A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
TRABALHO APS - 5 periodo

Pré-visualização | Página 2 de 2

1992), órgão da administração direta do Ministério da 
Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 
Os dados dos gráficos e tabelasabaixoforam coletados no Instituto Nacional 
de Meteorologia (INMET), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e 
Abastecimento, este órgão é responsável pelas informações meteorológicas que é 
fornecida a sociedade brasileira. Ele pode influenciar construtivamente no processo 
de tomada de decisão, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do País. 
Esta missão é alcançada por meio de monitoramento, análise e previsão de tempo e 
de clima, que se fundamentam em pesquisa aplicada, trabalho em parceria e 
compartilhamento do conhecimento, com ênfase em resultados práticos e confiáveis. 
12 
 
São atribuições do INMET: elaborar e divulgar, diariamente, em nível 
nacional, a previsão do tempo, avisos e boletins meteorológicos especiais; promover 
a execução de estudos e levantamentos meteorológicos e climatológicos aplicados à 
agricultura e outras atividades correlatas; coordenar, elaborar e executar programas 
e projetos de pesquisas agrometeorológicas e de acompanhamento das 
modificações climáticas e ambientais; estabelecer, coordenar e operar as redes de 
observações meteorológicas e de transmissão de dados, inclusive aquelas 
integradas à rede internacional; propor a programação e acompanhar a 
implementação de capacitação e treinamento de recursos humanos, em 
atendimento a demandas técnicas específicas. O INMET representa o Brasil junto à 
Organização Meteorológica Mundial (OMM) e por delegação desta Organização, é 
responsável pelo tráfego das mensagens coletadas pela rede de observação 
meteorológica da América do Sul e os demais centros meteorológicos que compõem 
o Sistema de Vigilância Meteorológica Mundial. Ainda por designação da OMM, o 
Brasil, por meio do INMET, deve sediar um Centro de Sistema de Informação 
Mundial (GISC, na sigla em inglês), integrante do principal núcleo do novo Sistema 
de Informação da OMM (WIS, na sigla em inglês). O WIS é resultado da evolução do 
Sistema Mundial de Telecomunicações (GTS). O Sistema de Coleta e Distribuição 
de Dados Meteorológicos do Instituto (temperatura, umidade relativa do ar, direção e 
velocidade do vento, pressão atmosférica, precipitação, entre outras variáveis) é 
dotado de estações de sondagem de ar superior (radiossonda); estações 
meteorológicas de superfície, operadas manualmente; e a maior rede de estações 
automáticas da América do Sul. 
A rede de estações meteorológicas automáticas utiliza o que há de mais 
moderno internacionalmente. Os dados coletados por essa rede são disseminados, 
de forma democrática e gratuita, em tempo real, na página http://www.inmet.gov.br, 
e têm aplicação em todos os setores da economia, de modo especial no 
agropecuário e em apoio à Defesa Civil. O Banco de Dados Meteorológicos do 
INMET já incorporou, em forma digital, em seu acervo, informações diárias coletadas 
desde 1961. Encontra-se em plena atividade um Projeto de Recuperação Digital de 
Dados Históricos que agregará à base de dados meteorológicos aproximadamente 
12 milhões de documentos – patrimônio do clima observado desde tempos do 
Império (antes de 1900). 
 
13 
 
9.1. Mapa da Precipitação acumulada de Janeiro a abril de 2017. 
 
 
 
Mapa 1: Precipitações Acumulada Trimestralmente no Brasil 
 
 
 
14 
 
9.2. Mapa da Localização de Goiânia 
 
Mapa 2: Localização de Goiânia 
 
9.3. Gráficos Distribuição acumulada Trimestral 
 
15 
 
 
 
 
 
 
 
 
16 
 
9.4. Gráficos dos Dias de Chuvas em Abril. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
17 
 
9.5. Gráfico Chuva Acumulada Mensal X Chuva Normal ano 2016 e 
2017. 
 
 
 
 
Notamos que apenas janeiro de 2016 choveu mais que o mês de janeiro de 
2017, de acordo com os gráficos abaixo pode afirmar quem em abril de 2017 houve 
chuvas de maior intensidade comparada com abril de 2016. Outra observação que 
podemos notar e que de acordo com os dados coletados com nosso pluviômetro 
comparado com a do INMET houve chuva em maior intensidade na localização do 
pluviômetro dele do que na nossa. 
18 
 
9.6. Evaporação 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
19 
 
10. ANEXOS IMAGENS DO GRUPO. 
 
 
 
 
 
20 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
21 
 
11. CONCLUSÃO. 
 
Após a realização do trabalho proposto podemos concluir que o pluviômetro é 
um instrumento de alta eficácia para a sociedade, uma vez que através de seu uso é 
possível prever e constatar a altura de precipitações, especificamente da chuva, 
conforme solicitados no projeto Atividades Praticam Supervisionados (APS). 
 A utilização do pluviômetro, de certa forma, é essencial nas zonas 
rurais, pois a partir dos resultados obtidos será notável se a situação meteorológica 
está normal ou se há irregularidades, o que afeta diretamente os trabalhos de 
campo. 
 Devido ao desnível do solo em que o equipamento foi instalado, foi 
necessário fixá-lo no lugar mais plano que encontramos, e também utilizar calços na 
base do mesmo, de modo que os resultados fossem os mais satisfatórios e 
confiáveis possíveis. 
 Finalizamos o projeto no tempo limite proposto, sem maiores 
problemas de medição nas datas já especificadas no corpo deste trabalho. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
22 
 
12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 
ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas 2013. Disponível 
em:<http://romiotto.blogspot.com.br/2013/01/o-que-e-e-para-que-serve-um-pluviome 
tro-romiotto.html>. Acessado em: 28/04/2017. 
 
ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas 2015. Disponível em:< 
http://conceito.de/pluviometro >. Acessado em: 28/05/2017. 
 
ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas 1999. Disponível 
em:<www.inmet.gov.br/portal/>. Acessado em: do dia 01 a 30 de abri 2017. 
 
Mützenberg, L. A. T. pluviômetro. Novo Hamburgo 2005.(Apostila). 
 
 
http://romiotto.blogspot.com.br/2013/01/o-que-e-e-para-que-serve-um-pluviome%20tro-romiotto.html
http://romiotto.blogspot.com.br/2013/01/o-que-e-e-para-que-serve-um-pluviome%20tro-romiotto.html