A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
av 1 de quimica analitica

Pré-visualização | Página 1 de 2

1. 
Parte superior do formulário
A cárie dentária é uma lesão relacionada à desmineralização dos tecidos dentários promovida pela exposição aos ácidos de origem microbiana que se estabelece em pacientes que apresentam biofilme dentário cariogênico e dieta rica em açúcar. O principal ácido liberado pelos microrganismos é ácido lático, que induz à redução do pH ao redor de 5,0 em um biofilme com uma matriz rica em minerais, gerando uma desmineralização inicial de subsuperfície, caracterizada clinicamente como mancha branca (primeiro sinal clínico da lesão). Durante este estágio, ainda é possível reverter o processo por procedimentos minimamente invasivos, evitando-se a cavitação e consequentemente reabilitação mais complexa, cara e dolorosa”. 
Segundo Fogaça (2011, p. 1) o esmalte dos dentes é formado pela substância denominada hidroxiapatita, . Esta substância é insolúvel em água e parcialmente solúvel em soluções ácidas. Mesmo em quem tem dentes saudáveis, forma-se o equilíbrio químico de dissociação de seus íons dentro da boca, em razão da presença da saliva, estando, portanto, em meio aquoso:
GIACOMO, V. D. et al. Efeito de pasta com nanopartículas de hidroxiapatita e fluoreto sobre a desmineralização da dentina. Revista da Associacao Paulista de Cirurgioes Dentistas, v. 68, n. 2, p. 112-116, 2014. p. 113.
FOGAÇA, J. R. V. Equilíbrio químico nos dentes. Mundo Educação. 05 jul. 2011. Disponível em: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/equilibrio-quimico-nos-dentes.htm. Acesso em: 01 dez. 2019. p. 01.
De acordo com o texto e a reação química observadas acima, o ácido lático é uma das substâncias mais prejudiciais aos dentes principalmente devido:
1. 
os ácidos reduzem a quantidade de íons  em solução o promovendo deslocamento no sentido de formação dos reagentes.
2. 
a liberação de íons  desloca o equilíbrio químico no sentido de formar hidroxiapatita;
3. 
a adição de ácidos não influencia no equilíbrio químico desta reação;
4. 
a liberação de íons  desloca o equilíbrio químico no sentido de consumir hidroxiapatita;
5. 
os ácidos atuam fortalecendo o revestimento formado por hidroxiapatita;
Parte inferior do formulário
2. 
Parte superior do formulário
Pergunta 2
1 ponto
“Laboratórios de química são lugares de trabalho que necessariamente não são perigosos, desde que certas precauções sejam tomadas. Acidentes em laboratórios ocorrem frequentemente em virtude da pressa excessiva na obtenção de resultados. Todo aquele que trabalha em laboratório deve ter responsabilidade no seu trabalho e evitar atitudes ou pressa que possam acarretar acidentes e possíveis danos para si e para os demais. Deve prestar atenção a sua volta e se prevenir contra perigos que possam surgir do trabalho de outros, assim como do seu próprio. O químico no laboratório deve, portanto, adotar sempre uma atitude atenciosa, cuidadosa e metódica no que faz. Deve, particularmente, concentrar-se no trabalho que faz e não permitir qualquer distração enquanto trabalha. Da mesma forma não deve distrair os demais enquanto desenvolvem trabalhos no laboratório”.
ANDRADE, J. C. Procedimentos básicos em laboratórios de análise. Revista Chemkeys, n. 7, p. 1-21, 13 jul. 2011. p. 01.
A segurança e padrão de qualidade são ferramentas de grande importância nos laboratórios de análises químicas, a respeito dos procedimentos padrão e de segurança nos laboratórios, assinale a alternativa INCORRETA.
1. 
Tomar os devidos cuidados ao manipular reagentes ácidos ou tóxicos.
2. 
Selecionar produtos com a maior pureza disponível para realizar a análise.
3. 
Devolver pequena quantidade em excesso de reagente ao frasco original.
4. 
Certificar que a vidraria esteja completamente lavada e higienizada antes de ser utilizada.
5. 
Utilizar instrumentos calibrados, com precisão e certificados pelos órgãos competentes.
Parte inferior do formulário
3. 
Parte superior do formulário
Pergunta 3
1 ponto
“O laboratório pode ser definido como sendo o recinto apropriado para a execução de experimentos, é indispensável que tenha água em abundância, ser bem iluminado, provido de eletricidade, enfim, que permita a execução de análises químicas de forma correta, dentro dos padrões exigidos. Análise química é o conjunto de técnicas de laboratório utilizadas na identificação das espécies químicas envolvidas em uma reação, como também a quantidade dessas espécies. As análises químicas podem ser realizadas de três diferentes formas: quantitativamente, qualitativamente ou apenas imediata” 
SOUZA, L. A. Análise Química. Mundo Educação. Publicado em 28 nov. 2008. 
Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/analise-quimica.htm>. Acesso em: 02 dez. 2019.
Sobre os diferentes tipos de análise químicas, selecione a alternativa correta.
1. 
Os métodos qualitativos exigem uso de instrumentação sofisticada com elevada precisão e sensibilidade.
2. 
A análise quantitativa consiste em metodologias simples visando determinar as espécies presentes na amostra.
3. 
As técnicas eletroquímicas e espectroscópicas são técnicas exclusivamente quantitativas.
4. 
A análise qualitativa consiste em metodologias complexas visando determinar concentração de espécies em amostras.
5. 
Os métodos qualitativos possibilitam identificar a composição de um material.
Parte inferior do formulário
4. 
Parte superior do formulário
Pergunta 4
1 ponto
“Os ácidos são substâncias inorgânicas muito importantes para vários ramos da sociedade, como as indústrias cosméticas, as fabricantes de refrigerantes, as produtoras de baterias automotivas, entre tantas outras. Eles são definidos como substâncias que, em água, apresentam a capacidade de sofrer o fenômeno da ionização, produzindo um cátion  e umânion . Como os ácidos possuem a capacidade de produzir íons em água, a solução que os contém, além de ter sabor azedo, apresenta como característica principal o fato de conduzir corrente elétrica. A produção de íons é denominada força, e os ácidos, como base nesse quesito, são classificados em fortes, fracos ou moderados”.
DIAS, D. L. Força dos ácidos. Brasil Escola. 4 mai. 2015. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/forca-dos-acidos.htm. Acesso em: 01 fev. 2019.
Sobre a força dos o que ácidos podemos afirmar?
1. 
Ácidos fracos tem maior constante de dissociação.
2. 
Ácidos fortes têm menor constante de dissociação.
3. 
Ácidos fortes têm maior constante de dissociação.
4. 
Ácidos fracos são aqueles que se dissociam completamente em reações
5. 
Ácidos fracos consomem grandes quantidades de NaOH numa reação de neutralização.
Parte inferior do formulário
5. 
Parte superior do formulário
Pergunta 5
1 ponto
“A questão da dissolução de sólidos em líquidos, em especial na água, é de grande importância nos laboratórios e nas indústrias químicas, porque, como sabemos, as reações ocorrem mais facilmente quando os reagentes sólidos estão em solução. O produto de solubilidade (Kps) é o produto das concentrações em mol/L dos íons existentes em uma solução saturada, estando cada concentração elevada à potência igual ao coeficiente do íon na equação de dissociação iônica correspondente”.
FELTRE, R. Química. Moderna, 6 ed. São Paulo, 2004. p. 267. 
Observe a tabela a seguir com os valores de produtos de solubilidade de diferentes substancias a 25ºC.
Tabela 1: Produtos de solubilidade de sais inorgânicos
BQ01_QUIMICA ANALITICA QUALITATIVA_08_v1.JPG
Quais substâncias apresentam maior e menor solubilidade em água a 25 °C respectivamente?
1. 
2. 
3. 
4. 
5. 
Parte inferior do formulário
6. 
Parte superior do formulário
Pergunta 6
1 ponto
“A salga em salmoura para queijos artesanais consiste na submersão dos queijos em uma solução de água e sal com concentração na faixa de 18 a 20%. Esta condição somada a outros fatores como temperatura de salga e tempo irá permitir a absorção adequada na massa do queijo. O sal além sua contribuição na formação do sabor exerce também uma influência preponderante nos fenômenos físico-químicos, bioquímicos e microbiológicos que ocorre durante a maturação do queijo.