A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
EMPREENDEDORISMO - UNIDADE 4, ATIVIDADE 4 (A4)

Pré-visualização | Página 1 de 3

Pergunta 1
Resposta Selecionada: 
Resposta Correta: 
Feedback
da
resposta:
Em sua forma tradicional, o empreendedorismo é realizado por empreendedores, que agem de forma
independente e são os únicos responsáveis pelos riscos e beneficiário da ação empreendedora. Já no
intraempreendedorismo, a ação empreendedora é realizada por intraempreendedores, que são
colaboradores de uma organização e que agem como empreendedores. Em virtude da realidade
desses dois termos, que nada mais são do que o exercício do empreendedorismo dentro e fora da
empresa, é salutar que as organizações que fomentam o empreendedorismo, tenham a obrigação e a
ousadia de dar o primeiro exemplo, fazendo jus ao que prega, criando programas de inovação de
dentro pra fora e usando suas habilidades de mandar fazer em benefício próprio. 
MONTENEGRO, M. C. Empreendedorismo e intraempreendedorismo: a bola da vez. Biblioteca
SEBRAE: 2018. Disponível em: < h�p://www.sebrae.com.br/s i tes/Porta lSebrae/bis/empreendedorismo-e
-intraempreendedorismo-a-bola-da-vez,8317080a3e107410VgnVCM1000003b74010aRCRD>. Acesso em
28/06/2019. 
 
Conforme as ideias do texto, apesar do empreendedor e do intraempreendedor desenvolverem ações
empreendedoras, é notável que há diferenças entre eles. Em relação a essas diferenças é possível
afirmar que o intraempreendedor se diferencia do empreendedor porque ele 
 
I. não é polivalente, mas executa suas tarefas com dedicação. 
II. planejam suas ações, mas deixam a execução delas por conta dos patrocinadores. 
III. por ser independente, muitas vezes toma decisões independente de aprovação de seus gerentes. 
IV. tem necessidade de autorrealização. 
V. só desenvolvem ações que não implicam em riscos para a empresa. 
 
É correto apenas o que se afirma em: 
III e IV.
III e IV.
Resposta correta. Em relação a essas diferenças é possível afirmar que o
intraempreendedor se diferencia do empreendedor porque ele por ser independente,
muitas vezes toma decisões independente de aprovação de seus gerentes e tem a
necessidade de autorrealização.
Pergunta 2
Resposta
Selecionada:
Resposta
Correta:
Feedback
da
resposta:
A sociedade contemporânea é competitiva colocando grande ênfase na realização individual, exigindo
que o profissional crie o hábito de gerar constante feedback a si mesmo, pois o autoconhecimento
pode motivar naturalmente o próprio autodesenvolvimento pessoal e profissional. Hoje - mais do que
em outras épocas - é necessário que o profissional esteja disponível ao aprendizado constante, porque
assim criará condições favoráveis em sua carreira para o estabelecimento de vínculo positivo e
sinérgico dentro das empresas. Empreender na própria carreira é ir além do tradicional, planejando o
desenvolvimento profissional com cuidado e com uma atitude dinâmica e motivada. 
MEDEIROS, L. Empreendedorismo & Carreira. Portal Administradores.com, 17/04/2019. disponível
em h�ps://adminis tradores .com.br/ar�gos/empreendedorismo-carrei ra Acesso em 27/06/2019
(adaptado). 
 
O empreendedorismo na própria carreira começa quando o profissional sonha e inicia a caminhada
para realização de seus sonhos. Sobre esse tipo de empreendedorismo é correto afirmar que
quando se investe bem na própria carreira é possível agregar valor à empresa a qual
se está vinculado, à comunidade a que pertence e ao ambiente em que se está
investindo.
quando se investe bem na própria carreira é possível agregar valor à empresa a qual
se está vinculado, à comunidade a que pertence e ao ambiente em que se está
investindo.
Resposta correta. O empreendedorismo na própria carreira começa quando o profissional
idealiza algo para sua vida e inicia a caminhada para realização de seus sonhos. Sobre
esse tipo de empreendedorismo é correto afirmar que quando se investe bem na própria
1 em 1 pontos
1 em 1 pontos
http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/bis/empreendedorismo-e-intraempreendedorismo-a-bola-da-vez,8317080a3e107410VgnVCM1000003b74010aRCRD
https://administradores.com.br/artigos/empreendedorismo-carreira
carreira é possível agregar valor à empresa a qual se está vinculado, à comunidade a que
pertence e ao ambiente em que se está investindo.
Pergunta 3
Resposta
Selecionada:
Resposta
Correta:
Feedback
da
resposta:
Todos os dias entram no mercado centenas de novas empresas, boa parte delas cheias de novas
ideias, empreendedores dedicados. Uma combinação perigosa para empresas estagnadas,
burocráticas e que não cultivam novas ideias. Por isso, as organizações estão em busca de
colaboradores que possam oferecer um “algo mais” para elas, pessoas dedicadas que trabalhem como
verdadeiros sócios do negócio, tornando a empresa ainda mais competitiva no médio e longo prazo.
Esses colaboradores são classificados como intraempreendedores, um tipo de colaborador que tem
sido muito valorizado pelas empresas, principalmente por agregarem valor ao trabalho final executado
pela organização. 
JOAQUIM, A. L. Características do empreendedor e intraempreendedor. Portal Educação. Disponível
em: < h�ps://www.porta leducacao.com.br/conteudo/ar�gos/l ideranca/caracteris�cas-do-empreendedor-e-i
ntraempreendedor/56175 >. Acesso em 27/06/2019.
 
Com base nas ideias do texto pode-se afirmar que o intraempreendedor é
um empreendedor organizacional que produz um diferencial competitivo e que agrega
valor à empresa em que atua como colaborador.
um empreendedor organizacional que produz um diferencial competitivo e que agrega
valor à empresa em que atua como colaborador.
Resposta correta. O intraempreendedor é um empreendedor organizacional que produz
um diferencial competitivo e que agrega valor à empresa em que atua como colaborador.
Pergunta 4
Analise os casos a seguir. 
 
Caso 1 - Há quem pense que, para empreender, é necessário ter um talento inigualável para criar
ideias ou, então, muito dinheiro guardado no banco. Porém, quem cria negócios sabe muito bem que
não é apenas isso: sem a capacidade de se dedicar muito e não se abalar ao longo do tempo, nem o
empreendimento mais iluminado ou mais patrocinado segue em frente. O empacotador Juarez Araújo
é um dos que aderem a essa forma de pensar na prática. Com muito trabalho, ele passou de
empacotador de supermercado para dono de uma empresa. No meio do caminho, encontrou uma
paixão para chamar de sua: a computação. Em 1998, foi criada a DBACorp: uma empresa de
consultoria para clientes que usam o banco de dados da Oracle. Hoje, além da consultoria de banco
de dados, a DBACorp também já aderiu a produtos de outras fabricantes e atua em áreas como
infraestrutura de servidores e computação em nuvem. 
Caso 2 - O argentino Federico Vega tinha o sonho de criar um negócio que gerasse impacto real no
mercado e foi no Brasil que ele encontrou essa oportunidade: após analisar os gargalos do transporte
de carga por aqui, decidiu investir numa forma de tornar nosso sistema logístico mais eficiente. Se o
problema da logística no Brasil é complexo, a solução também não viria de forma fácil. Vega conta que
buscou investimento para sua ideia com diversos investidores, no Brasil e no exterior, sem sucesso.
Após algumas negociações, incluindo uma com seu ex-chefe, a situação começou a melhorar e,
então surgiu a CargoX, uma startup que funciona como o Uber dos caminhões e tem um escritório em
São Paulo, outro no Mato Grosso e mais um na Argentina. A empresa recebeu recentemente um
grande aporte liderado pelo banco Goldman Sachs, totalizando 35 milhões de reais. Com isso, a
startup recebeu até agora 49 milhões reais em investimento, desde o início do projeto. 
 
Baseando-se nos casos descritos, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas. 
 
I. Em ambos os casos, apesar dos negócios terem sido iniciados por necessidade, os resultados
finais dos empreendimentos foram uma transformação social. 
 
 PORQUE 
 
1 em 1 pontos
1 em 1 pontos
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/lideranca/caracteristicas-do-empreendedor-e-intraempreendedor/56175
Resposta Selecionada:
Resposta Correta:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.