A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
76 pág.
Aula 5

Pré-visualização | Página 2 de 3

metabólicos, que ocorrerem em 
diversos tecidos do corpo. É por esta 
razão que se diz popularmente que os rins 
filtram o sangue e de certa forma esta 
metáfora não está totalmente equivocada.
Sistema urinário
COMPONENTES:
• [2] Rins 
• [2] Ureteres 
• [1] Vesícula Urinária (bexiga) 
• [1] Uretra
FUNÇÃO:
Realizar a excreção consiste na eliminação de substâncias 
ditas como inúteis ou que causam algum tipo de prejuízo ao 
organismo animal
Sistema urinário
Rins
São órgãos pares Responsáveis pela filtração do sangue 
Neles, é formada a urina H2O 95%, Ureia 3%, NaCl, ácido úrico. 
Tem formato de feijão na maioria das espécie
Localizados entre as vértebras L1 e L4, sendo que o rim direito fica 
em posição ligeiramente mais cranial que o rim esquerdo
Rins
A estrutura interna dos rins é composta por 3 regiões distintas:
• Córtex renal;
• Medula renal;
• Pelve renal - origem expandida do ureter no interior do rim –
recebe a urina dos túbulos coletores.
Rins
Rins
Unidade funcional Néfrons
Rins - Néfrons
São responsáveis pela 
formação da urina. 
Néfron: corpúsculo renal e 
estrutura tubular.
• Corpúsculo renal (glomérulo + 
cápsula de Bowman): FILTRAÇÃO
• Estrutura tubular: REABSORÇÃO 
E SECREÇÃO
• Os rins, portanto, são os órgãos centrais do sistema urinário.
• Para eliminar do corpo as substâncias que os rins retiram do sangue é
produzida a urina - um meio líquido através do qual essas moléculas
são diluídas e expelidas para o meio externo. Para cumprir com suas
funções os rins recebem grande volume de sangue, constantemente.
Este fluxo sanguíneo provém das artérias renais, que são ramos
diretos da artéria aorta.
• Após ser removido o material a ser excretado, o restante do sangue
deixa os rins através das veias renais, que se conectam diretamente
na veia cava caudal, que conduz a circulação de retorno de volta ao
coração.
• Também é função dos rins manter o equilíbrio hídrico do organismo,
ou seja, regular a quantidade de água no corpo.
• Se um animal ingere quantidade excessiva de água, parte desse
volume deve ser eliminado, logo, os rins farão essa regulação,
eliminando mais líquidos para a urina. Do contrário, se um animal fica
sem ingerir água por longos períodos, ou enfrenta um dia de calor
intenso, os rins conseguem reduzir o volume de líquido eliminado na
urina, na tentativa de prevenir que o animal entre em estado de
desidratação ou pelo menos amenizando o grau de desidratação
sofrido.
• A urina formada nos rins vai direto para os ureteres, que são tubos 
fibromusculares que vão conduzir a urina para a vesícula urinária 
através de movimentos peristálticos.
Ureteres
Bexiga é um órgão capaz de se expandir para armazenar urina, além 
de ser o local mais frequente de cálculos.
• A uretra feminina é mais curta que a masculina Conduto que leva 
a urina armazenada na vesícula urinária até o exterior 
Nos machos, a uretra é responsável pela condução do sêmen e pela 
condução da urina 
Termina na vulva ou no pênis
Vesícula Urinária – Bexiga e Uretra
Região medular
Região cortical
Pelve renal
Aula 3 – Sistema Reprodutor
Sistema reprodutor feminino
O processo de reprodução é a ferramenta através da qual os
animais geram descendentes (sua prole), de forma a propagar
seus genes.
Ele pode se originar a partir do contato instintivo e espontâneo
entre um macho e uma fêmea ou através de cruzamentos
cuidadosamente escolhidos pelos seres humanos.
A reprodução em animais de companhia também pode ser
desencadeada pela técnica de inseminação artificial, porém esta
não é utilizada como rotina (a não ser em algumas raças
específicas) em razão dos custos envolvidos e pela necessidade
de apoio de profissionais altamente especializados.
Sistema reprodutor feminino
Os órgãos genitais femininos podem ser divididos funcional e 
morfologicamente: 
OVÁRIOS: localizados na cavidade abdominal,
ÓRGÃOS TUBULARES: tubas uterinas, útero
ÓRGÃOS COPULATÓRIOS: vagina, vestíbulo e vulva.
Sistema reprodutor feminino - Ovários
- Função celular: corresponde tão somente a produção de
gametas femininos
- Função endócrina
• Produção de Estrogênio - responsável principalmente pelas
características sexuais secundárias, sinais de cio e desenvolvimento
da glândula mamária
• Produção de Progesterona - responsável pela manutenção da
gestação, lactação e ainda pelo comportamento materno.
• Produção de Relaxina que facilita a passagem do feto no canal do
parto
Sistema reprodutor feminino – Tubas uterinas
É um tubo muscular estreito que leva os óvulos do ovário até o
útero.
São tubos pares convolutos onde usualmente ocorre a
fertilização do óvulo pelo espermatozoide.
Sistema reprodutor feminino – Útero
É um órgão músculo membranoso bastante desenvolvido
colocado na sua maior parte dentro da cavidade abdominal.
Recebe o óvulo fertilizado facilitando sua implantação e a
nutrição do embrião até o nascimento.
No final da gestação expele o feto através do canal do
nascimento por contração muscular.
Sistema reprodutor feminino – Órgãos 
copulatórios
A vagina, juntamente com o vestíbulo e a vulva constituem o
órgão copulatório da fêmea, recebendo o pênis durante a
cópula.
Nos animais domésticos, o sêmen é usualmente depositado no
canal cervical ou diretamente dentro do útero.
Sistema reprodutor masculino
Nos animais do sexo masculino também verifica-se a ação combinada de 
vários órgãos em diferentes etapas da reprodução. 
A glândula central do sistema reprodutor masculino é o testículo órgão 
duplo, localizado num apêndice da pele denominado bolsa escrotal, que 
são produzidos o hormônio de perfil masculino, a testosterona, e a célula 
reprodutora masculina, o espermatozoide. 
O processo de geração dos espermatozoides, células especiais dotadas 
de mobilidade e com capacidade de atravessar a película externa do 
óvulo ocorre em sua maior parte no interior do testículo. 
Porém, uma etapa final de formação e amadurecimento ocorre numa 
estrutura anexa ao testículo chamada epidídimo. 
Nele também ocorre o acúmulo e reserva de espermatozoides, que são 
eliminados apenas ao fim da cópula (ato reprodutivo).
REPRODUÇÃO
PUBERDADE 
Corresponde à idade na qual os animais atingem a maturidade 
sexual. 
Nos cães, a idade na qual se manifesta a puberdade, varia em 
função do porte da raça. 
• 6 meses nas raças miniaturas
• 12 meses nas raças de porte médio e grande 
• 15 - 18 meses nas raças gigantes. 
CADELAS
Puberdade: 6 a 12 meses 
Monoéstricas 
• Ciclo Estral:
• Proestro = 3 a 9 dias edema vulvar, corrimento vaginal 
sanguinolento, alteração de comportamento – irritação, micção 
frequente e aumento da ingestão de água.
• Estro = 9 dias aceitação do macho, edema vulvar e corrimento 
vaginal amarelo palha → Ovulação em 40 a 50 horas após o pico de 
LH 
• Metaestro = 75 dias edema vulvar desaparece, pequeno corrimento 
poderá estar presente, cadela calma, sem atrair machos
• Anestro = 125 dias inatividade ovariana, sem corrimento vaginal
Gestação de 2 meses
GATAS
Puberdade: 6 a 8 meses (variável) 
Poliéstrica 
• Ciclo estral:
• Proestro = 1 a 3 dias carinhosa, ↑ micção, não há edema vulvar, não 
ocorre corrimento vaginal.
• Estro = depende da estação e da ovulação 5-14 dias na primavera e 
1-6 dias outras estações miados, lordose, deslocamento da cauda, 
anorexia e jatos de urina
→ Ovulação reflexa = 24 a 50h após o coito 
• Metaestro = 21 dias na fêmea não coberta 
• Anestro = 1 a 3 meses
Gestação de 2 meses
Etapas do acasalamento dos felinos:
O cortejo;
O macho morde o pescoço da fêmea e dá início à 
penetração; 
A gata vocaliza intensamente; 
A cópula é rápida, com duração de trinta segundos a cinco 
minutos, e a ejaculação se dá por jatos
A fêmea só ovula após a cópula
Em geral, a fêmea cruza seis a sete vezes antes de passar a 
rejeitar os machos.
ACASALAMENTO
1. Sêmen é depositado no interior da
vagina;
2. Passagem dos espermatozoides pelo
canal cervical até o