A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
81 pág.
Aula Centro Cirúrgico

Pré-visualização | Página 1 de 2

AULA 01: INTRODUÇÃO À NEUROANATOMIA
CONHECENDO 
 O 
CENTRO CIRÚRGICO 
ENSINO CLÍNICO EM CIRURGIA
Aula 01: O centro cirúrgico e terminologia cirúrgica. 
Prof. Dr. Marcelo Carvalho
 O Sr. AMC, 46 anos, casado, trabalhador rural, residente do município de Altos (PI), vai realizar uma cirurgia de retirada de um tumor no pâncreas que apareceu recentemente no paciente, possuindo pequena dimensão, que conforme o médico deverá ter duração de 5 horas, realizada com anestesia geral, que deixou o paciente ansioso. A finalidade deste procedimento, momento operatório, porte da cirurgia e potencial de contaminação, são respectivamente: 
 
a) Radical, eletiva, Porte III e contaminada; 
b) Paliativa, eletiva, Porte IV e limpa; 
c) Radical, eletiva, Porte III e Potencialmente contaminada;
d) Diagnostica, eletiva, Porte IV e Limpa;
e) Radical, urgência, Porte III e Potencialmente contaminada.
 O Sr. AMC, 46 anos, casado, trabalhador rural, residente do município de Altos (PI), vai realizar uma cirurgia de retirada de um tumor no pâncreas que apareceu recentemente no paciente, possuindo pequena dimensão, que conforme o médico deverá ter duração de 5 horas, realizada com anestesia geral, que deixou o paciente ansioso. A finalidade deste procedimento, momento operatório, porte da cirurgia e potencial de contaminação, são respectivamente: 
 
a) Radical, eletiva, Porte III e contaminada; 
b) Paliativa, eletiva, Porte IV e limpa; 
c) Radical, eletiva, Porte III e Potencialmente contaminada;
d) Diagnostica, eletiva, Porte IV e Limpa;
e) Radical, urgência, Porte III e Potencialmente contaminada.
Centro Cirúrgico
INSTALAÇÕES ACESSÓRIAS:
Secretaria;
DML;
Expurgo;
Esterilização;
Preparação de material;
Farmácia;
Vestiários;
Lavabos;
LOCALIZAÇÃO DO CENTRO CIRÚRGICO
 Deve estar localizado em uma área que ofereça a segurança necessária à técnica asséptica, portanto distante de locais de grande circulação de pessoas, de ruído e poeira. A localização ideal deve ser a mais próxima das Unidades de Internação Cirúrgica, do Pronto Socorro e da Unidade de Terapia Intensiva.
TAMANHO DA SO
 Sala pequena de Operação: 20 m2 , com dimensões mínimas igual a 4 m. Operações: Otorrino e Oftalmologia.
Sala média de Operação: 25 m2 , com dimensão mínima igual a 4,7 m . Operações: Geral.
Sala grande de Operação: 36 m2 , com dimensão mínima igual a 6m. Operações: Neurologia, Cardiovascular, Ortopedia.
ZONEAMENTO
 ÁREA RESTRITA: entendida como a que tem limites definidos para a circulação de pessoal e equipamentos, com rotinas próprias para o controle e manutenção da assepsia. Privativa do pessoal vestido com a indumentária cirúrgica completa, com rígido controle de trânsito e assepsia. 
	
ZONEAMENTO
 ÁREA SEMI RESTRITA: área que permite a circulação de pessoal e equipamentos de modo a não interferir nas rotinas de controle e manutenção da assepsia da área restrita. Compreendendo corredores, a recuperação pós anestésico deve estar com uniforme privativo do Centro Cirúrgico. 
ZONEAMENTO
 ÁREA NÃO RESTRITA: entende-se como a área de circulação livre no ambiente interno do Centro cirúrgico, não precisa de uniforme privativa. Vestiários, Administração.
A SALA DE OPERAÇÕES
Mobiliário
Mínimo necessário
Peça central: mesa de operações
Base
Segmentos articulados
Mesas auxiliares
Colocação do instrumental cirúrgico
Instrumentador
Colocação dos demais materiais
MESA CIRURGICA 
MESA CIRURGICA 
MESAS CIRÚRGICAS
A SALA DE OPERAÇÕES
Mobiliário
Carrinho de anestesia + monitores
Cestos (Hampers)
Bacias + Suportes
Bisturi elétrico
Armários (embutidos)
CARRO DE ANESTESIA 
OUTROS MATERIAIS
Focos de Teto
Cúpula com revestimento de espelhos refletores por múltiplas lâmpadas conjugadas
Filtro atérmico
Vareta externa e braços articulados para mobilidade
Focalização
Preferência atual
Focos auxiliares
Bases sobre rodízios + baterias
ILUMINAÇÃO 
ILUMINAÇÃO 
ILUMINAÇÃO 
Ventilação
Controle de Temperatura
Temperatura: paciente x cirurgião
T ~ 21 - 24oC
Controle de Umidade
Umidade ~ 45 - 55%
Faixa ideal: 70% normotérmicos 
CONTROLE DO AR 
LAVABO 
VESTUÁRIO
Pessoal como principal fonte exógena de bactérias;
Entrada sempre pelo vestiário;
Indumentária própria;
Gorro, máscara, camisa, calça e propés
Não estéril, lavado especial com água quente;
Circulação restrita ao centro cirúrgico
VESTUÁRIO
 A enfermeira plantonista do centro cirúrgico do Hospital Getúlio Vargas (HGV) foi informada da realização de uma cirurgia de Laparotomia exploratória que será realizada pelo gastroenterologista, para tanto, é necessária uma sala com as dimensões adequadas para a realização deste tipo de cirurgia. A sala de cirúrgica mais adequada para este procedimento é:
 
a) 14 m2 b) 16 m2 c) 23 m2 d) 38 m2 e) 40m2
 A enfermeira plantonista do centro cirúrgico do Hospital Getúlio Vargas (HGV) foi informada da realização de uma cirurgia de Laparotomia exploratória que será realizada pelo gastroenterologista, para tanto, é necessária uma sala com as dimensões adequadas para a realização deste tipo de cirurgia. A sala de cirúrgica mais adequada para este procedimento é:
 
a) 14 m2 b) 16 m2 c) 23 m2 d) 38 m2 e) 40m2
TERMOS CIRÚRGICOS
FORMAÇÃO DO TERMOS 
Raiz:
 Parte básica da estrutura do termo.
Afixos:
 Constituído de Prefixos e Sufixos, partes que podem ser acrescidas antes e após a Raiz respectivamente.
Formação do termos 
Prefixo:
 Estrutura ou parte do corpo relacionada com a cirurgia.
Sufixo:
 Indica o ato cirúrgico realizado.
Prefixos e estrutura relacionada
	PREFIXO	RELATIVO
	Adeno	Glândula
	Blefaro	Pálpebra
	Cisto	Bexiga
	Cole	Vesícula
	Colo	Cólon
	Colpo	Vagina
	Entero	Intestino Delgado
	Gastro	Estômago
	Hístero	Útero
	Nefro	Rim
Prefixos e estrutura relacionada
	PREFIXO	RELATIVO
	Oftalmo	Olho
	Ooforo	Ovário
	Orqui	Testículo
	Osteo	Osso
	Oto	Ouvido
	Procto	Reto
	Rino	Nariz
	Salpingo	Trompa
	Traqueo	Traquéia
Sufixos e significado cirúrgico
	SUFIXO	SIGNIFICADO / ATO CIRÚRGICO
	Scopia	Visualização do inter. do corpo c/ lentes especiais
	Ectomia	Extirpação, Excisão, remoção
	Plasia	Alteração da forma, função, de órgão
	Ráfia	Sutura
	Pexia	Fixação de um órgão
	Centese	Punção
	Tomia	Abertura de um órgão
Procedimentos cirúrgicos
	Cirurgia	Para remoção
	Histerectomia	Útero
	Apendicectomia	Apêndice
	Histerorrafia	Sutura
	Herniorrafia	Hérnia
	Perineorrafia	Períneo
	Laparoscopia	Visualização
	Colonoscopia	Cólon
	Laparotomia 	Cavidade abdominal
	Blefarosplastia 	Alterar forma e ou função
	Artroplastia	Restauração da articulação
Terminologias que fogem da regra
	Cirurgia	SIGNIFICADO 
	Amputação	Remoção de um membro ou parte dele
	Dissecção	Corte
	Anastomose	Conexão e sutura de 2 órgãos ou vasos 
	Biópsia	Remoção de um tecido vivo p/ diagn
	Cauterização	Destruição de tecido através do calor
	Operação Connolly	Extirpação de um trombo e do endotélio anexo
	Operação de Hammsted	Correção de estenose pilórica
	 Werthein	Histerect. Abdom. c/ linfadenectomia
*
Segundo elemento da composição/Significado
	Algia/algo	Dor
	Cele	Tumor; hérnia
	Centese	Punção
	Ectomia	Remoção parcial ou total
	Oma	Tumor
Amputação
	Remoção total ou parcial de uma parte do corpo.
Anastomose
Conexão de dois órgãos tubulares, geralmente por sutura.
Artrodese
Fixação cirúrgica das articulações.
Biópsia
Remoção de um tecido vivo para exame.
Cauterização
Destruição do tecido por meio de agente cáustico ou de calor, através do bisturi elétrico.
Cesariana
Retirada do feto através de incisão na parede abdominal e no útero.
Circuncisão
Rececção da pele do prepúcio que cobre a glande.
Cistocele
Hérnia da bexiga por defeito na musculatura do períneo.
Curetagem