SENAC_A GESTÃO DE ARMAZENAGEM COM FOCO NOS PROCESSOS LOGÍSTICOS
117 pág.

SENAC_A GESTÃO DE ARMAZENAGEM COM FOCO NOS PROCESSOS LOGÍSTICOS


DisciplinaLogística27.164 materiais101.457 seguidores
Pré-visualização21 páginas
https://www.senacrs.com.br/cursos_rede/a_gestao_de_armazenagem_com_foco_nos_processos_logisticos/html/index.html
A GESTÃO DE ARMAZENAGEM COM FOCO NOS PROCESSOS LOGÍSTICOS
Armazenagem: conceito, estruturas, formas e normas técnicas
Os processos logísticos atualmente são desafiados por um mercado globalizado e competitivo no qual a obtenção de lucro se manifesta como principal objetivo. Devido a isso, o controle e a organização da armazenagem se evidenciam como práticas fundamentais nas organizações, pois evitam e solucionam problemas relacionados à estocagem, à agilidade dos processos, entre outras situações que possibilitam uma melhor interação dos processos na cadeia de materiais.
Conceito de armazenagem
Armazenagem corresponde ao local em que são realizadas a preparação, a distribuição e a colocação dos materiais, de acordo com os lugares determinados previamente. Isso facilita os processos internos, tanto o de movimentação como o de estocagem. A guarda dos materiais, de modo seguro, acontece a partir da organização desses processos. Ou seja, é uma guarda temporária para que posteriormente eles sejam utilizados ou distribuídos, dentro dos prazos solicitados.
Dica: os termos estocagem e armazenagem, para alguns autores, podem ser utilizados como sinônimos.
O objetivo principal do armazenamento é o uso do espaço disponível de maneira racional e eficaz, proporcionando total aproveitamento dos espaços e permitindo agilidade para todas as operações internas. Esse local pode ser um espaço aberto ou um recinto fechado, mas a organização, a preservação e a limpeza são fundamentais nas duas opções.
Seja qual for o produto ou material, o armazenamento necessita seguir as normas vigentes determinadas pela qualidade, pela segurança e pelo bem-estar do colaborador. Os depósitos têm como função a guarda dos materiais. Neles é feita a recepção, a guarda e é garantida a conservação dos produtos. Além disso, nos depósitos, são feitos todos os controles inerentes aos processos internos. Neste sentido, a armazenagem pode ser dividida nas seguintes funções:
Função abrigo
Esta é a função primordial do armazenamento. Nela é providenciada a segurança para os itens e também a facilidade para a movimentação e para a localização dos itens disponíveis.
Como é impossível prever com exatidão a demanda dos clientes, a armazenagem garante uma margem de segurança para a empresa conseguir atender todos os pedidos.
Figura 1 \u2013 Função de abrigo
Função de consolidação
Nesta etapa os itens são ajustados ou agrupados e reunidos em um único carregamento, diminuindo assim as movimentações internas. Esta é uma função muito presente nos centros de distribuição (CDs), pois refere-se ao agrupamento de diferentes produtos em um único pedido, por exemplo.
Figura 2 \u2013 Função de consolidação
Função transbordo ou transferência
Esta função tem como objetivo fracionar os materiais para que possam ser enviados aos clientes na quantidade exata que foi solicitada por eles.
Figura 3 \u2013 Função de transferência
Função de agrupamento
Esta etapa tem como principal finalidade agrupar os pedidos. Ou seja, ao se enviar os itens aos clientes, é necessário juntá-los em um só pedido, dessa forma otimizando todo o processo. Função bastante similar à consolidação.
Figura 4 \u2013 Função de agrupamento
Na rotina diária do armazenamento, dependendo das características dos materiais, a armazenagem pode ser considerada como complexa ou simples. Caracteriza-se como complexa quando os itens armazenados necessitam de alguns cuidados especiais e exigem determinados equipamentos para manipulação. De acordo com algumas características, o processo pode ser definido como complexo. São elas:
· Peso, volume e forma
· Fragilidade
· Explosividade
· Inflamabilidade
· Combustibilidade
· Volatilização
· Oxidação
· Corrosão
· Intoxicação
· Radiação
· Figura 5 \u2013 Fluxo de armazenamento
Assim, os itens considerados como complexos para armazenamento necessitam que as organizações utilizem esquemas especiais de armazenagem, conforme suas características. É necessário que se faça uma melhor disposição dos itens para atender de forma mais eficaz o fluxo de armazenamento. Observe este fluxo na figura 5.
----------------------------------------------------------------
Introdução - Leiaute
Vamos supor que você compre um pequeno apartamento de um quarto, com a intenção de morar sozinha (o). Para ter uma boa qualidade de vida neste imóvel, é necessário que o espaço físico esteja organizado de maneira que permita usufruir as dimensões existentes. Ou seja, que você possa se locomover com tranquilidade (sem riscos de acidentes), possa receber amigos, estudar e assistir à televisão confortavelmente.
A organização iniciará pelos móveis que serão colocados dentro do seu apartamento. O ideal é que eles possuam um tamanho compatível com o espaço físico da sua moradia. Em seguida, será necessário organizá-los de forma a manter uma boa circulação interna e um espaço adequado para a realização das atividades do cotidiano.
Agora, vamos imaginar que, depois de um certo tempo, você constituiu família e constatou que o imóvel não é mais compatível, pois a sua situação mudou. Antes você morava sozinha (o), agora possui esposo(a) e filha(o) pequena(o). Você não consegue mais circular tranquilamente pelo apartamento, tem que dividir o único quarto com mais duas pessoas. Assim, tiveram que comprar um guarda-roupa maior e mais uma cômoda para guardar, principalmente, as roupas, as fraldas e os brinquedos da criança. Mesmo assim, sempre há coisas espalhadas pelo chão, e a sua casa está sempre uma bagunça.
Complicada a situação descrita anteriormente, não é mesmo?
Neste caso, morar em um local maior é uma necessidade extremamente importante. O mesmo pode ocorrer em um armazém, desde que este não esteja devidamente organizado e/ou seu espaço seja incompatível com as necessidades de armazenamento.
Definição
A palavra leiaute pode ser considerada sinônimo de arranjo físico e está relacionada com a forma de organização de um determinado espaço físico. Na esfera empresarial é reconhecido como o modo que estão organizados os equipamentos, as ferramentas, os produtos acabados etc. Armazém, conforme vimos, é qualquer edificação com cobertura, paredes frontais e laterais, além de piso. Ele possui quatro funções básicas. São elas: receber mercadorias de um fornecedor, armazená-las até a solicitação de um cliente, movimentá-las quando houver demanda e distribuí-las.
O armazém deve ser um local organizado, sem produtos atrapalhando a passagem pelos corredores, pelas portas e pelas saídas. Por isso, para que uma mercadoria seja abrigada de maneira adequada, localizada e distribuída de maneira eficiente, sem qualquer tipo de problema, devemos considerar o leiaute do armazém.
Sendo assim, podemos dizer que ele compreende o recebimento e o armazenamento organizado e adequado de cada mercadoria, em um determinado espaço físico, considerando as características de cada uma. Objetiva, desta forma, uma melhor distribuição para o mercado.
Neste sentido, o arranjo físico de um espaço de armazenagem pode estar relacionado com a organização das pilhas, com a acessibilidade às mercadorias e com os fluxos de equipamentos (carrinho, paleteiras, empilhadeiras etc.). Este último corresponde às rotas percorridas pelos equipamentos na movimentação de mercadorias pelo interior do armazém. Tal movimentação também deve ser planejada, levando em consideração o tempo de percurso, características da área e local onde está a mercadoria desejada (a movimentação não pode ocorrer de forma aleatória).
Um leiaute adequado diminui os pontos de obstrução, facilita o acesso à mercadoria desejada, melhora o fluxo de materiais e aumenta o grau de segurança dos colaboradores, diminuindo o tempo de resposta no processo de retirada de mercadorias.
O leiaute deve ser capaz de receber qualquer tipo de mercadoria, sem qualquer tipo de dificuldade, simultaneamente e de forma sucessiva, independentemente do tipo de movimentação. Quando o leiaute é mal planejado, é possível