Buscar

AV4 - Sistema Cardiorespiratório

Esta é uma pré-visualização de arquivo. Entre para ver o arquivo original

· Pergunta 1
1 em 1 pontos
	
	
	
	Até o sétimo mês gestacional ocorrem divisões sucessivas nos bronquíolos, que aumentam em número e diminuem em tamanho, além de se tornarem mais vascularizados. Bronquíolos respiratórios são formados a partir dos bronquíolos terminais, que depois dão origem a ductos e sacos terminais, considerados alvéolos primitivos. Considera-se que no final do sétimo mês há quantidade suficiente de estruturas para realização de trocas gasosas, porém recém-nascidos prematuros têm complicações respiratórias frequentemente graves que podem levar à morte. A principal causa delas tem relação com a produção de surfactante.
 
GANONG, W. F. Fisiologia médica . 22. ed. Porto Alegre: AMGH, 2010.
 
SADLER, T. W. Langman : embriologia médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.
 
Com base na leitura do seu texto base e dos seus conhecimentos prévios sobre o assunto, analise as seguintes afirmações e a relação entre elas.
 
I. Quando ocorre o nascimento de bebês prematuros, a ausência de surfactante pode levar a complicações respiratórias devido à alta tensão superficial nos alvéolos.
 
PORQUE
 
II. A produção de surfactante nos pulmões só ocorre após o nascimento, agindo de forma a diminuir a tensão superficial e evitando o colapso alveolar.
 
Assinale a alternativa correta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
As proposições I e II são falsas.
	Resposta Correta:
	 
As proposições I e II são falsas.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! Não se pode afirmar que o problema de complicações respiratórias após o nascimento de bebês prematuros tem relação com a falta de surfactante, e sim com a produção insuficiente. Isso porque nos dois meses finais da gestação já ocorre a produção de surfactante, porém é insuficiente e se intensifica nas duas últimas semanas antes do nascimento (a termo).
	
	
	
· Pergunta 2
1 em 1 pontos
	
	
	
	No sistema linfático humano, circula um líquido semelhante ao sangue denominado linfa. Uma das diferenças é que a linfa não apresenta hemácias, plaquetas ou monócitos como no sangue. Em uma situação normal, a filtração do líquido que sai dos capilares é maior que a reabsorção do líquido na extremidade venosa. Sendo assim, a circulação linfática absorve esse excesso de líquido, formando a linfa.
 
Considere as funções do sistema linfático em nosso organismo e analise as afirmações a seguir.
 
I. Por meio do sistema linfático, as proteínas que eventualmente saem dos capilares retornam ao sangue.
II. O excesso de líquido das células e tecidos retorna à circulação sanguínea continuamente pela ação do sistema linfático.
III. O sistema linfático evita a coagulação sanguínea.
IV. O sistema linfático age na defesa do organismo por meio dos linfócitos que ficam nos linfonodos.
V. Pelo sistema linfático ocorre transporte de nutrientes e hormônios que agem em tecidos ou órgãos do corpo.
 
Assinale a alternativa que apresenta as assertivas corretas.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I, II e IV.
	Resposta Correta:
	 
I, II e IV.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! O sistema linfático age absorvendo o excesso de líquido filtrado na microcirculação, evitando assim o edema. Além disso, proteínas eventualmente filtradas são devolvidas à circulação sanguínea pelos vasos linfáticos. Outra função importante é atuar na defesa do organismo, pois contém os linfócitos que cumprem essa tarefa.
	
	
	
· Pergunta 3
1 em 1 pontos
	
	
	
	A circulação fetal é diferente da circulação após o nascimento. Antes do parto, o sangue que passa da placenta para o feto apresenta cerca de 80% de saturação de oxigênio. Após o parto, ocorrem alterações no sistema vascular decorrentes da interrupção da circulação de sangue na placenta e do início das trocas gasosas pulmonares. Acontecem mudanças nas pressões do sangue na circulação, assim como nas pressões parciais dos gases circulantes. Esses fatores, entre outros, são estímulos para as adaptações à vida extrauterina.
 
SADLER, T. W. Langman : embriologia médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.
 
Considerando as características da circulação fetal, analise as afirmações a seguir e marque V para as verdadeiras, e F para as falsas.
 
(  ) Na circulação fetal, considera-se que o sangue flui em paralelo, diferentemente do fluxo em série que ocorre na vida extrauterina. Isso significa que o ventrículo direito ejeta sangue para a placenta, e o esquerdo, para o cérebro e parte superior do corpo.
(  ) O sangue que chega à placenta é proveniente das artérias umbilicais, que também retornam o sangue ao feto.
(  ) A placenta é importantíssima ao feto pois é por meio dela que ocorre a oxigenação do sangue fetal.
(  ) Ao final da gestação, os pulmões começam a fazer trocas gasosas para atender às demandas metabólicas do feto.
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de respostas.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
V, F, V, F.
	Resposta Correta:
	 
V, F, V, F.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! A circulação fetal de fato ocorre em paralelo, e a placenta é responsável pela oxigenação do feto até o momento do parto. Os pulmões passam a fazer troca gasosa após o nascimento, pois na vida intrauterina os pulmões ficam cheios de líquido. A placenta recebe o sangue pelas artérias umbilicais, enquanto a veia umbilical retorna o sangue para o feto.
	
	
	
· Pergunta 4
1 em 1 pontos
	
	
	
	Uma rede extensa de vasos sanguíneos e linfáticos compõem o sistema cardiovascular, por onde circulam sangue e linfa, respectivamente. Por meio das circulações sanguínea e linfática, trilhões de células são mantidas nutridas e vivas. Sem o sistema cardiovascular, muitas substâncias úteis deixariam de chegar às células; por outro lado, substâncias tóxicas (produzidas internamente pelo metabolismo corporal ou de origem externa) poderiam se acumular em nosso organismo, comprometendo a homeostase e a própria vida.
 
Analise as seguintes afirmações considerando as funções desempenhadas pelo sistema cardiovascular.
 
I. Transporte de nutrientes e gás oxigênio em direção às células, retirada de gás carbônico e substâncias resultantes do metabolismo celular e regulação da temperatura corporal.
II. Transporte de nutrientes e gás carbônico em direção às células, retirada de gás oxigênio e substâncias resultantes do metabolismo celular.
III. Transporte de nutrientes para as células, remoção de excretas originadas do metabolismo celular e produção de hormônios.
IV. Transporte de gás carbônico para as células, remoção de excretas produzidas pelo metabolismo celular e regulação da temperatura corporal.
V. Absorção do líquido que fica no espaço intersticial, transporte de nutrientes e defesa corporal.
 
Assinale a alternativa que apresenta as assertivas corretas.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I e V.
	Resposta Correta:
	 
I e V.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! Como funções do sistema cardiovascular, incluindo vasos sanguíneos e linfáticos, pode-se considerar o transporte de oxigênio para as células e a retirada do gás carbônico, juntamente às substâncias originadas do metabolismo celular. Tanto o transporte de nutrientes quanto a participação na defesa do organismo são funções do sistema cardiovascular. Além disso, vasos sanguíneos ajudam a manter a temperatura corporal, e os vasos linfáticos absorvem o excesso de líquidos.
	
	
	
· Pergunta 5
1 em 1 pontos
	
	
	
	Defeitos no tubo neural ocorrem quando não há o fechamento dele. Assim, se esse tubo não consegue se fechar na região cranial, a maior parte do cérebro deixa de se formar. Se o fechamento não se dá em qualquer outra parte, ocorre um defeito denominado espinha bífida. Crianças com defeitos no tubo neural perdem funções neurológicos, e as disfunções dependem do nível e da gravidade da lesão. Esses defeitos podem ser decorrentes de fatores genéticos e/ou ambientais. A deficiência do ácido fólico na gestação, por exemplo, pode causar problemas no fechamento do tubo neural, provocando alterações como
anencefalia ou espinha bífida.
 
SADLER, T. W. Langman : embriologia médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.
 
Na embriogênese, uma etapa importante é a neurulação, em que se inicia a formação do sistema nervoso. Durante essa fase, diferentes folhetos embrionários dão origem a estruturas distintas.
 
Assinale a alternativa que associa corretamente o local de origem e o processo de formação do tubo neural.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
Ectoderma, formação induzida pela notocorda.
	Resposta Correta:
	 
Ectoderma, formação induzida pela notocorda.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! Na terceira semana de desenvolvimento, o folheto embrionário denominado ectoderma forma um disco, depois aparece a notocorda, e a placa neural se forma. As células da placa neural induzem ao início da neurulação, processo por meio do qual a placa neural forma o tubo neural.
	
	
	
· Pergunta 6
1 em 1 pontos
	
	
	
	Atualmente existe a possibilidade de identificar precocemente malformações cardíacas durante o período intrauterino por meio de exames como a ecocardiografia. É importante conhecer os aspectos morfológicos do coração do feto para que se faça o diagnóstico precoce dessas malformações, assim como para reconhecer outras alterações na fisiologia da circulação fetal, as quais podem evoluir para insuficiência cardíaca e até mesmo para o óbito do feto caso as correções não sejam feitas em tempo hábil.
 
CAVALCANTI, J. S.; DUARTE, S. M. Estudo morfométrico do coração fetal: sua utilização como parâmetro para análise ecocardiográfica. Radiol Bras , São Paulo, v. 41, n. 2, p. 99-101, abr. 2008.  Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842008000200008&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 10/03/2019.
 
A Tetralogia de Fallot é uma anomalia cardíaca frequente e caracterizada por quatro alterações decorrentes de efeitos congênitos.
 
Considerando essa patologia e suas consequências funcionais, analise as seguintes proposições e a relação entre elas.
 
I. A artéria pulmonar é estenosada, o que leva a maior parte do sangue a passar diretamente para a artéria aorta, desviando-se dos pulmões.
 
PORQUE
 
II. A aorta se origina do ventrículo direito, em vez de se originar do esquerdo, ou se sobrepõe no septo, recebendo sangue de ambos os ventrículos.
 
A respeito dessas proposições, assinale a opção correta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
As proposições I e II são verdadeiras, mas a II não é justificativa da I.
	Resposta Correta:
	 
As proposições I e II são verdadeiras, mas a II não é justificativa da I.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! Apesar de uma afirmação não justificar a outra, ambas descrevem defeitos que caracterizam a Tetralogia de Fallot, em que ocorre tanto a estenose da artéria pulmonar, o que leva ao desvio do sangue dos pulmões, quanto o defeito na saída da aorta, que sai do ventrículo direito em vez de sair do esquerdo.
	
	
	
· Pergunta 7
1 em 1 pontos
	
	
	
	O desenvolvimento embrionário, que vai da terceira à oitava semana gestacional, envolve a formação dos folhetos embrionários: ectoderma, mesoderma e endoderma. Esses folhetos dão origem aos tecidos e órgãos do nosso corpo. A partir desse processo, características cada vez mais próximas ao formato do nosso corpo se estabelecem. Esse é um período considerado de grande vulnerabilidade a malformações congênitas; substâncias capazes de afetar o desenvolvimento embrionário são especialmente danosas nessa fase.
 
Os três folhetos embrionários podem ser associados a tecidos e órgãos do nosso corpo. Relacione-os às partes do corpo listadas a seguir.
 
I. Ectoderma
II. Mesoderma
III. Endoderma
 
(   ) Sistema nervoso central
(   ) Tecido ósseo
(   ) Sistema respiratório
(   ) Músculos liso e estriado
(   ) Glândulas mamárias e sudoríparas
(   ) Fígado e pâncreas
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de respostas.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I, II, III, II, I, III.
	Resposta Correta:
	 
I, II, III, II, I, III.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! O ectoderma origina sistema nervoso central e glândulas mamárias e sudoríparas, e mesoderma origina ossos e músculos, e o folheto embrionário mais interno, denominado endoderma, dá origem ao revestimento endotelial dos sistemas digestório e respiratório, além de formar pâncreas e fígado.
	
	
	
· Pergunta 8
1 em 1 pontos
	
	
	
	Leia com atenção o trecho a seguir.
 
“A fertilização, processo pelo qual os gametas masculino e feminino se fundem, ocorre na região ampular da tuba uterina – porção mais larga da tuba e próxima ao ovário. Os espermatozoides podem permanecer viáveis no sistema genital feminino por vários dias. Apenas 1% do esperma depositado na vagina penetra no colo do útero, onde os espermatozoides podem sobreviver por muitas horas. O movimento deles do colo do útero para a tuba uterina ocorre pelas contrações musculares do útero e da tuba uterina, e muito pouco pela sua própria propulsão”.
 
SADLER, T. W. Langman : embriologia médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017, p. 3.
 
Após a fertilização, seguem-se eventos que caracterizam o processo inicial do desenvolvimento embrionário. Muitas mudanças acontecem nas primeiras semanas da embriogênese.
 
Analise as afirmações a seguir sobre os eventos que acontecem na embriogênese e assinale V para as verdadeiras, e F para as falsas.
 
(  ) A ovogênese termina quando o espermatozoide penetra no oócito secundário, liberado pelo ovário quando se inicia a segunda divisão meiótica.
(   ) Em torno de seis a sete horas após a fecundação, inicia-se a implantação da blástula no endométrio uterino, que encontra-se na fase secretora.
(   ) O ectoderma é o folheto embrionário que origina sistemas digestório, respiratório e a bexiga urinária.
(   ) O endoderma é o folheto embrionário que origina tecidos corporais relacionados a funções de sustentação.
(   ) O processo de clivagem dá origem aos três folhetos embrionários: ectoderma, mesoderma e endoderma.
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de respostas.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
V, V, F, F, F.
	Resposta Correta:
	 
V, V, F, F, F.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está correta! O oócito termina sua segunda divisão meiótica após a fecundação. O blastocisto se forma em torno de 6 a 7 dias após a fecundação. Os folhetos são formados a partir da gastrulação. O endoderma dá origem aos sistemas respiratório e digestório, ao passo que o mesoderma dá origem a tecidos de sustentação, como músculos, cartilagem e ossos.
	
	
	
· Pergunta 9
1 em 1 pontos
	
	
	
	A placenta tem funções muito importantes para manter a vida do feto. Pode-se considerar como uma barreira que protege contra fatores que podem prejudicar o desenvolvimento dele. Apesar de oferecer proteção, vírus como os da rubéola, o citomegalovírus, o da varíola, o da varicela e o da poliomielite podem atravessar a placenta e causar infecções, as quais podem levar a defeitos congênitos e até mesmo à morte. Além dos vírus, outras substâncias podem atravessar tal barreira como medicamentos e drogas.
 
SADLER, T. W. Langman : embriologia médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.
 
Considerando as funções da placenta, analise as afirmações a seguir.
 
I. O sangue na placenta é essencial para o fornecimento de oxigênio ao feto, já que este não realiza trocas gasosas nos pulmões.
II. À medida que a gestação avança, ocorrem cada vez mais trocas de aminoácidos, lipídeos, carboidratos e vitaminas entre mãe e feto para garantir as demandas metabólicas.
III. Transmissão de anticorpos maternos ao feto, mecanismo que leva o feto a desenvolver imunidade ativa.
IV. A placenta é importante para manter a gravidez devido a sua função de produção de hormônios como progesterona e estrogênio.
 
Assinale a alternativa que apresenta as assertivas corretas.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I, II e IV.
	Resposta Correta:
	 
I, II e IV.
	Feedback da resposta:
	Sua resposta está
correta! A placenta tem importante função na gestação, atuando como superfície de troca de gases, com fornecimento de oxigênio e retirada de gás carbônico; além disso, fornece nutrientes e produz hormônios. A ação da placenta na defesa ocorre por meio do fornecimento de anticorpos, o que confere a eles a imunidade passiva, e não ativa.
	
	
	
· Pergunta 10
1 em 1 pontos
	
	
	
	A importância da embriologia está relacionada à aplicabilidade dos estudos sobre a origem da estrutura humana normal e das malformações congênitas relacionadas. A embriologia humana tem como objeto de estudo a fase pré-natal do desenvolvimento, que inclui desde a formação do zigoto até o nascimento. O zigoto é uma célula altamente especializada e que sofre transformação por meio de vários processos – multiplicação, crescimento, diferenciação e rearranjo celulares – até a formação de um organismo multicelular.
 
Fonte: MEIRA, M. S. et al . Intervenção com modelos didáticos no processo de ensino-aprendizagem do desenvolvimento embrionário humano: uma contribuição para a formação de licenciados em ciências biológicas. Ciência e Natura , v. 37, n. 2, maio/ago. 2015, p. 301-311. Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=467546186014>. Acesso em: 10/03/2019.   
 
A figura a seguir representa uma das fases iniciais na primeira semana de desenvolvimento.
Fonte: Sakurra, Shutterstock, 2019. [PRG1]  
 
Cada uma das fases iniciais do desenvolvimento embrionário tem características próprias.
 
Assinale a alternativa que associa corretamente a fase do desenvolvimento embrionário representada na figura e as características dela.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
Blastocisto – caracterizado pela presença de uma cavidade entre camadas de células denominadas embrioblasto e trofoblasto.
	Resposta Correta:
	 
Blastocisto – caracterizado pela presença de uma cavidade entre camadas de células denominadas embrioblasto e trofoblasto.
	Feedback da resposta:
	Resposta correta! A figura mostra o estágio denominado blastocisto, formado por duas camadas celulares e pela presença de uma cavidade, a blastocele. Antes desse estágio, a fase tem as características da chamada mórula, formada por 16 células. O blastocisto se implanta no endométrio, e depois ocorre a formação da gástrula, que tem três camadas germinativas (trofoblasto, embrioblasto e mesoderma). A nêurula tem três folhetos embrionários (ectoderma, mesoderma e endoderma), com presença da placa neural.

Teste o Premium para desbloquear

Aproveite todos os benefícios por 3 dias sem pagar! 😉
Já tem cadastro?

Continue navegando

Outros materiais