A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Atividade 2 _Direito COnstitucional

Pré-visualização | Página 1 de 2

14/09/2020 Blackboard Learn
https://unifacs.blackboard.com/webapps/late-Course_Landing_Page_Course_100-BBLEARN/Controller# 1/5
Pergunta 1
Resposta Selecionada:  
Resposta Correta:  
Feedback
da
resposta:
A análise dos requisitos de urgência e relevância desperta muitas discussões sobre os limites da
discricionariedade do Presidente da República. A espécie legislativa que justifica, do ponto de vista
prático, a não utilização das leis delegadas é a medida provisória. Mais de 800 medidas
provisórias já foram criadas desde a promulgação da Constituição Federal de 1988, o que
também evidencia a sua preferência pelos Presidentes da República em detrimento das leis
delegadas. 
  
Analise as afirmativas, a seguir, e assinale V para a(s) Verdadeira(s) e F para a(s) Falsa(s). 
  
I. ( ) A medida provisória pode disciplinar matérias, como nacionalidade, cidadania, direito penal,
direito eleitoral etc. 
II. ( ) A medida provisória, após o seu término, perde eficácia se não tiver sido convertida em lei. 
III. ( ) A Constituição não interfere no trâmite da medida provisória pois é livre para ser convertida
em lei, na qual não gera problemas para a sociedade. 
IV. ( ) Se a medida provisória for aprovada pelo Congresso e o seu texto for convertido em lei, o
texto publicado pelo Presidente será mantido em vigência até que seja sancionado ou vetado. 
  
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
 F, V, F, V.
 F, V, F, V.
Resposta correta. A sequência está correta. Após o seu término, a medida provisória
perde eficácia se não tiver sido convertida em lei. Se a medida provisória for
aprovada pelo Congresso e o seu texto for convertido em lei, o texto publicado pelo
Presidente será mantido em vigência até que seja sancionado ou vetado (também
pelo Presidente) o respectivo projeto de lei de conversão.
Pergunta 2
Resposta Selecionada:  
Resposta Correta:  
Feedback
da
resposta:
O Presidente da República não possui condições para, sozinho, tomar todas as decisões
relacionadas aos inúmeros assuntos de interesse nacional. Por isso, nomeia pessoas da sua
confiança pessoal para que elas, em seu nome, decidam sobre assuntos de alta relevância. 
Analise as afirmativas, a seguir, e assinale V para a(s) Verdadeira(s) e F para a(s) Falsa(s). 
  
I. ( ) Raciocínio inverso se aplica em relação aos governadores e prefeitos, que nomeou ministros. 
II. ( ) A Constituição não estipula quantidade mínima, nem máxima de Ministérios, deixando a
criação e a extinção para a lei. 
III. ( ) Ministros são brasileiros e estrangeiros maiores de 21 anos de idade que estejam no
exercício dos direitos políticos. 
IV. ( ) Ministério da Defesa, o cargo também deve ser ocupado por brasileiro nato e naturalizado. 
  
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
V, F, F, F.
V, F, F, F.
Resposta correta. A alternativa está correta, pois somente a frase do raciocínio
inverso se aplica em relação aos governadores e prefeitos, que nomeou ministros, é
verdadeira. Na qual ao invés de nomear ministros, nomeia secretários Estaduais e
secretários Municipais, respectivamente.
1 em 1 pontos
1 em 1 pontos
14/09/2020 Blackboard Learn
https://unifacs.blackboard.com/webapps/late-Course_Landing_Page_Course_100-BBLEARN/Controller# 2/5
Pergunta 3
Resposta
Selecionada:
Resposta
Correta:
Feedback
da
resposta:
O sistema majoritário impõe a obtenção da maioria absoluta dos votos válidos como condição de
eleição. Em outras palavras, o candidato que obtiver mais da metade dos votos válidos estará
eleito. Diferente do voto nulo que pode ser, evidentemente, proposital, quando o eleitor
intencionalmente digita o número inexistente e confirma a opção. Neste sentido, assinale a
alternativa correta.
Se houver necessidade de um segundo turno, este deve ser realizado,
necessariamente, no último domingo de outubro do mesmo ano.
Se houver necessidade de um segundo turno, este deve ser realizado,
necessariamente, no último domingo de outubro do mesmo ano.
Resposta correta. A alternativa está correta, pois se houver necessidade de um
segundo turno, este deve ser realizado, necessariamente, no último domingo de
outubro do mesmo ano. Importante ressaltar que os votos nulos e brancos não são
computados como votos válidos.
Pergunta 4
Resposta
Selecionada:
 
Resposta Correta:  
Feedback
da
resposta:
A Constituição prevê que, em caso de relevância e urgência, o presidente pode editar
medida provisória, com força de lei. Note que a medida provisória não é lei, embora tenha
a mesma imperatividade durante o período da sua vigência, que é temporário.  É
o Presidente da República que possui competência para avaliar qual assunto possui essas
características. Em regra, aliás, o poder Judiciário não pode rever a questão para analisar
se a matéria é realmente urgente e relevante. Não se admite, porém, a edição de medidas
provisórias sobre algumas matérias, como nacionalidade, cidadania, direito penal, direito
eleitoral etc.
 
Por que a medida provisória não pode disciplinar esses assuntos?
 
devem ser apreciados minuciosamente pelo Congresso Nacional
devem ser apreciados minuciosamente pelo Congresso Nacional
Resposta correta. A alternativa está correta, porque os assuntos mencionados no
§ 1º do art. 62 devem ser apreciados minuciosamente pelo Congresso
Nacional, sendo incompatíveis com o rito célere da medida provisória.
Segundo, porque a provisoriedade dessa espécie legislativa é incompatível
com os assuntos ali mencionados.
Editada a medida provisória, ela deve ser imediatamente submetida ao
Congresso Nacional. A partir da publicação, o Congresso possui 60 dias para
apreciá-la. Esse prazo é prorrogável por igual período. Porém, após o seu
término, a medida provisória perde eficácia se não tiver sido convertida em lei.
Se a medida provisória não for apreciada em até 45 dias após a sua
publicação, entra automaticamente em regime de urgência nas casas do
Congresso Nacional e gera o sobrestamento das demais matérias até que ela
seja definitivamente apreciada. Note que a Constituição força o trâmite
acelerado da medida provisória e impõe a sua apreciação. Isso ocorre porque
a medida provisória não convertida em lei pode gerar problemas para a
sociedade.
1 em 1 pontos
1 em 1 pontos
14/09/2020 Blackboard Learn
https://unifacs.blackboard.com/webapps/late-Course_Landing_Page_Course_100-BBLEARN/Controller# 3/5
Pergunta 5
Resposta
Selecionada:
 
Resposta Correta:  
Feedback
da
resposta:
Ao estudar o poder Executivo, vemos a razão de ser, quantos e quais são os Ministérios
brasileiros e as características e atribuições que circundam o Presidente da República, assim
como as responsabilidades do Presidente. 
Neste sentido, o que a Constituição prevê, no exercício do poder Executivo, é feito mediante o
auxílio:
dos ministros de Estado, o que viabiliza a desconcentração das decisões.
dos ministros de Estado, o que viabiliza a desconcentração das decisões.
Resposta correta. A alternativa está correta, pois dos ministros de Estado, que
viabilizam a desconcentração das decisões, nenhum deles, no entanto, exerce as
atividades de administração isoladamente, o que é humanamente impossível.
Pergunta 6
Resposta
Selecionada:
Resposta Correta:
Feedback
da
resposta:
Após a eleição, o Presidente e o Vice-Presidente da República tomam posse em 1º de janeiro do
ano subsequente ao da realização do pleito eleitoral. A posse ocorre em sessão perante o
Congresso Nacional, na qual ambos prestam compromisso “de manter, defender e cumprir a
Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a
integridade e a independência do Brasil” (art. 78 da CF/88). 
  
BRASIL. Constituição Federal de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/cons
tituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 07 ago. 2019. 
  
Neste sentido, assinale a alternativa correta, considerando que se a vacância for meramente
temporária, assumem o posto, sucessivamente o:
Presidente da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Supremo