas as variáveis envolvidas, escrevendo na coluna B a definição “=1 ou número inteiro”
Depois, nas mesmas colunas, defina a fórmula, dando o nome numa célula da coluna A, e na célula correspondente da coluna B, a fórmula, começando por = e no lugar da variável, o índice da célula B correspondente.
Depois de definir a fórmula, clica enter.
OBS.: Nas células da coluna B onde estão definidas as variáveis, é bom escrever 1, ou o programa lerá 0, e isso não funciona para algumas operações.
OBSERVAÇÕES:
Para inserir nova planilha, clica na última com o botão direito. O programa sempre insere planilha à esquerda da antiga, podendo trocar de lugar se clicar sobre a planilha e arrastar para onde se quer na barra de planilhas. Pode-se também renomear as planilhas como no Word.
Para tirar dúvida no Excel, na Barra de ferramentas, escolhe a opção “ajuda”, depois “conteúdo”e “índice”, e digita a categoria que quer.
COMO FAZER O GRÁFICO DE FUNÇÃO
A1 → Gráfico de função
A3 → y=2x+3
A5 → x
B5 → f(x)
Depois disso, digita os dois primeiros valores de x nas duas células seguintes da coluna A, que são A6 e A7, definindo assim o intervalo. O programa digita os outros, quando apontar o cursor no canto inferior direito da célula e arrastar por quantas células abaixo quiser.
Para calcular o y, abaixo de onde está f(x), escreve = 2*A6+3 e arrasta o cursor do mesmo jeito, fornecendo os pares.
Para esboçar o gráfico: Seleciona todos os pares abaixo de x e f(x), e escolhe as opções “inserir”, “gráfico”, “dispersão”. Escolhe como ligar os pontos, depois clica em avançar, até concluir o esboço. Pode dar um título ao gráfico, o nome aparece acima e no meio. Pode ainda tirar as linhas de grade (como?), e pode inserir alguma legenda com explicação, clicando em legenda.
OBSERVAÇÃO:
Na mesma planilha pode fazer vários gráficos. Mudando, por exemplo, os valores dos coeficientes, o Excel refaz cada nova função. O gráfico muda quando mudar os valores dos coeficientes. Se, em fx, antes da célula escrever $, torna a mesma constante e a tabela troca tudo. 
Para ver a variação do gráfico com a variação de a, clica exibir, barra de ferramentas; formulário escolhe o símbolo na sexta linha à esquerda, clica no a, clica com o botão direito na barra e formatar, controle, e determina o vínculo da célula e digita b5 para o b e b4 para o a. Cada vez que clicar no formulário no ícone da sexta linha à direita, o gráfico altera de 1 incremento.