A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Agentes Biológicos

Pré-visualização | Página 1 de 1

AGENTES biológicos
AMOSTRAS BIOLÓGICAS:
· Tecidos de origem humana, células, fluidos corporais.
· Tecidos dos primatas não humanos, células e fluidos corporais.
· Animais – coletados no meio ambiente ou linhagem laboratoriais.
DNA RECOMBINANTE, RNA:
· Plasmídeos, DNA linear dividido, algas sintéticas, etc.
VETORES VIRAIS:
· Adenovírus, MuLV e lentivírus.
· Todos são desenhados para expressar transgenes
· Muitos podem inserir-se no genoma
NÍVEIS DE RISCO BIOLÓGICO
· Classe de Risco 1
· Não representam risco para o manipulador nem para a comunidade. Ex: lactobacilos sp; E. coli. Sp (só é risco em caso do leite fermentado vencido).
· Classe de Risco 2
· Risco moderado para o manipulador e pequeno para a comunidade. Ex: lentivirus; shistossoma mansoni (como o ovo da doença esquitossoma).
· Classe de Risco 3
· Risca alto para o manipulador e moderado para a comunidade. Ex: bacilos anthracia; mycobacterium tuberculose (quando estamos em UTI) 
· Classe de Risco 4
· Risco alto para o manipulador e para a comunidade. Ex: vírus do ebola vírus da gripe aviaria..
	GP DE RISCO
	RISCO INDIVIDUAL
	RISCO Â COMUNIDADE
	1
	Nenhum, baixo
	Nenhum, baixo
	2
	Moderado
	Baixo
	3
	Alto
	Baixo
	4
	Alto
	Alto 
· Nível 1 e 2: laboratórios básicos
· Nível 3: laboratórios de contenção
· Nível 4: laboratórios de alta segurança
· Os laboratórios de diagnostico e de cuidados de saúde devem ser nível de biossegurança 2 ou superior.
· Cada nível tem suas próprias características quanto à:
· Infraestrutura
· Equipamentos
· Práticas
NÍVEL 1 DE BIOSSEGURANÇA:
· Aplica-se aos microrganismos que não causam doenças no homem e não constituem risco para o meio ambiente. Baixo risco individual e coletivo. Ex: becilus cereus e lactobacillus sp.
NÍVEL 2 DE BIOSSEGURANÇA:
· Aplica-se aos microrganismos que podem provocar doenças no homem, mas que não consistem em serio risco a quem o manipula em condições de contenção, â comunidade, aos seres vivos e ao meio ambiente e risco coletivo limitado. Ex: shistossoma mansoni.
NÍVEL 3 DE BIOSSEGURANÇA:
· Aplica-se aos microrganismos que podem representar um risco se disseminado na comunidade. Risco individual elevado e risco coletivo baixo, podendo causar enfermidades graves em profissionais de laboratotios. Ex: HIV, Mycobacterium tubercutosis.
NÍVEL 4 DE BIOSSEGURANÇA:
· Aplica-se aos microrganismos que causam doenças graves no homem e representam, devido a sua transmissibilidade e patogenicidade, um serio risco para os profissionais de laboratórios e par a coletividade. Ex: vírus ebola.