A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Relatóiro Prática Automação Industrial II

Pré-visualização | Página 1 de 3

RELATÓRIO DE 
 PRÁTICA LABORATORIAL 
 
 
 
ALUNO: Kessius Moraes de Lima e Silva RA:5107483 
PÓLO: Uberaba 
CURSO: Engenharia Elétrica ETAPA: 10 
DATA: 27/07/2020 CARGA HORÁRIA: 20 h 
DISCIPLINA: Automação Industrial II 
PROFESSOR: Eduardo Mangucci de Oliveira 
 
QUADRO DESCRITIVO DE PRATICA 
PRATICA LABORATORIAL Nº: 01 
RECONHECIMENTO DE PROCESSO INDUSTRIAL E PROJETO DE 
SOLUÇÃO AUTOMATIZADA 
 
C.H.: 
04:00_h 
DATA: 
29/05/2020 
INTRODUÇÃO: O diagrama de P&Id é amplamente utilizado em industrias visando apresentar de forma 
clara e objetiva o layout de um dado processo, demonstrando por exemplo detalhes de tubulações, 
equipamentos e toda a instrumentação implantada neste processo. 
 
OBJETIVOS: 
• Localizar e identificar todos os elementos da planta de acordo com o fluxograma. 
• Descrever a funcionalidade de cada elemento. 
• Descrever os tipos de malhas de controle possíveis e quais os componentes envolvidos 
• Listar os materiais necessários para construir a solução 
• Utilizar software de especificação de hardware 
• Implementação de uma lógica no CLP 
 
MATERIAL: 
Item Quant. Descrição 
1 33 Microcomputador com acesso à Internet 
2 02 Software TIA Selection Tool 
3 02 Software Zelio Soft 2 V5.3 
 
METODOLOGIA: 
 Nesta atividade, o objetivo é mostrar aos alunos a comprovação prática das aulas teóricas, através da 
atualização tecnológica, em malhas de controle, para automação de processos industriais. Será mostrada a 
operação de diversas malhas de controle que podem ser implementadas em uma planta industrial, utilizando 
os mesmos aplicativos de software para configuração e operação que são desenvolvidos para aplicações em 
larga escala. 
Observe o diagrama P&Id: 
 
 
Com relação as motobombas (MB 12300 e MB 12400) são motores trifásicos de 3 CV (380Vac) 
acionados por contatores. Esses possuem contato auxiliar que retornam um sinal para o CLP indicando se 
eles estão atracados ou não. Já a MB 12500 é uma motobomba trifásica de 3 CV (380Vac) acionada por um 
inversor de frequência via Profibus do fabricante WEG. 
a. Qual a função e localização de cada instrumento? 
b. Quais os tipos de sinais de transmissão (elétrico, pneumático, eletromagnético etc.)? Lembre-se de 
informar as faixas de tensão ou corrente seguindo as normas NBR-5410 e NR-10. 
c. Qual o modo de controle de cada controlador? 
d. Quantifique o total de pontos de entrada e saída (analógico e digital) desse processo. 
 
 
RESULTADOS E DISCUSSÃO: 
Instrumento Resp.Letra “a” Resp.Letra “b” 
FIC 12305 
Indicador Controlador de vazão, local acessível ao 
operador. 
pneumático 
FIC 12405 
Indicador Controlador de vazão, local acessível ao 
operador. 
pneumático 
FT 12305 Transmissor de pressão, localizado no campo pneumático 
FT 12405 Transmissor de pressão, localizado no campo pneumático 
FV 12305 Válvula de vazão, localizado no campo Ligação mecânica 
FV 12405 Válvula de vazão, localizado no campo Ligação mecânica 
TV 12500 Válvula de temperatura, localizada no campo 
Conexão do 
processo 
TIC 12500 
Indicador e controlador de temperatura, local acessível ao 
operador. 
pneumático 
TT 12500 Transmissor de temperatura, campo pneumático 
MY 12510 Sensor de umidade, Atrás painel principal controle Elétrico 
MIC 12510 
Indicador e controlador de umidade, local acessível ao 
operador 
Elétrico 
LSHH 12300 Chave de nível muito alto, campo Elétrico 
LSLL 12300 Chave de nível muito baixo, campo Elétrico 
LSHH 12400 Chave de nível muito alto, campo Elétrico 
LSLL 12400 Chave de nível muito baixo, campo Elétrico 
LSLL 12500 Chave de nível muito baixo, campo Elétrico 
 
c) Malha de controle de nível, vazão, temperatura e umidade. 
d) Entrada Digital: 7; Saída Digital: 2. Entrada Analógica: 4. Saída Analógica: 3. 
e) 
 
 
 
 
 
 
 
 
f) 
I
nversor WEG modelo: CFW110005T4SZ 
 
Módulo de comunicação Profibus-DP V1 – modelo: PROFIBUSDP-01 
 
CONCLUSÃO: 
Nesta prática foi possível desenvolver todas as etapas de projeto de um sistema de controle para uma planta 
industrial. Desde a identificação dos instrumentos e suas Malhas até a especificação do CLP e demais 
componentes necessários para o sistema proposto. 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: 
BRAGA, A. R.; BRAGA, C. M. P. Instrumentação Industrial - Notas de Aula. Universidade Federal de 
Minas Gerais. Disponível em: <http://www.cpdee.ufmg. br/~palhares/Instrumentacao_NotasAula.pdf>. 
Acesso em: 29 jun. 2016. 
MAGALHÃES, A. P. Prática de Automação Industrial. 1. ed. Cidade do Porto: Real Games Ltda., 2009. 
 
FILHO, J. M. Instalações Elétricas Industriais. Rio de Janeiro: Ed. LTC, 2002. 
FRANCHI, C. M. Acionamentos Elétricos - Claiton Moro Franchi. São Paulo: Érica, 2008. 
NATALE, F. Automação Industrial. São Paulo: Érica, 2000. 
REIS, N. R. Instrumentação Industrial Sensores e Transdutores .São Paulo: UNITAU, 2008. 
Transmissor de Pressão LD1.0. Disponível em: < http://www.smar.com/PDFs/manuals/LD1.0MP .pdf>. Acesso 
em: 21 set. 2017. 
 
 
QUADRO DESCRITIVO DE PRATICA 
PRATICA LABORATORIAL Nº: 02 
INTEGRANDO PARTE ELÉTRICA COM CLP E LINGUAGEM 
LADDER 
 
C.H.: 
04:00_h 
DATA: 
26/06/2020 
INTRODUÇÃO: Visando facilitar a etapa de projeto de um sistema, houve a necessidade do advento de 
ferramentas que possibilitassem a integração em uma só plataforma da parte elétrica, de controle e de lógica, 
a ferramenta Cade Simu 3.0 possibilita a montagem de sistemas completos, contemplando todos os passos 
necessários para o bom funcionamento do projeto, incluindo a parte de simulação. 
 
OBJETIVOS: 
 
• Desenvolver diagrama unifilar de potência e de comando. 
• Interligar diagrama de comando com um CLP. 
• Desenvolver lógica Ladder para os diagramas elétricos solicitados. 
MATERIAL: 
Item Quant. Descrição 
1 01 Microcomputador com acesso à Internet 
2 01 Software CADe SIMU v3.0 
 
METODOLOGIA: 
 
Para o desenvolvimento dos esquemas elétricos e simulação deles junto a programação realizada, 
utilizaremos o software CADe Simu v3.0. Através desse software poderemos visualizar a configuração 
elétrica em funcionamento em conjunto com a programação em Ladder. Existem diversas versões desse 
software na internet, algumas traduzidas para o português brasileiro, outras em espanhol. No endereço 
eletrônico (https://tgho.st/LrObTNpQOQ) está disponível para download a versão em português. Ao iniciar o 
programa é solicitado uma senha, basta digitar quatro números: 4962. Junto com o software desse link foi 
disponibilizado dentro da pasta “Atividades para Simular” diversos diagramas com a extensão “.cad” 
1prontos para simular. É interessante visualizá-los e compreender o funcionamento. 
Para a nossa prática termos duas partes. A primeira é uma partida direta de um motor trifásico com 
diversos recursos a serem implementados na parte elétrica e na parte de programação no CLP. Já a segunda 
parte é uma partida estrela-triângulo onde teremos que realizar alguns intertravamentos para garantir a 
segurança dos equipamentos e da instalação elétrica. 
http://www.smar.com/PDFs/manuals/LD1.0MP%20.pdf
https://tgho.st/LrObTNpQOQ
 
Parte 1: Iniciaremos com uma lógica de partida direta de um motor trifásico. A parte de potência terá 
um disjuntor tripolar, relé térmico e os contatos principais de um contator trifásico. 
Será ligado nas entradas do CLP com sinal de corrente contínua extra baixa tensão (NR-10): 
• Uma botoeira de emergência (NF) na entrada I1; 
• um botão de pulso (NA) para o comando liga do motor na entrada I2; 
• um botão de pulso (NF) para o comando desliga do motor na entrada I3; 
• um contato auxiliar do contator NA na entrada I4; 
• um contato (NF) do relé térmico na entrada I5; 
• uma chave de seleção para escolher se o comando vai ser local ou remoto na entrada I6. 
 
Faça uma lógica em Ladder utilizando o CADe Simu que atenda essa partida direta com as devidas 
proteções ao motor. Implemente também

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.