A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
214 pág.
Aquecimento Global

Pré-visualização | Página 1 de 44

AQUECIMENTO GLOBAL E O MERCADO DE CARBONO: 
UMA APLICAÇÃO DO MODELO CERT 
 
 
 
 
 
 MARCELO THEOTO ROCHA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Tese apresentada à Escola Superior de Agricultura 
"Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, para 
obtenção do título de Doutor em Ciências, Área de 
Concentração: Economia Aplicada. 
 
 
 P I R A C I C A B A 
 Estado de São Paulo – Brasil 
 Janeiro - 2003 
 
AQUECIMENTO GLOBAL E O MERCADO DE CARBONO: 
UMA APLICAÇÃO DO MODELO CERT 
 
 
 
 
 
 MARCELO THEOTO ROCHA 
 Engenheiro Agrônomo 
 
 
 
 Orientador: Prof. Dr. PEDRO CARVALHO DE MELLO 
 
 
 
 
 
 Tese apresentada à Escola Superior de 
Agricultura "Luiz de Queiroz", 
Universidade de São Paulo, para obtenção 
do título de Doutor em Agronomia, Área de 
Concentração: Fitopatologia. 
 
 
 P I R A C I C A B A 
 Estado de São Paulo - Brasil 
 Janeiro - 2003
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
DIVISÃO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO - ESALQ/USP 
 
 
 Rocha, Marcelo Theoto 
Aquecimento global e o mercado de carbono: uma aplicação do 
modelo CERT / Marcelo Theoto Rocha. - - Piracicaba, 2003. 
196 p. 
Tese (doutorado) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, 2003. 
Bibliografia. 
1. Administração de projetos 2. Carbono 3. Climatologia 4. Economia 
ambiental 5. Efeito estufa 6. Mercado futuro 7. Poluição atmosférica – 
prevenção e controle I. Título 
CDD333.7 
 
 
 
 
 
“Permitida a cópia total ou parcial deste documento, desde que citada a fonte – O autor” 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A elaboração desta tese emitiu aproximadamente 12 t/CO2. Para torná-la “carbon neutral” 
seria necessário o plantio de 30 árvores1, ou a compra de 12 CER 
(Certificados de Emissões Reduzidas)
 
1 A memória de cálculo encontra-se nos Apêndice 1. 
AGRADECIMENTOS 
 
 
Aos professores: Pedro (meu orientador), Geraldo, Bento, Guilhoto, Estraviz e Grütter 
pelas instruções e amizade. 
Aos colegas do CEPEA: Wick, Silvia, Dani, Vítor, Mariano, André, Allan, Odair, 
Patrícia, Janaina e Lu pelo trabalho bem feito e pela companhia. 
Aos colegas do “mercado de carbono”: Edu e Cláudio (IPÊ), Elci, Bia e Mário (SOS 
Mata Atlântica), Divaldo (Ecológica), Maria José e Hans (IIEB), André (SPVS), Carlos e 
Ricardo (Ecoinvest), Samy (ERM), Paulo, Nuno e Alex (Ecosecurities), Fujihara 
(PriceWatterHouse), Lap (EcoMapuá), Giovanni e Lombardi (De Rosa Siqueira), Flávio e 
Flávia, Ludovino, Vânia (AMCHAM), Gylvan, Thelma, Miguez, Branca, Newton e Haroldo 
(MCT), Éverton e Maria Rita (MRE), Adriano e Leonardo (MMA/COPPE), João e Dione 
(CETESB), Marina (FBMC), Aline e André (COPPE), Klink (UnB), Alexandre (Banco 
Mundial), Lucas (UNCTAD), André (BioAtlântica), Pedro e Geórgia (FUNBIO), Joe, 
Patrícia e Miguel (TNC), Laura (ICLEI), Philipe, Mark e tantos outros pelo debate 
construtivo e pelas boas risadas. 
Aos amigos: Rodrigo (Aza), Valter (Toz), Gianpaolla (Peres) e Rodrigo (Xu) pela 
amizade e descontração. 
Ao meus pais: Armando e Marly, pelas oportunidades e apoio. 
E acima de tudo à minha esposa, Fernanda, pelo amor, dedicação e compreensão. 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
Página 
LISTA DE FIGURAS.......................................................................................... vii 
LISTA DE TABELAS......................................................................................... xi 
LISTA DE QUADROS......................................................................................... xii 
RESUMO.............................................................................................................. xiv 
SUMMARY...................................................................................................…... xvi 
1 INTRODUÇÃO................................................................................................. 1 
1.1 A Convenção do Clima e as COP..................................................................... 6 
1.2 O MDL - “Mecanismo de Desenvolvimento Limpo”........................................ 8 
1.3 Outros mecanismos de flexibilização................................................................ 14 
1.3.1 Comércio de Emissões.................................................................................. 14 
1.3.2 Implementação Conjunta (JI) ................................................................… 14 
1.4 O “Acordo de Bonn” ...................................................................................... 15 
1.5 A COP 7 e o “Acordo de Marrakesh” ............................................................. 17 
1.6 Objetivos......................................................................................................... 19 
2 REVISÃO DE LITERATURA........................................................................... 21 
2.1 As atividades de LULUCF (seqüestro de carbono) .......................................... 21 
2.1.1 As atividades de LULUCF no Brasil............................................................. 23 
2.1.1.1 A Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima......................... 23 
2.1.1.2 Projetos de LULUCF no Brasil.................................................................. 24 
2.1.2 Atividades Conjuntamente Implementadas................................................... 30 
2.1.3 Projetos de LULUCF em outros países......................................................... 32 
2.2 Commodities ambientais.................................................................................. 33 
 
 
 
2.3 O custo das reduções de emissões e o valor de mercado do carbono................ 35 
2.4 Instrumentos de mercado para “emission trade”............................................... 37 
2.4.1 A experiência norte-americana...................................................................... 41 
2.5 A formação do mercado de carbono................................................................. 44 
2.5.1 Os mercados de carbono já existentes........................................................... 45 
2.5.1.1 Emissions Trading Scheme do Reino Unido............................................... 50 
2.5.1.2 CERUPT/ERUPT do governo holandês..................................................... 52 
2.5.1.3 Chicago Climate Exchange................................................................……. 53 
2.5.1.4 O Prototype Carbon Fund do Banco Mundial............................................. 54 
2.5.1.5 O BioCarbon Fund..................................................................................... 60 
2.5.2 A criação e evolução de um mercado de emissões......................................... 61 
2.5.3 O mercado futuro......................................................................................... 66 
3 METODOLOGIA.............................................................................................. 69 
3.1 O Modelo CERT (Carbon Emission Reduction Trade)..................................... 69 
3.1.1 A solução algorítmica do Modelo................................................................. 71 
3.1.2 Curvas de custo marginal de abatimento........................................................ 75 
3.1.3 A demanda e oferta do mercado.................................................................... 79 
3.1.4 Os cenários de referência do Modelo............................................................ 80 
3.1.5 As opções do Modelo...................................................................................

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.