A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
SOS História - República da Espada e Oligárquica

Pré-visualização | Página 1 de 4

PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
REPÚBLICA DA ESPADA 
 
1- Uma das medidas tomadas 
no Governo Provisório foi a 
chamada "Grande 
Naturalização" que consistiu 
em: 
 
a) Conceder liberdade aos 
escravos. 
b) Naturalizar os estrangeiros 
que estavam no Brasil. 
c) Expulsar os estrangeiros do 
país. 
d) Valorizar a natureza em 
ambientes públicos. 
 
2- Durante o Governo Republicano 
Provisório (1889- 1891), o Ministro 
da Fazenda, Rui Barbosa, põe em 
prática uma política econômica 
caracterizada pela emissão de 
papel-moeda e pelo aumento das 
tarifas alfandegárias para os 
produtos estrangeiros, visando 
promover o crescimento 
industrial. Essa política ficou 
conhecida como 
a) Plano de Metas. 
b) Convênio de Taubaté. 
c) Funding-loan. 
d) Salvacionismo. 
e) Encilhamento. 
 
3- A Revolta que ocorreu no Rio 
Grande do Sul em 1893 ficou 
conhecida como: 
 
a) Revolta Armada. 
b) Farroupilha. 
c) Revolução Federalista. 
d) Guerra de Cisplatina. 
 
4- A separação da Igreja e do 
Estado ocorreu com o início da 
república, além disso outro fato 
que ocorreu nesse período foi: 
 
a) A valorização dos ex-
escravos. 
b) O fim do Estado Laico. 
c) O estabelecimento do voto 
secreto. 
d) O fim do padroado. 
 
5- (...) Concidadãos - o Governo 
Provisório, simples agente 
temporário da Soberania Nacional, é 
o governo da paz, da liberdade, da 
fraternidade e da ordem. No uso das 
atribuições e faculdades 
extraordinárias de que se acha 
investido (...) promete e garante a 
todos os habitantes do Brasil, 
nacionais e estrangeiros, a segurança 
da vida e da propriedade, o respeito 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
aos interesses individuais e políticos, 
salvas as limitações exigidas pelo 
bem da prática e legítima defesa do 
governo proclamado pelo Povo, pelo 
Exército e pela Armada Nacional". 
O texto acima inaugurou no Brasil: 
a) a República - 1889 
b) o Governo Militar - 1964 
c) a Independência - 1822 
d) o Segundo Reinado - 1831 
e) o Reino do Brasil – 1815 
 
6- Um dos marcos da 
constituição de 1891 foi fato 
dela estabelecer o 
presidencialismo, além disso 
outro fator importante da carta 
constitucional foi: 
 
a) Federalismo. 
b) Centralização política. 
c) Estado católico. 
d) República parlamentarista. 
 
7- A constituição de 1891 é a 
primeira constituição da 
república e a diferença dela 
com relação ao voto é: 
 
a) Voto secreto. 
b) Voto censitário. 
c) Voto universal. 
d) Voto indireto. 
 
8- A revolta que ocorreu devido 
uma insatisfação por Deodoro 
da Fonseca ter fechado o 
Congresso foi: 
 
a) Primeira Revolta Armada. 
b) Farroupilha. 
c) Segunda Revolta Armada. 
d) Revolta dos 18 do Forte. 
 
9- Assinale a alternativa correta em 
relação à política do encilhamento 
(Decreto n0. 165, de 17/11/1890). 
a) Ela consistiu na substituição dos 
títulos da dívida federal pelo lastro-
ouro como base nas emissões 
bancárias, tendo por objetivo o 
estímulo à criação de empresas 
industriais e comerciais. 
b) Ela foi implementada para suprir 
a ausência crônica do meio 
circulante, agravada, nesse 
momento, pelas necessidades 
impostas pelo trabalho assalariado e 
pelo ingresso em massa de 
imigrantes. 
c) Ela contribuiu para o 
desenvolvimento industrial, apesar 
de ter gerado forte especulação e 
descontrole financeiro nos primeiros 
anos da República. 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
d) Ela foi idealizada por Pinheiro 
Machado, adversário das forças 
oligárquicas e dos interesses 
agrários, para promover o 
empresariado industrial paulista e 
receber apoio político. 
e) Ela aumentou a emissão de papel-
moeda com base no lastro-ouro e 
facilitou o crédito às empresas de 
exportação, estabilizando o mercado 
financeiro. 
 
10- Durante o governo de Marechal 
Deodoro da Fonseca, seu ministro 
da fazenda, Rui Barbosa, adotou 
uma série de medidas econômicas 
que ficou conhecida como 
“encilhamento”. Essa política 
econômica estatal estava baseada 
em duas ações: 
a) a abolição da escravatura e a 
abertura dos portos. 
b) a emissão de papel moeda e a 
expansão do crédito. 
c) o incentivo à imigração e o 
financiamento de casas próprias. 
d) a especulação financeira e a 
criação de empresas fantasmas. 
e) um programa de privatizações e a 
criação de um imposto único. 
 
 
Gabarito 
 
1-B 
2-E 
3-C 
4-D 
5-A 
6-A 
7-C 
8-A 
9-B 
10-B 
 
REPÚBLICA OLIGÁRQUICA 
 
TEXTO PARA A PRÓXIMA 
QUESTÃO: 
Um pensamento liberal moderno, 
em tudo oposto ao pesado 
escravismo dos anos 1840, pode 
formular-se tanto entre políticos 
e intelectuais das cidades mais 
importantes quanto junto a 
bacharéis egressos das famílias 
nordestinas que pouco ou nada 
poderiam esperar do cativeiro em 
declínio. 
(BOSI, Alfredo. Dialética da 
Colonização. São Paulo: 
Companhia das Letras, 1992, p. 
224) 
 
 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
 
1. (Puccamp 2017) O poder local 
exercido por um reduzido 
número de famílias abastadas, 
não apenas nas províncias 
nordestinas, como o texto indica, 
mas em todo o território 
brasileiro, manteve-se após a 
proclamação da República e 
contribuiu para que alguns 
historiadores denominassem de 
“oligárquica” essa fase do período 
republicano. Em nível nacional, o 
favorecimento do poder das 
oligarquias se evidenciava, nessa 
época, 
a) no formato das eleições, que 
prescindiam do voto secreto e 
admitiam a participação e a 
candidatura de cidadãos 
analfabetos. 
b) no combate a movimentos 
populares como o cangaço, que 
vinham causando o fim do 
coronelismo no interior do país. 
c) na existência de uma Comissão 
de Verificação de Poderes, que, a 
cada eleição, redistribuía os 
poderes do Legislativo, Executivo 
e Judiciário. 
d) na nomeação de interventores 
junto aos governos estaduais, 
pelo presidente, a fim de garantir 
que os interesses das principais 
oligarquias fossem atendidos. 
e) na política dos governadores, 
baseada em acordos de 
colaboração política entre a 
presidência e os governos 
estaduais, localmente amparados 
pela ação de “coronéis”. 
 
2. (Uece 2014) No Brasil, o 
Coronelismo, fenômeno político 
da Primeira República, tinha 
como uma de suas principais 
prerrogativas a 
a) limitação do exercício da 
cidadania, com o voto de 
cabresto, que assegurava o 
controle do voto. 
b) autonomia política resultante 
da organização da economia rural 
da época. 
c) prática da cidadania política 
vinculada à estrutura social 
dominante no período. 
d) adoção de valores éticos para o 
atendimento das demandas 
políticas da sociedade. 
 
3. (Uel 2001) "Duas falsificações 
mais importantes dominavam as 
eleições da República Velha: o 
bico de pena e a degola ou 
apuração. A primeira era 
praticada pelas mesas eleitorais, 
com funções de junta apuradora: 
inventavam-se nomes, eram 
ressuscitados os mortos, e os 
ausentes compareciam; na feitura 
das atas, a pena todo-poderosa 
dos mesários realizava milagres 
portentosos." 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
 (LEAL, V. N. "Coronelismo, 
enxada e voto". Rio de Janeiro: 
Nova Fronteira, 1997. p.229-30.) 
 
O texto mostra que fraudes 
marcaram as disputas eleitorais 
brasileiras. Em relação a este e 
outros mecanismos de 
eternização no poder de certos 
grupos locais, é correto afirmar: 
a) Com a política dos 
governadores, os grupos 
oposicionistas ampliaram as 
possibilidades de ganhar as 
eleições. 
b) O bico de pena e a degola 
foram mecanismos que deram ao 
povo o poder de confirmar ou 
rejeitar candidatos ao Congresso. 
c) O recurso à violência na 
República Velha visou impedir as 
fraudes nas eleições estaduais. 
d) Com a degola e o bico de pena, 
a Comissão Verificadora dos 
Poderes encarregava-se de 
diplomar e declarar eleitos 
somente políticos partidários do 
governo federal. 
e) O bico de pena e a apuração 
foram medidas tomadas pelos 
coronéis, que, colocando seus 
cabos eleitorais em locais 
próximos às urnas, direcionavam