A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
DESAFIOS INTRODUÇÃO A ENGENHARIA

Pré-visualização | Página 1 de 6

AULA 1 - Apresentação do curso de engenharia
A presença da engenharia no cotidiano é tão arraigada à nossa rotina que a maioria das pessoas não percebe sua existência. Usamos o computador sem nos dar conta do trabalho de engenharia por trás dessa máquina. Nos deslocamos pela cidade, mas não pensamos em quantos engenheiros de áreas diferentes de conhecimento foram necessários para produzir os veículos, suas peças e os materiais que as compõem. Do mesmo modo, ignoramos a via por onde passamos, suas especificações e características construtivas.​​​​​​​
O óbvio e corriqueiro nem sempre nos chama a atenção, mas, você, futuro engenheiro, deve estar atento a toda engenharia que o cerca.
Para terminar, procure identificar quais as principais áreas de engenharia foram envolvidas na construção destas obras.
Padrão de resposta esperado
Exemplos de respostas:
1) Ponte Rio Niterói: é a ponte mais extensa do Brasil, tendo o vão central muito alto. É fundamental para o trânsito da cidade, permitindo o deslocamento de milhares de pessoas diariamente de Niterói ao Rio de Janeiro, e vice-versa. As áreas de engenharia: engenharia civil.
2) Fábrica de automóveis Fiat em Betim, Minas Gerais: é a segunda maior fábrica de automóveis do mundo (medida em capacidade instalada de produção). É importante para a cidade pela geração de empregos diretos e indiretos, arrecadação de impostos, entre outros. Envolve engenharias civil, elétrica, mecânica, eletrônica, química, de produção, automação.
3) Usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu: foi durante muito tempo a maior do mundo em produção de energia, tendo sido ultrapassada pela Três Gargantas, na China. Ainda representa uma importantíssima fonte de energia para Brasil e Paraguai. Engenharias presentes: civil, elétrica, mecânica.
AULA 1 - A essência da engenharia.
Vamos comparar três engenheiros – um brasileiro, um japonês e um americano. Cada um está projetando, de forma individual, um navio. Estes são os tempos de planejamento do projeto de cada um:
- O americano planejou e projetou seu navio em 8meses.
- O brasileiro planejou e projetou o seu em 11 meses.
- O japonês realizou o planejamento e projeto em 12 meses.
O tempo e planejamento de um projeto são pontos importantes. No entanto, a execução do projeto também deve ser considerada. Estes são os tempos de execução dos referentes projetos:
- Projeto executado pelo americano em 13 meses.
- Projeto executado pelo japonês em 12 meses.
- Projeto executado pelo brasileiro em 9 meses.
Na execução desse mesmo projeto, foram identificados alguns problemas, conforme consta a seguir:
- Execução do projeto elaborado pelo japonês: três problemas na execução, sendo dois oriundos de falta de comunicação com o cliente e um resultante da má execução de peças e componentes pela produção.
- Execução do projeto elaborado pelo americano: seis problemas na execução, sendo três oriundos da falta de comunicação com o cliente e três resultantes da má execução de peças e componentes pela produção.
- Execução do projeto executado pelo brasileiro: seis problemas em sua execução, sendo cinco oriundos da falta de comunicação com o cliente e um apenas por problemas de má execução de peças e componentes pela produção.
1) A partir desses prismas, qual seria o engenheiro mais capacitado no que tange a tempos de planejamento e projeto?
2) A partir dessas novas informações, qual seria o melhor projeto elaborado, no que tange à assertividade de todo o processo (planejamento, projeto e execução)?
Padrão de resposta esperado
1) Em relação à eficiência no planejamento e projeto, o engenheiro americano apresenta o melhor resultado, realizando suas tarefas em oito meses. No que tange à eficácia, o engenheiro brasileiro conseguiu conduzir o planejamento, o projeto e sua execução em 20 meses.
2) A partir das novas informações, é possível analisar esse desafio de forma sistêmica. Assim, o melhor projeto é aquele que melhor atende aos requisitos do cliente. Para atender a tais requisitos, é crucial ao engenheiro a comunicação com o cliente, de forma clara e objetiva. Nesse quesito, observam-se os seguintes pontos:
Projeto elaborado pelo americano:
- Oito meses de planejamento.
- Treze meses de execução.
- Três erros de comunicação com o cliente.
Projeto elaborado pelo japonês:
- Doze meses de planejamento.
- Doze meses de execução.
- Dois erros de comunicação com o cliente.
Projeto elaborado pelo brasileiro:
- Onze meses de planejamento.
- Nove meses de execução.
- Cinco erros de comunicação com o cliente.
No que tange à assertividade de todo o processo, o navio projetado pelo japonês foi mais efetivo, pois foi aquele que menos teve problemas oriundos da comunicação com o cliente, ou seja, o projetista japonês foi o que mais interpretou as necessidades do cliente.
AULA 2 - Engenharia: abordagem de problema
No ramo empresarial, quando uma empresa além de ser economicamente lucrativa, apresenta ações que beneficiam e protegem a sociedade e o meio ambiente, ela é considerada uma empresa de sucesso podendo ganhar visibilidade em escala internacional o que garante a competitividade da empresa.  Neste contexto, o engenheiro é responsável por planejar e traçar processos para encontrar as soluções mais viáveis para que os problemas que impedem a competitividade sejam sanados. 
Sabendo que dos desafios de uma empresa do ramo automotivo é a minimização dos efeitos nocivos da poluição ao meio ambiente, quais estratégias poderiam ser adotadas pela empresa para aumentar sua competitividade?
Padrão de resposta esperado
Essas estratégias estão relacionadas à: reduzir o uso de energia e água; separar e descartar corretamente resíduos poluentes; treinar seus colaboradores para separar, adequadamente, os resíduos sólidos; diminuir a utilização dos recursos naturais; reusar e ou reciclar os materiais e recursos; investir em pesquisas e inovações tecnológicas para o setor; e otimizar e padronizar processos para diminuir custos e tornar mais eficaz a produção.
AULA 2 Engenharia: resolução de problemas
Os serviços de táxi no Brasil são regulamentados pelas prefeituras dos municípios. Os táxis trabalham através de licenças emitidas pelo Poder Público, tanto no Brasil como na maioria dos outros países do mundo. As cidades de Rio de Janeiro e São Paulo, agregam o maior número de táxis do Brasil, com aproximadamente 33 mil táxis cada. Considerando a relação entre população e táxis, o Rio de Janeiro possui a maior quantidade de táxis por habitante no país. Estes profissionais cariocas, no entanto, precisam concorrer no trânsito com uma realidade de 2,57 milhões de veículos.(Fonte: DENATRAN)
1) Qual é o estado inicial ou entradas do problema?
2)Qual é o estado final ou saídas desejadas?
3) Descreva, pelo menos, dois critérios de análise da eficiência da solução sugerida.
Padrão de resposta esperado
1) Identificando o EI:
Problemas de tráfego urbano tais como engarrafamentos, impedimentos e/ou desvios em vias, más condições de conservação das vias;
violência urbana (assaltos, agressões no trânsito);
desgaste físico por calor, horas de trabalho, posição física;
variação da demanda pelo serviço de táxi em função de condição da economia local.
2) Identificando o EF:
Plano de rodizio de veículos de passeio, restrição de obras a horários não comerciais, mantendo as vias liberadas, plano de manutenção das vias públicas pelo governo;
plano de segurança pública com incremento de blitzes de trânsito com foco em táxis, plano de educação, reciclagem e/ou punição de motoristas por infrações de trânsito;
incentivo à aquisição de táxis com ar-condicionado e kit conforto (assentos especiais em ergonomia);
sites de utilização comunitária de táxis em roteiros semelhantes.
Critérios de avaliação da eficiência das soluções:
Critérios qualitativos, tais como: pesquisa de satisfação com taxistas e passageiros;
critérios técnicos, tais como: medição de frequência e kms de engarrafamentos nas principais vias da cidades;
critérios econômicos, tais como: média