Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
RIDE DF - BATERIA_DE_QUESTÕES - PCDF - ALFACON

Pré-visualização | Página 1 de 3

PROFESSOR: ITALO TRIGUEIRO 
TURMA: CARREIRAS POLICIAIS 
DATA: JANEIRO 2019 
“Tenho em mim todos os sonhos do mundo” Fernando Pessoa 
 
 
 
 
1 
CONHECIMENTOS GERAIS DF 
BATERIA DE QUESTÕES 
 
Julgue os próximos itens relativos a aspectos 
antecedentes à construção de Brasília. 
 
01. Francisco Adolfo de Varnhagen, um dos precursores da ideia 
de interiorização da capital do Brasil, defendeu, em 1877, que 
uma nova cidade fosse construída na região em que se situam 
as lagoas Feia, Formosa e Mestre D’Armas. 
 
02. Na segunda metade da década de 1950, o presidente João 
Goulart começou o processo de instalação da nova capital e 
viajou ao Planalto Central. Depois de um concurso, a equipe do 
urbanista Lúcio Costa e o grupo de arquitetos encabeçados por 
Oscar Niemeyer começaram os trabalhos para projetar Brasília. 
 
03. Ao longo de todo o processo histórico que norteou a 
transferência da nova capital, somente na segunda metade da 
década de 1940, no caso, em 1946, foram tomadas novas 
atitudes em relação à transferência da capital. 
 
04. A equipe de arquitetos comandada por Lúcio Costa, com o 
tempo, realizou os trabalhos dos quais surgiram nos desenhos 
de vários prédios públicos. Já Oscar Niemeyer partiu do traçado 
de dois eixos, cruzando-se em ângulo reto, como uma cruz, para 
criar o projeto urbanístico brasiliense. Os dois eixos foram 
chamados de Rodoviário e Monumental. 
 
Em relação à história de Brasília, julgue os itens que se 
seguem. 
 
05. A ideia de localizar a capital no interior do país é 
relativamente recente, tendo surgido em função das duas 
guerras mundiais deste século. 
 
06. O projeto urbanístico de Brasília, vencedor de concurso 
público, é de Lúcio Costa. 
 
07. Alguns dos mais significativos prédios públicos de Brasília – 
como o conjunto da Praça dos Três Poderes, a Catedral e o 
Palácio da Alvorada - foram projetados por Oscar Niemeyer. 
 
08. Uma das principais justificativas para a construção da nova 
capital, na região central do país foi a necessidade de se 
promover a interiorização do desenvolvimento. 
 
Com relação a aspectos geográficos e políticos do 
Distrito Federal (DF), julgue os itens a seguir. 
09. As regiões administrativas, popularmente conhecidas como 
cidades satélites, possuem autonomia político-administrativa 
semelhante à dos municípios brasileiros. 
10. Os administradores das regiões administrativas são 
indicados pelo governador do DF. 
 
A tabela a seguir mostra dados de 2015 a respeito da 
realidade étnica do DF 
 
 
CODEPLAN. Pesquisa distrital por amostra de domicílios – PDAD-DF, 
2015 (com adaptações). 
 
11. Conforme os dados apresentados, a população não negra 
do DF é menor que a população negra e os padrões de 
distribuição das faixas de renda entre essas populações são 
considerados equivalentes. 
 
12. A participação expressiva da população negra no DF é 
resultado dos fluxos migratórios internos no território brasileiro e 
reflexo da composição étnica da população brasileira como um 
todo, uma vez que o Brasil possui um dos maiores contingentes 
de negros fora da África. 
 
13. Os dados referidos na tabela indicam que a população negra 
no DF concentra-se principalmente no estrato de renda média 
baixa. 
 
Historicamente, o Brasil foi povoado, desde o início 
da colonização, a partir da região litorânea. A rigor, foi a 
partir de meados do século XX que políticas públicas 
foram lançadas com o objetivo de ocupar extensas 
áreas do território nacional com população rarefeita, 
como seria o caso do Centro‐Oeste. É nessa 
perspectiva que se entende, por exemplo, a decisão 
de se transferir a capital da República para o Planalto 
Central do País. A criação da Região Integrada de 
Desenvolvimento (Ride) do Distrito Federal e Entorno 
inscreve‐se nesse esforço de interiorização do 
desenvolvimento nacional, tendo Brasília como polo 
desse processo. 
 
A partir dessas considerações gerais e iniciais, julgue o 
item subsequente. 
 
14. A Ride foi criada com o objetivo de articular ações 
administrativas do governo federal, dos estados de Minas Gerais 
e Goiás e do Distrito Federal. 
 
15. O desenho barroco influenciou a proposta de Lucio Costa 
para o Plano Piloto de Brasília, Distrito Federal, em 1967. O 
principal representante desse tipo de urbanismo é o Eixo 
Monumental, mais tarde definido, no Documento de 
Tombamento pela UNESCO, como escala gregária. 
 
Dentro das superquadras, os blocos residenciais podem 
dispor-se da maneira mais variada, obedecendo, porém, 
a dois princípios gerais: gabarito máximo uniforme, 
talvez seis pavimentos e pilotis, e separação do tráfego 
de veículos do trânsito de pedestres, mormente o 
acesso à escola primária e às comodidades existentes 
no interior de cada quadra. 
 
Lucio Costa. Registro de uma vivência. São Paulo: Editora UnB/Empresa 
das Artes, 1995 (com adaptações). 
 
Tendo o texto acima como referência inicial e 
considerando os múltiplos aspectos que ele suscita, 
julgue o seguinte item. 
 
16. No plano idealizado por Lucio Costa, as escolas primárias 
estariam localizadas nas unidades de vizinhança, a uma 
distância máxima de 800 metros das unidades residenciais. 
 
Brasília foi planejada conforme os conceitos do 
urbanismo moderno, sobretudo naquilo que se refere à 
Carta de Atenas de 1933. Devido a sua importância, a 
cidade foi reconhecida como patrimônio cultural em três 
instâncias: local, nacional e mundial. 
Considerando as características de Brasília e os 
instrumentos de proteção do patrimônio cultural, julgue 
o item que segue. 
 
PROFESSOR: ITALO TRIGUEIRO 
TURMA: CARREIRAS POLICIAIS 
DATA: JANEIRO 2019 
“Tenho em mim todos os sonhos do mundo” Fernando Pessoa 
 
 
 
 
2 
CONHECIMENTOS GERAIS DF 
17. Definida como área residencial com relativa autonomia e 
autossuficiência com relação à cidade, a ideia de unidade de 
vizinhança foi concebida por Lúcio Costa e implantada pela 
primeira vez no Plano Piloto de Brasília. 
Além de outras fontes de inspiração, o projeto do Plano 
Piloto de Brasília sofreu influências dos princípios da 
Carta de Atenas (1933), que, resultante das reflexões do 
IV Congresso Internacional de Arquitetura Moderna 
(CIAM), definiu quatro funções-chave para o espaço 
urbano: habitar, trabalhar, divertir-se e circular. O 
documento propõe ainda a separação radical, nas áreas 
congestionadas, entre o caminho dos pedestres e o dos 
veículos mecânicos. 
 
Tendo como referência as informações apresentadas no 
texto precedente, julgue o item a seguir. 
 
18. Com relação à circulação viária no projeto urbanístico de 
Brasília, apesar de haver uma hierarquização das vias e dos 
caminhos para pedestres, não há no Plano Piloto uma separação 
radical entre estes e os veículos, pois Lúcio Costa considerou 
que o automóvel não seria mais um inimigo inconciliável do 
homem. 
 
19. A diminuição contínua da taxa de habitantes por veículo nos 
grandes centros urbanos coloca em evidência o problema da 
interação entre automóveis e pedestres. O plano concebido por 
Lucio Costa oferece solução que evita desarticulações viárias, 
enquanto prioriza o cumprimento da função social da terra e do 
planejamento sustentável, diminuindo áreas ocupadas pelas vias 
de tráfego de veículos e desonerando parte significativa dos 
custos de urbanização. 
 
20. Em 2010, Brasília completou 50 anos de idade e o Plano 
Piloto, traçado urbanístico de Oscar Niemeyer, foi tombado 
como patrimônio histórico da humanidade. 
 
Com a Revolução Industrial, houve um intenso 
deslocamento da população rural para as cidades, 
atraída pelas ofertas de emprego e pela crise no setor 
agrícola, porém as cidades não estavam preparadas para 
recebê-la. Para solucionar o caos urbano, surgiu o 
urbanismo moderno, que, por suas características, foi 
dividido por François Choay em duas correntes:
Página123