Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
sociologia

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ciências Humanas
SOCIOLOGIA
1ª série, Ensino Médio
A Sociologia no Cotidiano
A Sociologia é uma Ciência Social.
 Foi enunciada pela primeira vez por Auguste Comte. Tornou-se mais conhecida a partir dos estudos de Émile Durkheim. É popularmente conhecida como sendo a ciência que estuda a sociedade.
A Sociologia e a Sociedade
 A definição mais geral de sociedade pode ser resumida como um sistema de interações humanas culturalmente padronizadas.
 Ou ainda, sociedade é um sistema de símbolos, valores e normas, como também é um sistema de posições e papéis. 
Podemos dizer também que, uma sociedade é uma rede de relacionamentos sociais.
 Segundo Norbert Elias, em seu livro “Sociedade dos indivíduos”:
"A sociedade, como sabemos, somos todos nós. É um grande número de pessoas reunidas.”
Então, qual é o papel da Sociologia no cotidiano da Sociedade?
 A Sociologia e a Sociedade no Cotidiano
 A Sociologia contribui aos seres humanos, ajudando-os a compreender melhor a si mesmos, seus conceitos, bem como da sociedade onde vivem.
 Conhecendo-se melhor, pode-se entender a sua maneira de agir, bem como a dos outros membros da sociedade. Suas motivações, seus limites e suas tradições.
A Sociologia, o Cotidiano e o Senso Comum.
 Segundo o sociólogo Boaventura de Souza Santos, “O senso comum é o conhecimento vulgar e prático que, no cotidiano, orienta nossas ações e lhes dá sentido”. 
 Podemos dizer também, tomando como base a produção científica da Sociologia que, “O senso comum é o conhecimento que permeia o imaginário popular”. 
 A Sociologia, enquanto Ciência Social, busca identificar esse conhecimento e entende-lo no contexto em que está inserido.
 Cotidianamente, o conhecimento do senso comum faz parte da vida dos indivíduos.
A Sociologia, o Senso Comum e a Ciência
 É o senso comum que está presente na vida da maior parte das comunidades e das famílias.
É a partir da educação que recebemos e do processo de socialização continuo que o conhecimento científico vai fazendo sentido para os indivíduos.
São exemplos: a reeducação alimentar, a consciência ecológica, o entendimento dos processos sociais nos quais estamos inseridos.
A Sociologia, o Cotidiano e os Contatos Sociais.
A família é o primeiro grupo social do qual fazemos parte e é nela que apreendemos as primeiras noções de sociabilidade e onde primeiro ocorre a socialização.
 É a família a responsável por impor limites e regras, baseando-se nas normas sociais nas quais está inserida.
 É por meio dos contatos primários, que são permeados por laços afetivos e ligação consanguínea, que recebemos as primeiras heranças culturais.
A Sociologia, o Cotidiano e os Grupos Sociais.
É possível perceber a Sociologia no cotidiano na formação dos diferentes grupos sociais dos quais os indivíduos fazem parte, além da família.
 Entende-se que grupo social é um conjunto de pessoas que partilham algumas características semelhantes – normas, valores, expectativas – que regularmente interagem conscientemente e apresentam algum tipo de sentimento de unidade.
A Sociologia, os Contatos Sociais e a Socialização.
Os contatos sociais contribuem para a formação cidadã e para a construção de uma sociedade.
 São as relações cotidianas que fornecem a referência para a absorção e compreensão das normas e da hierarquia social. Bem como o entendimento para propor mudanças e reorganização.
Os contatos sociais estão intimamente ligados a socialização dos indivíduos.
A Sociologia, os Contatos Sociais e a Socialização.
Entende-se por contatos sociais as
formas que os indivíduos estabelecem as
relações sociais e as associações
humanas.
Eles podem ser primários (família,
vizinhos, amigos) quando
envolvem laços, pessoais, diretos
e de afetividade.
Eles podem ser secundários se forem
calculados, racionais e sem influências
emotivas. Quando alguém vai comprar
pão, por exemplo.
A Sociologia, os Contatos Sociais e a Socialização.
Os contatos sociais secundários promovem a interação social dos indivíduos e são representados pelo convívio social diário que estabelecemos uns com os outros nos diversos ambientes como: o trabalho, a escola, a igreja, a rua, etc.
Eles também fazem parte da socialização das pessoas.
A Sociologia, a Socialização e a interação social.
Ao interagir com o outro no cotidiano, o indivíduo estabelece relações de socialização.
Entende-se por interação social a base de toda a vida social, responsável pela socialização dos indivíduos e também pela formação da personalidade.
A comunicação é responsável por estabelecer a troca de informação, de aprendizagem e conceber a interligação entre os indivíduos.
A Sociologia, a Socialização e a Comunicação.
As redes sociais como o Facebook, o Twiter, o Whatsap, são exemplos de como a comunicação se estabelece nas novas relações humanas que se estabelecem. No entanto, existe sempre o lado positivo e negativo destas formas de comunicação virtual.
			O QUE VOCÊ PENSA A RESPEITO?
 As redes sociais se integraram ao cotidiano das pessoas tão fortemente, que passaram a compor novos espaços de aprendizagem (Cursos de EAD), de relacionamentos interpessoais (casamentos, amizades, grupos de estudo, etc.), de trabalho (blogs, lojas virtuais, etc), de mobilização social, de denúncias, etc...
Essa nova forma de expressão do processo de socialização tem mudado o hábito dos indivíduos e reflete uma mudança social no comportamento das pessoas.
A comunicação pode ser realizada de diversas maneiras. Os meios de comunicação como as redes sociais já mencionadas, o jornal (impresso e eletrônico), revistas, livros, TV, rádio, são maneiras de expressão de comunicação.
Mas, a fala e as linguagens verbais e não verbais observadas como forma de comunicação direta entre os indivíduos em seu cotidiano representam a ferramenta básica para que todo o processo aconteça.
A Sociologia, o Cotidiano e os Processos Sociais.
Cotidianamente nos vemos em situações de cooperação, competição, conflitos. Esses são, segundo o sociólogo Pérsio Santos de Oliveira, exemplos de processos sociais.
 Na visão de Karl Marx, é por meio do conflito social que a sociedade muda e evolui. 
Segundo Max Weber, a ação social reúne as atitudes humanas voltadas para manu - tenção ou formação de normas e regras sociais. A cooperação e a competição são exemplos de ações sociais.
A Sociologia, o Cotidiano e a Escola. 
A escola é uma instituição social. Você Sabia? 
No nosso cotidiano as relações de ensino e aprendizagem, de coleguismo, de amizade, etc., que construímos na escola são exemplos de relações sociais. Do mesmo modo o bullying, o preconceito e as violências também podem estar presentes nesse ambiente. Na escola temos a continuidade do processo de socialização iniciado na família, e a dita educação formal (institucional).
A Sociologia, o Cotidiano e o Comportamento Coletivo
 Segundo o sociólogo Reinaldo Dias, uma multidão se caracteriza por ser um grande número de pessoas que se reúnem momentaneamente com um objetivo comum. 					 		 Assim, verificamos que multidões se formam nos terminais integrados de Transportes coletivos diariamente. 					 Algumas multidões, acabam provocando tumultos, neste caso pela insuficiência dos transportes públicos.
A Sociologia e as Mobilizações Sociais.
A mobilização social é uma maneira de viver conceitos da Sociologia como as mudanças sociais e os movimentos sociais. Onde ambos, refletem a dinâmica da sociedade. O Movimento Ocupe Estelita é um exemplo dessa mobilização social na atualidade.
A Sociologia, o Cotidiano e os Problemas Sociais
Os problemas sociais são conhecidos e vividos cotidianamente pelas sociedades, comunidades, e indivíduos diariamente.
 Entende-se por problemas sociais todo distúrbio causado ao andamento das relações sociais e da própria dinâmica da Sociedade.
 A violência, a fome, a falta de infraestrutura, falta de planejamento familiar, a má distribuição de renda, a impunidade, são exemplos de problemas
Página12