A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Biogeografia - disjunção, especiação e extinção

Pré-visualização | Página 1 de 1

Biogeografia: Disjunção, Especiação e Extinção
Beatriz Galeno, Gabriele Silva e Shelda Alves.
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO
CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
Padrões de distribuição
 Existem três padrões;
 Distribuição disjunta: Distribuições em que dois ou mais táxons relativamente similares são amplamente separados entre si;
 Causas para Disjunção.
 Possui três subespécies:
Batara cinerea cinerea;
Batara cinerea excubitor;
Batara cinerea argentina.
Especiação 
 O que é?
É um processo evolutivo que resulta na formação de uma nova espécie.
 Dividida em dois processos:
Anagênese;
Cladogênese.
Conceitos
 Anagênese: compreende processos pelos quais uma característica surge ou se modifica numa população ao longo do tempo. É uma evolução contínua que gera uma nova espécie.
 Cladogênese: compreende processos responsáveis pela ruptura da coesão original em uma população, gerando duas ou mais populações que não podem mais trocar genes. Pode ocorrer devido ao surgimento de barreiras geográficas.
Isolamento Geográfico 
 Especiação Alopátrica: É a especiação resultante quando uma população é dividida por uma barreira geográfica, impedindo o fluxo gênico.
 Exemplo: os “sagüis-selados” (Saguinus fuscicollis) que ocorrem na parte superior do Rio Juruá a oeste da Bacia Amazônica, no Brasil. 
Isolamento Geográfico
 Especiação Simpátrica: Nesse tipo de especiação, verifica-se o surgimento de uma nova espécie sem que seja necessária uma distância geográfica. A especiação simpátrica pode ocorrer, por exemplo, quando indivíduos de uma mesma espécie e de uma mesma população começam a explorar um novo nicho ecológico. Pode ocorrer também alguma mudança genética que impeça o cruzamento entre os indivíduos.
Isolamento Geográfico
 Especiação Parapátrica: É a especiação resultante de isolamento reprodutivo que se desenvolve em populações adjacentes na ausência de uma barreira geográfica, mas uma diferença na condição ambiental. A seleção natural atua muito mais fortemente que o fluxo gênico.
Isolamento Reprodutivo
 Isolamento pré-zigótico (não há acasalamento nem fecundação):
- Isolamento ecológico ou de habitat: quando as populações vivem em habitats diferentes na mesma região geral.
- Isolamento sazonal ou temporal: os períodos de atividade reprodutiva dos organismos ocorrem em diferentes épocas do ano.
- Isolamento sexual ou comportamental: a atração mútua entre os seres de espécies diferentes é fraca ou nula.
- Isolamento mecânico: os órgãos reprodutores dos organismos são fisicamente incompatíveis.
- Isolamento gamético: os gametas masculino e feminino não são atraídos um pelo outro ou não são capazes de fecundarem um ao outro.
Isolamento Reprodutivo
 Isolamento pós-zigótico (ocorre fecundação):
- Inviabilidade do híbrido: os zigotos híbridos tem viabilidade reduzida ou são inviáveis.
- Esterilidade do híbrido: os híbridos gerados de um ou de ambos os sexos não produzem gametas funcionais, sendo incapazes de passar suas características a uma próxima geração.
- Degeneração do híbrido: quando os híbridos são capazes de se reproduzir, mas seus descentes são inviáveis ou apresentam viabilidade reduzida.
 Extinção pode ser definida como o desaparecimento de todos os indivíduos de uma espécie no planeta;
 Tipos de extinção:
 Extinção filética;
 Extinção de fundo;
 Extinção em massa;
Extinção 
 Algumas causas de extinção: 
 Ações antrópicas; Catástrofe ambiental
Extinção