A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
40 pág.
RESUMO CIENCIAS CELULARES E MOLECULARES

Pré-visualização | Página 1 de 3

CIÊNCIAS MOLECULARES E CELULARES 
Célula 
Unidade estrutural e funcional básica dos organismos vivos
Membrana plasmática
Citoplasma
Material genético
Estrutura fina, semipermeável (que controla a passagem de substâncias extra e intracelular), possui camada lipoproteica (gordura + proteína)
é o local da célula que abriga as organelas celulares, o citoesqueleto e depósitos de proteínas, lipídios, carboidratos e pigmentos. É constituído por uma matriz denominada de citosol, o qual é formado por água, aminoácidos, proteínas e nutrientes.
DNA 
(Ácido Desoxirribonucleico)
 
CÉLULAS PROCARIONTE - bactérias
Ausência de um núcleo definido (material genético fica disperso no citoplasma)
Presença de plasmídeos (pequenas moléculas de DNA circular livres no citoplasma)
Não há presença de organelas celulares
Presença de ribossomos (relacionado a síntese proteica) menores e menos complexos
Ausência de citoesqueleto 
CÉLULAS EUCARIONTE - animais e vegetais
Presença de um núcleo definido (material genético envolvido por uma membrana celular)
Presença de plasmídeos (pequenas moléculas de DNA circular livres no citoplasma)
Presença de organelas celulares (mitocôndrias, reticulo endoplasmático, complexo de golgi, vacúolos, cloroplasto))
Presença de ribossomos (relacionado a síntese proteica) maiores e mais complexos
Possui citoesqueleto (conjunto de filamentos proteicos que formam uma espécie de rede na célula)
ORGANELAS CELULARES 
MITOCÔNDRIAS: relacionada com o processo de respiração celular, ou seja, com a produção de energia para a célula 
LISOSSOMOS: responsável pelo processo de digestão intracelular
COMPLEXO DE GOLGI: relacionado com o processo de armazenamento de substâncias e secreção celular
CENTRÍOLOS: relacionado com o processo de divisão celular e formação de cílios e flagelos
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO LISO: relacionado com a produção de fosfolipídios, esteroides e ácidos graxos, bem como com a degradação de algumas substâncias tóxicas
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO RUGOSO: Responsável pela produção de algumas proteínas e glicosilação de glicoproteínas
RIBOSSOMOS: responsável pela síntese proteica 
CLOROPLASTO: relacionado com o processo de fotossíntese 
VACÚOLOS: promove o equilíbrio osmótico e armazena substâncias 
Exclusiva dos vegetais
VÍRUS
Entidades infecciosas não celulares, cujo genoma pode ser DNA (ácido dexorribonucleico) ou RNA (ácido ribonucleico). Replicam-se somente em células vivas.
ESTRUTURA
Capsídeo: envolve o genoma e é composto de muitas unidades proteicas, chamadas capsômeros
Nucleocapsídeo: conjunto de ácido nucleico e capsídio
Além dessas estruturas, há vírus envelopados, que possuem um envelope externo de lipídios e polissacarídeos 
CICLO REPRODUTIVO
Reprodução ou replicação intercelular
2 tipos de ciclos reprodutivos:
Ciclo Lítico: quando um vírus é estimulado, é iniciado o processo de formação de novos vírus.
Ciclo Lisogênico: alguns vírus podem permanecer latentes por longos períodos, sem causar alterações nas funções celulares. 
 
ÁGUA COMO COMPONENTE CELULAR, PH E TAMPÃO
Água (H2O)
 composto mais importante das células 
 
 meio onde ocorre todas as reações celulares 
FUNÇÕES DA ÁGUA
Transporte de substâncias
Facilita reações químicas
Termorregulação 
Lubrificante
Reações de hidrólise (processo químico que envolve a quebra de uma molécula em presença de água)
Equilíbrio osmótico
Equilíbrio ácido base
CONCEITOS DE PH 
PH (potência de Hidrogênio) é a concentração de íons de hidrogênio em uma solução.
A relação entre a concentração de íons de hidrogênio e o valor de PH é definido pela equação: PH= - log[H+]
 
CONCEITOS DE ÁCIDO BASE
BRONSTED-LOWRY
Ácidos: doadores de H+
Bases: receptores de H+ (não precisam de ter OH-)
 
TAMPÕES
Solução capaz de resistir as variações do seu PH, quando as mesmas são adicionadas um ácido ou base. 
Principais tipos biológicos no sangue (liquido intravascular), nos tecidos (liquido intersticial) e no interior da célula (liquido intracelular) são: Bicarbonato/Ácido Carbônico; Hemoglobina/Oxihemoglobina; Proteínas ácidas/proteínas básicas e Fosfato monoácido/Fosfato diácido.
AMINOÁCIDOS, PEPTÍDEOS, PROTEÍNAS E ENZIMAS
AMINÓACIDOS (aa): são unidades estruturais básicas dos peptídeos e das proteínas. 
Todos os 20 aminoácidos comuns encontrados em proteínas são α aminoácidos. Possuem um grupo carboxil (COOH) e um grupo amina (NH2) ligados aos mesmo átomo de carbono (carbono α).
AA essenciais: o organismo não consegue sintetizar. Arginina, fenilalalina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, serina, treonina, triptofano e valina
AA não essenciais: o organismo consegue sintetizar. Alanina, asparagina, cisteina, glicina, glutamina, histidina, prolina, tiroxina, ácido aspártico, acido glutâmico. 
Os aa diferem entre si na estrutura da cadeia lateral (grupo R), a qual varia em estrutura, tamanho e carga elétrica.
PEPTÍDEOS: são o resultado da ligação de dois ou mais aa.
A classificação se dá pelo número de unidades de aa.
Dois peptídeos= dipeptídio
Três peptídeos= tripeptídio
Pouca quantidade de aa= oligopeptídeo
Mais de uma dezena de aa= polipeditídios 
União de vários polipeditídios= proteína
 
PROTEÍNAS: são substâncias formadas por um conjunto de aminoácidos ligados entre si através de ligações peptídicas.
Estruturas:
Primária=sequência de aa.
Secundária=cadeias enrolam-se, em geral, formam hélice.
Terciária=estrutura tridimensional
Quaternária=proteínas com duas ou amis cadeias estão entrelaçados 
 
Formas:
Fibrosas=são adaptadas as funções estruturais. Apresentam formato de fibra alongada. Ex.: queratina
Globulares=são geralmente solúveis. Possuem formas esféricas. Ex.: anticorpos
Secundária=cadeias enrolam-se, em geral, formam hélice.
Terciária=estrutura tridimensional
Quaternária=proteínas com duas ou amis cadeias estão entrelaçados 
 
ENZIMAS: são substâncias de natureza protéica, consideradas catalisadores biológicos, facilitando a ocorrência das reações, diminuindo a energia de ativação dos reagentes
Hidrolases → enzimas que associadas a moléculas de água, promovem a cisão (quebra) de ligações covalentes. Ex.: Peptidases
Ligases → enzimas que formam novas moléculas, unindo duas pré-existentes. Ex.: Sintetases
Oxidoredutases → enzimas que efetuam transferências de elétrons (oxi-redução). Ex.: desidrogenases
Transferases → enzimas que realizam translocação de grupos funcionais como grupamento amina, fosfato, carbonila e carboxila, de uma molécula para outra. Ex.: quinase 
Liases → enzimas que atuam na remoção de moléculas de água, gás carbônico e amônia, a partir da ruptura de ligações covalentes. Ex.: descarboxilase
Isomerases → enzimas que mediam a conversão de substâncias isoméricas, sejam isômeros geométricos ou ópticos. Ex.: epimerases
VITAMINAS E NUTRIENTES MINERAIS
VITAMINAS: são micromoléculas orgânicas não sintetizados pelo organismo, sendo incorporados através da alimentação.
CLASSIFICAÇÃO:
Lipossolúveis: São as vitaminas solúveis em gordura e por isso podem ser armazenadas. Fazem parte deste grupo as vitaminas A, D, E e K.
Hidrossolúveis: são as vitaminas do complexo B e a vitamina C, solúveis em água. Elas não podem ser armazenadas no corpo, tornando raro os casos de hipervitaminose. Também são absorvidas e excretadas rapidamente.
SAIS MNEIRAIS: são substâncias inorgânicas essenciais para o funcionamento adequado do nosso organismo.
CLASSIFICAÇÃO:
Macrominerais: Aqueles cujas necessidades diárias superam os 100 mg. Nesse grupo encontram-se o cálcio, fósforo, sódio, potássio, cloro, magnésio e enxofre.
Microminerais: Aqueles que a necessidade diária é inferior a 100 mg. Nesse grupo, podemos destacar o ferro, cobre, zinco, manganês, iodo, selênio e flúor.
CARBOIDRATOS E LIPÍDIOS
CARBOIDRATOS: chamados de glicídios ou açúcares. São formado por carbono, hidrogênio e oxigênio. Fornecem energia para as atividades celulares.
CLASSIFICAÇÃO:
Monossacarídeo: formada por apenas uma unidade glicídica. Ex.: glicose, frutose, desoxirribose
Dissacarídeo: formado por duas unidades glicídicas.