A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Desenvolvimento organizacional logístico

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE NOVA IGUAÇU - UNIG
GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA LOGÍSTICA
DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL LOGÍSTICO
SEGUNDO SEMESTRE P2
“O prejuízo histórico das empresas aéreas. E as ações dos governos “ 
LOGN201 –ROBERTS TELLES MONTEIRO
PROFESSOR : JOAQUIM FONSECA 
 DATA :15 / JUNHO / 2020
 O setor aéreo foi um dos mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus. 
 Com fronteiras fechadas e restrições à circulação de pessoas, a demanda pelos serviços das companhias aéreas despencou. Como resultado, houve queda nas receitas e perdas nos valores de mercado em níveis jamais antes vistos; isso em um setor que, em 2018, empregava diretamente mais de 10 milhões de pessoas ao redor do mundo, segundo estimativa da Associação Internacional de Transporte Aéreo.
 Muitas empresas aéreas estão sendo socorridas por governos, recebendo desde benefícios fiscais até empréstimos bilionários. 
 A Latam, maior companhia aérea da América Latina, foi duramente afetada pela crise. O grupo entrou com um pedido de recuperação judicial nos EUA, abarcando suas filiais no Peru, no Chile, na Colômbia, no Equador e nos próprios EUA. As filiadas no Brasil, na Argentina e no Paraguai ficaram de fora do pedido inicial.
 Em abril, o grupo reduziu 95% de suas atividades. Em maio, mais de 1.400 funcionários da empresa haviam sido demitidos nas filiais na América do Sul.
 Foi tomada essa decisão difícil após o fechamento de fronteiras que impossibilitaram a operação em grande parte da rede. Se as restrições de viagens sem precedentes forem estendidas nos próximos dias, a empresa não poderá descartar novas reduções nas operações, disse o diretor comercial e presidente eleito da Latam, Roberto Alvo.... - 
 A Latam recorreu ao Capítulo 11 da lei de falência dos EUA, que é análogo à recuperação judicial brasileira. Na recuperação judicial, a empresa segue funcionando, mas é criado um plano para sua recuperação. Enquanto isso, as dívidas são suspensas para que a empresa consiga recuperar algum fôlego.
 No final de 2019, o grupo tinha dívidas avaliadas em cerca de US$ 18 bilhões (R$ 98,6 bilhões, pela cotação de 26 de maio de 2020). Na nota em que comunicou a recuperação judicial, a empresa disse que já entrou em acordo com acionistas como a família Amaro (brasileira), a família Cueto (chilena) e a Qatar Airways para financiamentos totalizando US$ 900 milhões.
 O braço brasileiro da Latam é o maior mercado de operação da empresa. No Brasil, a empresa negocia empréstimo com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), no valor de R$ 2 bilhões.
 A companhia acrescentou que todos os passageiros com voos nacionais ou internacionais afetados poderão reprogramar seus voos até 31 de dezembro, sem custo adicional. A empresa explicou ainda que seus canais de atendimento estão recebendo um grande número de consultas. Para poder se concentrar nos passageiros com casos mais urgentes, a Latam pediu que os clientes não liguem mais de 72 horas antes do voo.