A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
entrevista inicial Bleger

Pré-visualização | Página 1 de 1

A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA 
 
 Consiste em uma relação humana na qual 
cada um dos participantes deve conhecer o 
que está ocorrendo e atuar segundo este 
movimento para obter a maior quantidade de 
informação possível dentro desta relação 
(BLEGER, 1964).
Implica uma relação direta entre duas ou mais 
pessoas, que estabelece uma via de 
comunicação simbólica, com objetivos 
prefixados e conhecidos, ao menos pelo 
entrevistador, para ( de forma ideal) ter o 
controle da situação (SILVA, 1987).
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA




Toda relação se inicia com um alto 
grau de idealização entre um e 
outro e um vínculo que se 
e s t a b e l e c e p o r u m a c e r t a 
modalidade e enamoramento
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
A entrev is ta impl ica uma re lação 
interpessoal que se estabelece entre uma 
pessoa consultada e outra que comanda a 
recepção de informação. 



No desenvolvimento da entrevista existem 
vários pontos a observar, não só as 
respostas do entrevistado, mas também suas 
condutas, atitudes, linguagem verbal e não 
verbal, formas de comunicação, vestimenta, 
entre outros.
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
Do mesmo modo, o entrevistador deve 
dirigir suas perguntas diante do que 
deseja averiguar, evitando os desvios 
que podem surgir.

A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
Segundo Bleger, a entrevista consiste na 
aplicação de conhecimentos científicos, 
que permite evidenciar a história do 
entrevistado mediante uma elaboração 
científica. 
Persegue os objetivos psicológicos de: 
• Investigação 
• Diagnóstico 
• Terapia
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
Mediante a entrevista pode-se observar as 
características de personalidade da pessoa e como 
estas desencadeiam o comportamento da pessoa 
nesta situação.



Durante a entrevista, sempre se vivencia a 
ansiedade que deverá ser canalizada e 
dirigida positivamente
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
“Consultar não é o mesmo que entrevistar” 
 
 Bleger: entrevistar necessita de destreza e de 
habilidades para saber de que maneira e como 
perguntar. 
Implica uma relação humana que converge para 
realização de objetivos. 
A entrevista busca investigar a conduta e 
características de personalidade do 
entrevistado.
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
Na primeira entrevista, deve-se focar 
sobre o problema que aflige a pessoa 
ou o motivo da "consulta". 





Este pode mudar posteriormente ao 
realizar um bom psicodiagnóstico
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
Deve-se estabelecer, na primeira 
entrevista, informações importantes 
para começar a configurar o enquadre, 
como por exemplo: Que dia o 
profissional atende, seu horário, de que 
modo vai proceder, se aplica ou não 
instrumentos diagnósticos entre outros.
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
No decorrer da entrevista podem aparecer 
f e n ô m e n o s p s i c o l ó g i c o s q u e s ã o 
involuntários a ela, tais como: 
• Mecanismos de defesa (negação, projeção, 
introjeção) 
• Transferência, Contratransferência, 
Ansiedade - Angústia 
• ou Resistência por parte do entrevistado
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
Existem condições externas e internas que 
precisam ser levadas em consideração tanto na 
primeira entrevista como nas sucessivas: 
Condições Externas: 
•Uma adequada iluminação 
•Evitar estímulos distratores (excesso de 
quadros, cores e porta batendo ) 
•Comodidade e uma adequada temperatura 
ambiental (frio – calor excessivos).
A ENTREVISTA PSICOLÓGICA
•Evitar ruídos (telefone, celulares). 



 Comodidade dos móveis.





Em geral, potencializar a 
estabilidade e agrado na consulta.



•Estabelecer uma boa comunicação com o 
entrevistado. 
•Estabelecer, na medida do possível, empatia, 
para que o paciente possa experenciar que 
está sendo considerado 
•Deixar de lado a subjet iv idade ou 
comentários inoportunos.
•Estabelecer um vínculo e uma permanente 
escuta com o entrevistado. 
•Observar, tanto no entrevistado como em si 
mesmo, a linguagem verbal e não verbal 
utilizada. 
•Completar alguns dados de relevância que nos 
fornecem informações sobre a pessoa, como 
por exemplo: idade, estado civil, com quem 
vive, composição familiar, ocupação e ou 
profissão.
Em caso do paciente ser criança ou 
adolescente pedir informações sobre 
escolaridade, repetências, problemas de 
aprendizagem, problemas de conduta 
em casa e na escola. 



Posteriormente, pode-se solicitar à 
escola informações para acrescentar ou 
corroborar as informações obtidas na 
entrevista
TRIAGEM 
TRIAGEM PSICOLÓGICA EM DIFERENTES CONTEXTOS 
Mesa Redonda apresentada no III Congresso Brasileiro 
Psicologia Ciência & 
Produção, 04/09/2010
TRIAGEM
• A triagem psicológica é um passo inicial e 
fundamental para o recebimento de alguém 
que nos procura, seja na clínica particular, 
na clínica-escola, nos serviços de pronto 
atendimento, nos serviços de saúde, até 
mesmo no plantão psicológico.
TRIAGEM
• Existem vários objetivos envolvendo a triagem, assim como o próprio 
tipo de triagem realizada: a duração e os instrumentos utilizados 
[entrevista(s) estruturada ou semi-estruturada]; questionário; escalas; 
inventários (auto-aplicados, aplicados por um avaliador). 
• De acordo com Moura (1995, p. 12), "(...) os instrumentos variam de 
acordo com seu objetivo, podendo ser investigados o estado mental 
geral do cliente ou sintomas específicos, o que determinará os limites e 
as possibilidades de cada instrumento". 
• A entrevista de triagem pode receber nomes diversos, como 
ENTREVISTA INICIAL (OCAMPO,1986), ENTREVISTA 
D I A G N Ó S T I C A ( C U N H A , 2 0 0 0 ) , R A S T R E A M E N TO , 
ENTREVISTAS PRELIMINARES (BRAIER, 1991)
TRIAGEM
• De um modo geral, todas as formas de triagem objetivam, com diferentes 
níveis de profundidade, a: 
• COLETA DE DADOS 
• O LEVANTAMENTO DE UMA HIPÓTESE DIAGNÓSTICA 
• ENCAMINHAR, DA FORMA MAIS ADEQUADA POSSÍVEL, 
levando em consideração: 
• - a disponibilidade emocional e financeira do cliente e/ou família 
• - os serviços disponíveis nas imediações (cidade, bairro) 
• - a rede de serviços públicos e particulares 
• - a motivação para o tratamento 
• - a viabilidade do encaminhamento proposto 
• - a adequação do serviço procurado...
TRIAGEM
• Como os modelos são muitos, será abordada aqui 
uma modalidade, considerada muito eficaz, porque 
possibilita fazer um recorte das queixas ou 
dificuldades inseridas no contexto pessoal e social 
do indivíduo, bem como a retomada de sua história 
de vida, com avaliação das funções egóicas e a 
poss ib i l idade in tervent iva por meio de 
devolutiva(s), que abarcariam a compreensão 
psicológica do caso.
TRIAGEM
1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 
2. QUEIXA 
3. TRATAMENTOS PROCURADOS, EM FUNÇÃO 
DA(S) QUEIXA(S) E ADESÃO AOS MESMOS 
4. HISTÓRIA DE VIDA 
5. VIDA AFETIVO-SEXUAL 
6. COMO SE DESCREVE 
7. PERDAS SIGNIFICATIVAS NA VIDA
TRIAGEM
8. OBJETIVOS OU METAS DE VIDA 
9. HIPÓTESE DIAGNÓSTICA PROVISÓRIA: 
Psicodinâmica e descritiva, com base no exame 
psicológico, história de vida, tipo de relação 
estabelecida com o entrevistador. 
11. FORMA COMO REAGIU À ENTREVISTA 
DEVOLUTIVA 
12. ENCAMINHAMENTO
TRIAGEM ESTENDIDA
• Até 10 atendimentos; 
• Intervenção a curto prazo, como objetivos 
delimitados; 
• Visa explicitar: o motivo da procura, 
verificar a viabilidade das demandas. 
• Eficácia: levantamento das expectativas do 
cliente para o serviço prestado.