A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
A partir dos nossos estudos discutindo o texto de Laurizete Ferragut Passos

Pré-visualização | Página 1 de 2

· 
	
	
	
	A partir dos nossos estudos discutindo o texto de Laurizete Ferragut Passos, podemos afirmar que não há uma receita para lidarmos com a diversidade em sala de aula. Porém, algumas pistas para enfrentarmos esta situação podem ser destacadas por meio de:
I. Um processo de colaboração e reflexão dos professores sobre a sala de aula.
II. Um compromisso e uma responsabilidade por parte dos professores com a autoria de um projeto pedagógico.
III. Uma insistência e um esforço contínuo no sentido de promover a homogeneidade.
Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s):
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	c. 
I e III.
	Respostas: 
	a. 
I e II.
	
	b. 
II e III.
	
	c. 
I e III.
	
	d. 
II.
	
	e. 
III.
	
	
	
· Pergunta 2 
0 em 0,5 pontos
	
	
	
	Considerando o depoimento de uma professora a respeito do diário reflexivo, avalie as afirmações sobre o uso deste instrumento indicando com (C) aquelas que estiverem corretas e com (E) as afirmações erradas. Em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
Uma coisa que eu acho interessante é a maneira com que o aluno registra o que pensa. É curioso, eu nunca tinha feito isso. Parece real o aprendizado... É interessante ver como é que eles pensam para poder preparar melhor o que eu vou dar para eles, onde estão as dificuldades e as facilidades. (in ANDRÉ, 2002)
I. A investigação didática, por meio do diário reflexivo, tem como objetivo principal analisar o resultado da aprendizagem. ( )
II. Os diários, como instrumentos de investigação didática, são úteis para a tomada de consciência do professor sobre sua prática. ( )
III. Os diários reflexivos são importantes para acompanhar o processo de aprendizagem e impulsionar o aluno para novas aprendizagens. ( )
IV. O uso do diário reflexivo é limitado pelo fato de que não considera o caráter processual e dinâmico da aprendizagem. ( )
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	b. 
E, C, E, C.
	Respostas: 
	a. 
E, C, C, E.
	
	b. 
E, C, E, C.
	
	c. 
C, E. E, C.
	
	d. 
E, E, C, E.
	
	e. 
E, E, E, C.
	
	
	
· Pergunta 3 
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Considere os itens: 
I. O fracasso escolar é atribuído às diferenças genéticas dos indivíduos e/ou às diferenças do meio cultural. 
II. O fracasso escolar seria gerado no interior da escola, a partir de seu modo de organizar o trabalho pedagógico e de estruturar as relações e práticas pedagógicas. 
III. As discriminações positivas procuram atenuar as desigualdades, criando alternativas para ajudar os alunos “mais fracos”, com dificuldades. 
IV. A diferenciação selvagem trata de um processo pouco consciente, com efeitos negativos, visto que reforça as desigualdades e a produção do fracasso escolar. 
De acordo com Perrenoud, citado por André (1999), estão corretas as afirmativas:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	d. 
II, III e IV, apenas.
	Respostas: 
	a. 
I, III e IV, apenas.
	
	b. 
I, II e IV, apenas.
	
	c. 
II e III, apenas.
	
	d. 
II, III e IV, apenas.
	
	e. 
II e IV, apenas.
	Feedback da resposta: 
	Resposta: Alternativa D 
Justificativa: grupos teóricos já consideraram o fracasso escolar como algo adquirido no nascimento ou gerado no ambiente cultural e nas condições socioeconômicas da família do estudante. Mas, atualmente, a própria escola pode ser vista como como reprodutora de desigualdades.
	
	
	
· Pergunta 4 
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	De acordo com nossos estudos, se as pedagogias diferenciadas se propõem a lutar contra as desigualdades, amenizando-as, é preciso: 
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	e. 
Analisar profundamente os mecanismos que geram as desigualdades. 
	Respostas: 
	a. 
Estabelecer medidas e ações imediatistas. 
	
	b. 
Analisar superficialmente os fatores que produzem o fracasso escolar. 
	
	c. 
Encarar que o fracasso escolar é uma fatalidade. 
	
	d. 
Buscar resultados em curto prazo. 
	
	e. 
Analisar profundamente os mecanismos que geram as desigualdades. 
	Feedback da resposta: 
	Resposta: Alternativa E 
Justificativa: amenizar as desigualdades requer ações voltadas para estudos profundos e em longo prazo, de forma a analisar os mecanismos que geram as desigualdades. 
	
	
	
· Pergunta 5 
0 em 0,5 pontos
	
	
	
	De acordo com o que foi estudado, marque ( F ) Falso ou ( V ) Verdadeiro e assinale a alternativa que corresponda à sequência correta: 
( ) Perrenoud considera a pedagogia das diferenças como uma das formas de luta contra o fracasso escolar. 
( ) O fracasso escolar é resultado do patrimônio genético. 
( ) Dispor-se a encontrar estratégias para trabalhar com os alunos mais “difíceis” é sobretudo aceitar o desafio de que não existem receitas prontas nem soluções únicas. É aceitar as incertezas, a flexibilidade, a abertura das pedagogias ativas que, em grande parte, são construídas na ação cotidiana, em um processo que envolve negociação, revisão constante e iniciativa dos seus autores. 
( ) Avaliação formativa é a principal fonte de informação para o desenvolvimento de uma pedagogia diferenciada, a qual permite aos alunos identificar seus erros, acertos e lacunas; e ao professor, destacar ganhos e as dificuldades de cada aluno para poder ajudá-los a progredir mais. Sua função é ajudar o aluno a aprender e o professor a ensinar. 
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	a. 
V, V, V, V. 
	Respostas: 
	a. 
V, V, V, V. 
	
	b. 
F, F, F, F. 
	
	c. 
V, F, V, F. 
	
	d. 
V, F, V, V. 
	
	e. 
F, F, V, V. 
	
	
	
· Pergunta 6 
0 em 0,5 pontos
	
	
	
	Discutimos em nossos estudos sobre um grupo de professoras de uma escola que encontrou sentido, pela troca e pela colaboração, para o seu trabalho cotidiano a partir da construção do projeto pedagógico pelas práticas diferenciadas. Quais das afirmativas abaixo indicam o “movimento” verificado no processo? 
I. Esse trabalho ocorreu de forma isolada, com raros encontros para destacar o que não estava dando certo e fazer apenas críticas negativas. 
II. Esse trabalho ocorreu num processo de formação em serviço. 
III. Só ganhou sentido no final do projeto pedagógico. 
IV. Foi ganhando sentido à medida que o projeto pedagógico foi se constituindo como expressão de um trabalho de colaboração reflexiva entre professores.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	b. 
Apenas I e III.
	Respostas: 
	a. 
Apenas I e IV.
	
	b. 
Apenas I e III.
	
	c. 
Apenas I e II.
	
	d. 
Apenas II e III.
	
	e. 
Apenas II e IV.
	
	
	
· Pergunta 7 
0 em 0,5 pontos
	
	
	
	Para Rios (2002), destacada nos nossos estudos, construir a felicidadania na ação docente requer: 
I. Reconhecer o outro. 
II. Tomar como referência o bem individual. 
III. Envolver-se na elaboração e desenvolvimento de um projeto individual de trabalho. 
IV. Instalar na escola e na sala de aula uma instância de comunicação criativa. 
V. Criar espaço, no cotidiano da relação pedagógica, para a afetividade e a alegria. 
VI. lutar pela criação e pelo aperfeiçoamento constante de condições viabilizadoras do trabalho de boa qualidade. 
Estão corretas apenas as afirmativas: 
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	d. 
I, III, V e VI. 
	Respostas: 
	a. 
I, II e V. 
	
	b. 
II e III. 
	
	c. 
II, IV e V. 
	
	d. 
I, III, V e VI. 
	
	e. 
I, IV, V e VI. 
	
	
	
· Pergunta 8 
0 em 0,5 pontos
	
	
	
	Rever a função que o erro cumpre no processo de ensino-aprendizagem faz parte de uma nova prática educativa. Aparentemente, o erro é um dos elos mais resistentes da cadeia avaliativa escolar, apontado frequentemente como elemento negativo, algo ruim no contexto escolar. Como transformar essa prática preconceituosa e prejudicial? 
	
	
	
	
		Resposta Selecionada: 
	e. 
Evitando apresentar aos alunos questões difíceis que lhes possibilite errar. 
	Respostas: 
	a. 
Encarando o erro como uma falta cometida pelo adulto e que deve ser desculpada. 
	
	b. 
Aprendendo a ver o erro como normal, interpretando-o, ou seja, vendo-o como um indicativo do caminho percorrido pelo aluno e as dificuldades encontradas. 
	
	c. 
Ensinando que o erro deve ser apagado e corrigido, pois assim o aluno sempre terá a referência correta. 
	
	d. 
Ensinando

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.