A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
41 pág.
SOCIEDADE BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Pré-visualização | Página 9 de 16

p. 49). A alternativa IV é falsa, pois o “jogo de forças pela permanência de Getúlio Vargas na presidência fez as Forças Armadas articularem um novo golpe, o que frustrou a realização das eleições que estavam em curso. Em outubro de 1945, o então presidente encerraria sua passagem de 15 anos pelo Palácio do Catete. Segundo Carvalho [...], a queda de Vargas foi o início do divórcio entre o presidente gaúcho e os militares” (livro-base, p. 50).
Questão 2/10 - Sociedade Brasileira Contemporânea
Leia o seguinte fragmento de um depoimento: 
“‘Eu não tinha nem dinheiro para comprar leite, se você quer saber’, relata Maria Golqin Glina, [...] mãe divorciada de cinco filhos, dois dos quais, à época do confisco implementado pelo Plano Collor, ainda frequentavam um colégio particular [...]. Maria já era aposentada e vivia da renda de uma loja de móveis usados. ‘Eu fiquei desesperada, porque eu tinha dinheiro e não tinha, já que não podia usar’. Maria conta que em março de 1990 havia juntado dinheiro com os filhos para comprar um imóvel [...]. ‘Era uma sexta-feira. Aí a dona do imóvel que nós queríamos comprar disse assim: 'a senhora coloca o dinheiro no banco, e na segunda-feira nós fechamos o negócio’. Mas, na segunda-feira, a Zélia [ministra da Fazenda] fechou o banco e pegou o dinheiro’, conta Maria”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: ESTADÃO. Como o Plano Collor prejudicou alguns cidadãos, 29 de set. de 2002. <http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,como-o-plano-collor-prejudicou-alguns-cidadaos,128797e>. Acesso em 20 de jan. 2018. 
Considerando as informações contidas no depoimento acima e conforme os conteúdos do livro-base Sociedade brasileira contemporânea sobre a economia durante o governo Collor, analise as seguintes afirmações:
I. O Plano Collor tinha como objetivo, ao confiscar as poupanças, equilibrar as contas, ao mesmo tempo que reduzia o papel do Estado na economia.
II. O confisco das poupanças gerou um verdadeiro “trauma” nacional, como podemos perceber no depoimento acima, e ajudou na queda de popularidade do presidente, que acabaria sofrendo o impeachment.
III. As medidas do Plano Collor que afetaram a população, como escrito no relato acima, fizeram crescer as ações da oposição de esquerda contra o governo, principalmente após denúncias de corrupção. 
Está correto apenas o que se afirma em:
Nota: 10.0
	
	A
	I e II
	
	B
	I e III
	
	C
	I, II e III
Você acertou!
A afirmativa I, II e III são corretas. “Em março de 1990, Fernando Collor de Mello assumiu a Presidência da República com um projeto de reformas neoliberais que visavam modificar drasticamente a economia brasileira. A espantosa inflação de 1.198% mostrava que o país precisava urgentemente de uma reforma nas finanças para resolver o déficit público e reduzir os gastos do Estado. A espantosa inflação de 1.198% mostrava que o país precisava urgentemente de uma reforma nas finanças para resolver o déficit público e reduzir os gastos do Estado. No dia seguinte ao da posse, o novo presidente apresentou sua solução para a crise: o Plano Collor I. O pacote de medidas econômicas congelou ativos, poupanças e salários por 18 meses. Além disso, o programa limitou o valor dos saques e introduziu uma nova moeda, substituindo o fracassado cruzado pelo novo cruzeiro” (livro-base, p. 189,190). “A ineficácia das duas edições do Plano Collor começou a gerar um descontentamento popular, que ganhou mais força quando denúncias de corrupção envolvendo o governo começaram a ser veiculadas na mídia [...]. Após a reportagem, outras denúncias vieram, mostrando esquemas de desvio de dinheiro operados pelo empresário Paulo César Farias. A crise política agitou a esquerda, que começou um movimento para investigar as denúncias apontadas. Rapidamente, estudantes, sindicalistas, membros dos partidos de oposição e milhares de outras pessoas tomaram as ruas para pedir ética na política e fazer pressão para a saída do presidente [...]. O Congresso votou seu impeachment pouco depois, privando-o de seus direitos políticos por oito anos” (livro-base, p. 191).
	
	D
	II e III
	
	E
	III
Questão 3/10 - Sociedade Brasileira Contemporânea
Considere o fragmento de texto a seguir: 
“No último dia 1º de fevereiro, cinco mil estudantes ocuparam o terreno localizado na Praia do Flamengo [...]. Até aí, só mais uma ação [...]. Não fosse o fato histórico de que [...] era o endereço da UNE [União Nacional dos Estudantes] até o dia 1º de abril de 1964. A sede das entidades estudantis foi o primeiro alvo da Ditadura Militar”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CAROLINE, L. UNE de volta para casa. <http://noblat.oglobo.globo.com/artigos/noticia/2007/02/une-de-volta-pra-casa-47713.html>. Acesso em 10 jan. 2018. 
Considerando essas informações e conforme os conteúdos do livro-base Sociedade brasileira contemporânea sobre o início do regime político civil-militar de 1964 a 1985, marque a alternativa correta:
Nota: 0.0
	
	A
	O novo regime civil-militar fez questão de atacar de imediato entidades e pessoas que apoiavam o governo de João Goulart.
A alternativa correta é a letra a). “Ainda em abril de 1964, movimentos estudantis foram alvos da repressão, assim como estudantes e entidades sindicais. Representante máximo da imprensa getulista, o jornal Última Hora, teve sua sede destruída por manifestantes [...]. No dia 9 de abril, o novo governo começava a mudar as bases institucionais brasileiras. Redigido pelo jurista Francisco Campos, o Comando Supremo baixou o primeiro dos Atos Institucionais, que estabelecia: ‘suspeição temporária da estabilidade de funcionários públicos; suspeição da imunidade parlamentar e cassação de mandatos eletivos; suspensão dos direitos políticos por dez anos; fortalecimento do Poder do presidente da República, que poderia apresentar projetos de lei e emendas constitucionais que deveriam ser votadas e, trinta dias, caso contrário seriam aprovadas por decurso de prazo; e decretação do estado de sítio sem aprovação parlamentar’ (Brasil, [...])” (livro-base, p. 128). “Nas primeiras semanas após a queda de Goulart, foram presas mais de 5 mil pessoas. Cerca de 2 mil funcionários públicos foram exonerados e ocorreram intervenções em 70% das entidades sindicais mais atuantes do país, que tinham mais de 5 mil membros. Boris Fausto [...] afirma que, em números conservadores, 1,4 mil pessoas foram afastadas de cargos civis e outras 1,2 mil foram destituídas de cargos militares. [...] Militantes do Partido Comunista, na ilegalidade desde 1946, eram os alvos preferenciais. ‘A repressão política emanava do coração do regime. A tortura passara a ser praticada como forma de interrogatório em diversas guarnições militares’ (Gaspari [...]). O objetivo central do aparelho repressor era conter a subversão e assegurar a estabilidade do novo governo. Um dos instrumentos mais importantes desse movimento foi a criação dos Inquéritos Policiais Militares (IPMs), usados para investigar quem praticava crimes contra o Estado. Antes de completar seis meses, o governo militar já lidava com denúncias de tortura realizadas por jornais, como o carioca Correio tia Manhã” (livro-base, p. 129).
	
	B
	Apesar do golpe militar que encerrou o governo do presidente democraticamente eleito João Goulart, o novo regime político demorou a iniciar as perseguições políticas que caracterizariam a ditadura a partir de 1968.
	
	C
	O novo regime político tinha preocupação de parecer legítimo, decretando assim o “Ato Institucional”, que não previa nenhuma quebra da normalidade democrática.
	
	D
	Com o golpe militar, manifestações civis em apoio ao novo regime político perseguiram entidades e políticos que apoiaram Jango, mas o governo não participou dessas ações.
	
	E
	A partir do golpe militar, o novo regime político buscou “fazer a limpa” no governo, retirando apoiadores de João Goulart, mas tudo dentro da legalidade constitucional.
Questão 4/10 - Sociedade Brasileira Contemporânea
Leia o seguinte

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.