A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Atividade 3 - Topicos Especiais em Direito II

Pré-visualização | Página 1 de 3

Curso
	TOPICOS ESPECIAIS EM DIREITO II - (EAD_20) - 202010.FMU-69638.06
	Teste
	ATIVIDADE 3 (A3)
	Iniciado
	13/05/20 19:54
	Enviado
	13/05/20 20:13
	Status
	Completada
	Resultado da tentativa
	10 em 10 pontos  
	Tempo decorrido
	18 minutos de 1 hora
	Resultados exibidos
	Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários
· Pergunta 1
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Rafael e Francisca combinam praticar um crime de furto em uma residência onde ela exercia a função de passadeira.
Decidem, então, subtrair bens do imóvel em data sobre a qual Francisca tinha conhecimento de que os proprietários estariam viajando, pois assim ela tinha certeza de que os patrões, de quem gostava, não sofreriam qualquer ameaça ou violência.
No dia do crime, enquanto Francisca aguarda do lado de fora, Rafael entra no imóvel para subtrair bens. Ela, porém, percebe que o carro dos patrões está na garagem e tenta avisar o fato ao comparsa para que este saísse rápido da casa. Todavia, Rafael, ao perceber que a casa estava ocupada, decide empregar violência contra os proprietários para continuar subtraindo mais bens. Descobertos os fatos, Francisca e Rafael são denunciados pela prática do crime de roubo majorado.
Considerando as informações narradas, o(a) advogado(a) de Francisca deverá buscar
 
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
o reconhecimento de que o agente quis participar de crime menos grave, aplicando-se a pena do furto qualificado.
	Resposta Correta:
	d. 
o reconhecimento de que o agente quis participar de crime menos grave, aplicando-se a pena do furto qualificado.
	
	
	
· Pergunta 2
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Flávia conheceu Paulo durante uma festa de aniversário. Após a festa, ambos foram para a casa de Paulo, juntamente com Luiza, amiga de Flávia, sob o alegado desejo de se conhecerem melhor.
Em determinado momento, Paulo, sem qualquer violência real ou grave ameaça, ingressa no banheiro para urinar, ocasião em que Flávia e Luiza colocam um pedaço de madeira na fechadura, deixando Paulo preso dentro do local. Aproveitando-se dessa situação, subtraem diversos bens da residência de Paulo e deixam o imóvel, enquanto a vítima, apesar de perceber a subtração, não tinha condição de reagir. Horas depois, vizinhos escutam os gritos de Paulo e chamam a Polícia.
De imediato, Paulo procura seu advogado para esclarecimentos sobre a responsabilidade penal de Luiza e Flávia.
Considerando as informações narradas, o advogado de Paulo deverá esclarecer que as condutas de Luiza e Flávia configuram crime de
	
	
	
	
		Respostas Selecionadas:
	a. 
roubo majorado.
	Respostas Corretas:
	a. 
roubo majorado.
	
	
	
· Pergunta 3
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Bárbara, nascida em 23 de janeiro de 1999, no dia 15 de janeiro de 2017, decide sequestrar Felipe, por dez dias, para puni-lo pelo fim do relacionamento amoroso. No dia 16 de janeiro de 2017, efetivamente restringe a liberdade do ex-namorado, trancando-o em uma casa em antendo consigo a única chave do imóvel. Nove dias após a restrição da liberdade, a polícia toma conhecimento dos fatos e consegue libertar Felipe, não tendo, assim, se realizado, em razão de circunstâncias alheias, a restrição da liberdade por dez dias pretendida por Bárbara.
Considerando que, no dia 23 de janeiro de 2017, entrou em vigor nova lei, mais gravosa, alterando a sanção penal prevista para o delito de sequestro simples, passando a pena a ser de 01 a 05 anos de reclusão e não mais de 01 a 03 anos, o Ministério Público ofereceu denúncia em face de Bárbara, imputando-lhe a prática do crime do Art. 148 do Código Penal (Sequestro e Cárcere Privado), na forma da legislação mais recente, ou seja, aplicando-se, em caso de condenação, pena de 01 a 05 anos de reclusão. Diante da situação ipotética narrada, é correto afirmar que o advogado de Bárbara, de acordo com a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, deverá pleitear.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
a aplicação do instituto da suspensão condicional do processo.
	Resposta Correta:
	c. 
a aplicação do instituto da suspensão condicional do processo.
	
	
	
· Pergunta 4
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Francisco, brasileiro, é funcionário do Banco do Brasil, sociedade de economia mista, e trabalha na agência de Lisboa, em Portugal. Passando por dificuldades financeiras, acaba desviando dinheiro do banco para uma conta particular, sendo o fato descoberto e julgado em Portugal. Francisco é condenado pela infração praticada. Extinta a pena, ele retorna ao seu país de origem e é surpreendido ao ser citado, em processo no Brasil, para responder pelo mesmo fato, razão pela qual procura seu advogado.
Considerando as informações narradas, o advogado de Francisco deverá informar que, de acordo com o previsto no Código Penal,
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
ele poderá ser julgado também no Brasil por aquele fato, mas a pena cumprida em Portugal atenua ou será computada naquela imposta no Brasil, em caso de nova condenação.
	Resposta Correta:
	d. 
ele poderá ser julgado também no Brasil por aquele fato, mas a pena cumprida em Portugal atenua ou será computada naquela imposta no Brasil, em caso de nova condenação.
	
	
	
· Pergunta 5
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Acreditando estar grávida, Pâmela, 18 anos, desesperada porque ainda morava com os pais e eles sequer a deixavam namorar, utilizando um instrumento próprio, procura eliminar o feto sozinha no banheiro de sua casa, vindo a sofrer, em razão de tal comportamento, lesão corporal de natureza grave.
Encaminhada ao hospital para atendimento médico, fica constatado que, na verdade, ela não se achava e nunca esteve grávida. O Hospital, todavia, é obrigado a noticiar o fato à autoridade policial, tendo em vista que a jovem de
18 anos chegou ao local em situação suspeita, lesionada.
Diante disso, foi instaurado procedimento administrativo investigatório próprio e, com o recebimento dos autos, o Ministério Público ofereceu denúncia em face de Pâmela pela prática do crime de “aborto provocado pela gestante”, qualificado pelo resultado de lesão corporal grave, nos termos dos Art. 124 c/c o Art. 127, ambos do Código Penal.
Diante da situação narrada, assinale a opção que apresenta a alegação do advogado de Pâmela.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
A atipicidade de sua conduta.
	Resposta Correta:
	a. 
A atipicidade de sua conduta.
	
	
	
· Pergunta 6
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	No dia 10 de maio de 2015, Maria, 25 anos, foi vítima de um crime de estupro simples, mas, traumatizada, não mostrou interesse em dar início a qualquer investigação penal ou ação penal em relação aos fatos. Os pais de Maria, porém, requerem a instauração de inquérito policial para apurar autoria, entendendo que, após identificar o agente, Maria poderá decidir melhor sobre o interesse na persecução penal. Foi proferido despacho indeferindo o requerimento de abertura de inquérito.Considerando a situação narrada, assinale a afirmativa correta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
Caso Maria manifeste interesse na instauração de inquérito policial após o indeferimento, ainda dentro do prazo decadencial, o procedimento poderá ter início, independentemente do surgimento de novas provas.
	Resposta Correta:
	a. 
Caso Maria manifeste interesse na instauração de inquérito policial após o indeferimento, ainda dentro do prazo decadencial, o procedimento poderá ter início, independentemente do surgimento de novas provas.
	
	
	
· Pergunta 7
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Juan da Silva foi autor de uma contravenção penal, em detrimento dos interesses da Caixa Econômica Federal, empresa pública. Praticou, ainda, outra contravenção em conexão, dessa vez em detrimento dos bens do Banco do Brasil, sociedade de economia mista.Dessa forma, para julgá-lo será competente
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
a Justiça Estadual, pelas duas infrações.
	Resposta Correta:
	d. 
a Justiça Estadual, pelas duas infrações.
	
	
	
· Pergunta 8
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Huguinho está sendo acusado pela prática do delito de tráfico