Portfolio SURTO DE DOENÇA DE PELE
12 pág.

Portfolio SURTO DE DOENÇA DE PELE


DisciplinaTecnologia Segurança Pública383 materiais3.325 seguidores
Pré-visualização2 páginas
xxxxxx 
2020 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
XXXXXXXXXXXXXXXXX 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SEGURANÇA PUBLICA 
 3° SEMESTRE 
 
SURTO DE DOENÇA DE PELE EM DETENTOS DO 
PENITENCIÁRIA LARGO DA PAZ 
 
xxxxxxxx 
2020 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SURTO DE DOENÇA DE PELE EM DETENTOS DO 
PENITENCIÁRIA LARGO DA PAZ 
 
 
Trabalho apresentado em requisito a produção textual 
em grupo referente ao 3° semestre, Portfólio para as 
disciplina de: 
 
Direitos Humanos e Cidadania 
Prof. Patricia Graziela Goncalves 
 
Expansão da criminalidade 
Prof. Luana da Costa Leao 
 
Planejamento Estratégico em Segurança 
Prof. Jaqueline dos Santos Ferrarezi 
 
Teoria Geral do Direito Constitucional 
Prof.Patricia Graziela Goncalves 
 
Tópicos em Direito Administrativo 
Prof. Janaina Carla da Silva Vargas Testa 
 
 
Da Universidade Norte do Paraná - UNOPAR 
 
XXXXXXXXXXXXXX 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
1. INTRODUÇÃO .................................................................................................... 3 
2. DESENVOLVIMENTO ........................................................................................ 4 
2.1 TEORIA GERAL DO DIREITO CONSTITUCIONAL / DIREITOS HUMANOS E 
CIDADANIA .............................................................................................................. 4 
2.2 EXPANSÃO DA CRIMINALIDADE..................................................................... 7 
2.3 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM SEGURANÇA ...................................... 8 
2.4 TÓPICOS EM DIREITO ADMINISTRATIVO ....................................................... 9 
CONCLUSÃO ...........................................................................................................10 
REFERÊNCIAS .........................................................................................................11 
 3
1 INTRODUÇÃO 
 
 
A referida produção textual individual interdisciplinar tem como objetivo 
compreender e aplicar conceitos teóricos em situações práticas atinentes a Teoria 
Constitucional do Direito Constitucional e Direito Humano e Cidadania, Expansão da 
Criminalidade, Planejamento Estratégico em Segurança, Tópicos em Direitos 
Administrativos. 
A missão consiste então em analisar a proposta de Surto de doença de pele em 
detentos da Penitenciária Largo da Paz detalhadamente a partir dos aspectos 
descritos a seguir, imprimindo posicionamento crítico, argumentando e 
sustentando análises. 
 
 4
2 DESENVOLVIMENTO 
 
2.1TEORIA GERAL DO DIREITO CONSTITUCIONAL / DIREITOS HUMANOS E 
CIDADANIA 
Os direitos humanos são direitos aos quais todos os seres humanos são titulares, 
independentemente de suas características particulares \u2013 como a cultura, raça, 
cor, origem, condição social etc. \u2013 e de seu pertencimento a um país específico. 
São, portanto, universais, segundo Sarlet: 
 
[...] temos por dignidade da pessoa humana a qualidade intrínseca e 
distintiva de cada ser humano que o faz merecedor do m esmo 
respeito e consideração por parte do Estado e da comunidade, 
implicando, neste sentido, um complexo de direitos e deveres 
fundamentais que assegurem a pessoa tanto contra todo e qualquer 
ato de cunho degradante e desumano, como venham a lhe garanti r 
as condições existenciais mínimas para uma vida saudável, além 
de propiciar e promover sua participação ativa e responsável nos 
destinos da própria existência e da vida em 
comunhão com os demais seres humanos. (SARLET, 2001, p.60.). 
 
Descreveria que são direitos que visam resguardar os valores mais valiosos da 
pessoa humana, ou seja, direitos que visam resguardar a solidariedade, a 
igualdade, a fraternidade, a liberdade, a dignidade da pessoa. 
O artigo primeiro da Declaração Universal dos Direitos Humanos estabelece que: 
\u201cTodas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas 
de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de 
fraternidade" (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, 2008, p. 19). 
O Estado deve respeitar as liberdades individuais de seus cidadãos e não 
interferir no exercício regular desses direitos, a idéia de colocar limites ao poder 
do Estado o que fez motivar a Revolução Francesa e Americana e estabeleceu 
os conceitos de soberania populares e Estados de Direito. 
 
 5
 
 
\u201cFoi desta forma que surgiu o Estado de Direito, o marco da limitação do poder, 
constituindo-se como verdadeiras Constituições-garantias\u201d. (NABAIS DA 
FURRIELA; MINARDI PAESANI, 2010. p. 1-2.) 
Essa compreensão de igualdade permite o reconhecimento do outro como parte 
da mesma humanidade que nós mesmos e, por conseguinte, como titular dos 
direitos humanos. Ainda, a dignidade concede a qualquer ser humano o caráter de 
fim em si mesmo e não de mero meio para outros fins. 
 
O processo de constitucionalização dos direitos humanos é extremamente 
importante no que se refere à concretização dos direitos fundamentais no Brasil, o 
constitucionalismo, como movimento de limitação dos poderes estatais, está 
intrinsecamente ligado ao surgimento dos direitos fundamentais. 
Os Direitos Humanos também são aplicados à população carcerária? Sim, 
pois a legislação aplicável à prisão traz sempre em seu bojo essa noção. O 
Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos, em seu artigo 10, incisos 1 e 
3, destaca: 
Artigo 10 \u2013 1. Toda pessoa privada de sua liberdade deverá ser tratada com 
humanidade e respeito à dignidade inerente à pessoa humana;(...) 
A questão dos direitos humanos no sistema prisional, fala de vidas humanas, onde 
não há discurso de aceitação, apenas de quem está preso, a questão é que que 
todo e qualquer ser humano merece um tratamento digno, estando livre ou em 
privação de sua liberdade. 
Ademais, a população carcerária de hoje, é a mesma que circulará por entre a 
sociedade no futuro. Os presos não cabem viver em condições subumanas, tendo 
seus direitos mais básicos violados, padecendo em presídios. 
O Brasil é um país caracterizado por problemas nesse setor, situações que por 
vezes, vários presos danificam as celas, queimam colchões, fazem funcionários 
reféns, agridem ou ceifam a vida de seus rivais e de agentes carcerários. 
 6
A problemática em questão ampara o despreparo do poder público em receber o 
quantitativo de presos, embora seja necessário frisar que o direito do preso existe 
porém, o dever do estado talvez esteja deixando de ser cumprido, por isso se faz 
necessário ir em busca dos motivos que levaram a chegar a tal ponto, em meio a 
aglomerações injustificáveis. 
Segundo Art. 5º da CF, de 1988: 
 Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se 
aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à 
vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: 
XLVII - não haverá penas: 
a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX; 
b) de caráter perpétuo; 
c) de trabalhos forçados; 
d) de banimento; 
e) cruéis; 
 
Apesar de surgir questionamentos, relacionados ao Direito à vida quando se discute 
sobe a pena aplicável no Direito Penal é quanto à pena de Morte. Há vários 
argumentos contra e a favor, porém na própria constituição, percebe-se que não é 
vedada sua completude em relação à pena de morte, pois há uma ressalva em 
casos de guerra declarada, o que a critério de entendimento, poderá acreditar que a 
CF, pode não olhar a pena de morte como algo cruel. 
Na problemática em questão, parece que eles foram esquecidos, sentenciados à 
morte de forma cruel, pois se analisarmos na Penitenciaria Largo da Paz o Surto da 
doença apesar de terem sido tratados pelo infectologista e dermatologista, os 
detentos foram abandonados: lavagem de roupa no próprio corpo,uns com
Carregar mais