A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Introdução

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução a patologia clínica II
Atualmente é designada como uma medicina laboratorial. A patologia clinica é uma patologia cientifica e dinâmica. 
· Testes laboratoriais: auxiliam no diagnostico, estadiamento, prognostico, aderência e resposta terapêutica e prevenção de doenças. 
- baseados na fisiopatologia da doença
- após anamnese e exame clinico
· Medicina laboratorial: 
- bioquímica (enzimas, proteínas, eletrólitos e outros)
- imunologia: sorologia IgA (imunidade mucosa) e IgM (imunidade independente do local)
- hematologia: analises de componentes direto da medula óssea
- urinalise: analise da urina através de exames bioquímicos.
- microbiologia (parasitologia, virologia, bacteriologia e micologia)
- molecular (cromossomos, genes, antígenos). 
- sangue (total, plasma ou soro)
- urina
- fezes
- saliva
- LCR
- derrames cavitarios (pleural, ascético, sinovial e pericárdico)
- secreções
- suor
- lagrimas.
· Fluxo de atividades e interferentes: 
Interferentes pré analítica: depende da informação que o paciente recebe para realizar o exame e o manejo após a coleta do exame. Por exemplo, paciente que não comunicou sobre uso de algum medicamente que vai causar alterações no exame.
Interferentes analítico: falta de medicamentos, falta de capacitação dos equipamentos e amostras.
Interferentes pós analítica: erro na identificação do paciente, transcrição incorreta de laudos, que podem induzir erros na interpretação dos resultados pelo médico. 
· Conceitos para interpretação dos testes laboratoriais:
- exatidão/acurácia: capacidade do método em fornecer resultados muito próximos ao valor verdadeiro ao parâmetro mensurado.
- precisão: capacidade de reprodutibilidade do teste
Obs: responsabilidade do laboratório e do patologista clinico. 
- valores de referencia (VR): intervalo de valores obtidos pela quantificação de determinado parâmetro em uma “população saudável”. Considera a variação biológica como idade, sexo, raça, horário da coleta, tipo de alimentação, medicamentos, etc. LEMBRAR VR isolado não define saúde ou doença.
- sensibilidade analítica: menor valor quantificável em uma amostra diferente de zero. “ultrassensível ou altamente sensível”. 
- especificidade analítica: capacidade do teste em identificar/quantificar apenas o analito desejado.
- sensibilidade diagnostica: probabilidade de um teste ser positivo quando o individuo esta doente.
- especificidade diagnostica: probabilidade de um teste ser negativo quando não existe doença. 
Obs: não há testes 100% sensíveis e 100% específicos simultaneamente. Portanto a sensibilidade e especificidade são inversamente proporcionais. Se optar por um teste especifico diminui a sensibilidade do teste e vice-versa.
 Exemplo: 
· Sensibilidade de 99%: teste sorológico para diagnostico de infecção pelo vírus da rubéola (tem sensibilidade de 99%), ou seja, de 100 pessoas com sorologia + para a doença, cerca de 99 individuos seriam corretamente + e 1 falso negativo classificado erroneamente. 
· Especificidade de 90%: 100 pessoas com sorologia – para a doença, resultaria na identificação correta de 90 paciente. E 20 pacientes seriam classificados erroneamente como falto positivo sendo que na verdade não tem a doença. 
- valores preditivos positivos (VPP): probabilidade do individuo estar doente quanto o teste é positivo.
- valores preditivos negativos (VPN): probabilidade do individuo não ter a doença quanto o teste é negativo.
Obs: tais valores só podem ser calculados quando se considera a prevalência da doença na população. 
Exemplo: 
· VPP e VPN: são calculados de acordo com a prevalência de determinada doença na população. 
- prevalência da doença em uma população 1.000 indivíduos = 20%.
			↓
· Considerações finais:
 Medicina laboratorial:
- visa contribuir para o diagnostico, prognostico, aderência e resposta terapêutica e fatores de risco para o desenvolvimento de doenças. Como aspectos clinicos (anamnese e exame físico) do paciente, fisiopatologia e epidemiologia.
- valores de referencia isoladamente não definem saúde ou doença.
- compreender conceitos estatísticos: sensibilidade, especificidade e valores preditivos é fundamental para a interpretação dos exames laboratoriais.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.