A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
333 pág.
ANGELO RICARDO DE SOUZA

Pré-visualização | Página 1 de 50

ÂNGELO RICARDO DE SOUZA
PERFIL DA GESTÃO ESCOLAR NO BRASIL
Tese de Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade
Pontíficia Universidade Católica de São Paulo
São Paulo, 2006.
ÂNGELO RICARDO DE SOUZA
Perfil da Gestão Escolar no Brasil
Tese apresentada à Banca
Examinadora da Pontifícia
Universidade Católica de São Paulo,
como exigência parcial para
obtenção do título de DOUTOR EM
EDUCAÇÃO (Educação: História,
Política, Sociedade), sob a
orientação do Prof. Dr. José Geraldo
Silveira Bueno.
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
São Paulo – 2006
Comissão Julgadora
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
AUTORIZO, EXCLUSIVAMENTE PARA FINS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS, A REPRODUÇÃO
TOTAL OU PARCIAL DESTA TESE POR PROCESSOS DE FOTOCOPIADORAS OU ELETRÔNICOS.
SÃO PAULO, JANEIRO DE 2007.
ÂNGELO RICARDO DE SOUZA
RESUMO
Esta tese tem por objeto a construção de um perfil da gestão escolar no Brasil,
procurando cotejar as relações entre as concepções dos autores do campo e a realidade
encontrada nas escolas públicas de educação básica. Esse perfil emerge, de um lado, da
análise da produção acadêmica no país entre 1930 e 2004, utilizando-se para tanto das
bibliografias de referência no campo (até a década de 1980) e dos resumos das teses e
dissertações do banco de teses da CAPES. Por outra parte, a tese constrói o perfil do
diretor e dos processos de gestão escolar a partir do banco de dados do SAEB 2003,
coletado a partir dos instrumentos de medida de contexto (questionários) aplicados em
diretores, professores e alunos de escolas públicas que participaram daquela avaliação.
Discutindo teoricamente com diversos autores, especialmente com Weber e Bourdieu, a
pesquisa avalia a face política da gestão escolar, os elementos da sua democratização, os
instrumentos e processos da gestão, o papel do dirigente na condução da política escolar
e a natureza da função de diretor e as formas de dominação nas relações de poder que se
estabelecem na escola. O cotejamento daqueles perfis, mediado pela análise
possibilitada pela base teórica, permite as seguintes conclusões: entre os diretores
parece haver uma marca de gênero forte, que faz com que os homens ganhem mais e
ascendam à função com menos idade e experiência e destacadamente ocupam
proporcionalmente mais as direções das escolas nas quais o poder simbólico parece ser
menos explícito; a gestão das escolas públicas caminha para ampliação da
democratização da política escolar, mas há ainda forte presença do patrimonialismo e do
controle político institucional sobre as escolas e seus dirigentes; as escolas cujos
diretores foram eleitos têm conselhos mais ativos e construíram projetos pedagógicos de
forma mais independente e com maior participação coletiva, sugerindo que há uma
espécie de educação política mais ampliada nas escolas mais democráticas; os diretores
mais experientes na educação tendem a ter mais disposição ao diálogo com os seus
pares e com as comunidades do que os mais novos; a política escolar, centrada na figura
do diretor, é articulada de maneira a articular o máximo possível os interesses da
comunidade e as disposições dos sistemas de ensino, traduzidas pelos posicionamentos
das instâncias superiores ao diretor.
AABBSSTTRRAACCTT
This thesis focuses in a construction of a Brazilian school administration profile, linking
the author’s conceptions in the field with the reality founded in basic public schools. In
one hand, the profile comes from analysis of academic researches in Brazil between
1930 e 2004, using the main bibliographic references in the field (until 80’s) and
researches abstracts from CAPES database. On the other hand, the thesis build a basic
school principal and school administration tools profile, using the SAEB/2003 database,
collected with enquires in a survey applied in public schools principals, teachers and
students, who participated of SAEB 2003. With a theoretical approach of many authors,
especially Weber and Bourdieu, this study evaluates the school administration political
face, the democratization process, the tools of school administration, the function of
principal as politician and its nature, and the ways of domination power presents in
school ambient. The comparison of these profiles, supported by theoretical base,
suggests the following conclusions: there is strong gender inequality, because the men
principals have higher salaries and become to the principal position younger and with
less experience than the women principals, and men are in the principal position
especially in that schools where the symbolic power is less explicit; the public school
administration is being more democratic, but there still is a strong presence of
conservative politics and political control over schools and principals; in that schools
where the principals were elected, there are school councils which are more active and
there are pedagogical projects builded with the staff participation, suggesting that a
political education happens in democratic schools; the more experient principals tend to
have more disposition to dialogue with the staff and communities than the non
experiented principals; the school politics, personalized in principal, is developed in a
consensus way between the demands from community and the dispositions of
policymakers.
AAGGRRAADDEECCIIMMEENNTTOOSS
Este trabalho não seria possível sem a inestimável ajuda e suporte de algumas pessoas.
E seria ainda mais impossível dimensionar no papel a extensão de todo o meu
agradecimento. Ainda assim, não poderia deixar de demonstrar, mesmo que de forma
singela, a minha gratidão:
Ao meu orientador, Prof. Dr. José Geraldo Silveira Bueno, grande orientador,
excelente metodólogo e paciente amigo, que suportou minhas crises e indefinições e
apostou em mim, desde o processo de seleção ao doutorado até à defesa;
Ao meu orientador de estágio de doutorado no exterior, Prof. Dr. Licínio C. Lima, por
sempre ter me arranjado um espaço na sua concorridíssima agenda, pela sua
orientação precisa e pela ótima atenção que tive durante a estada na Universidade do
Minho, em Braga/Portugal;
Às companheiras do Núcleo de Política, Gestão e Financiamento da Educação da
Universidade Federal do Paraná (NuPE-UFPR), em particular às amigas Andréa
Gouveia e Tais Tavares, pelas leituras e conselhos sobre este trabalho e por dar apoio
e crítica nos momentos necessários;
Ao INEP, em especial aos profissionais da Diretoria de Avaliação da Educação Básica
– DAEB, pela disponibilização dos microdados do SAEB 2003, em um tempo em que
esta prática não era a regra;
À CAPES, duas vezes: a) pela bolsa PICDT de doutorado; b) pela bolsa PDEE de
estágio de doutorado no exterior;
À minha família, porque sempre deram tudo ao seu alcance para me ajudar e cada vez
me fazem mais feliz;
Aos amigos, em especial, Douglas, Juliane e Mari, por existirem e me aturarem.
Chico e Pietra, meus filhos
Vocês nasceram durante esta tese (quem disse que a gente não arranja tempo?)
E durante muitas noites, após encerrar o turno da madrugada, ia vê-los…
Dormiam (quase sempre) bem!
Aí, eu podia dormir!
Florise, meu amor
Grande companheira de todas as aventuras
Maravilhosa mãe das duas criaturas mais lindas do mundo
Eternamente, te amo!
Dedico-lhes este trabalho,
Simplesmente porque a vida me parece irrealizável sem vocês!
SSUUMMÁÁRRIIOO
IINNTTRROODDUUÇÇÃÃOO 0011
PPAARRTTEE II:: IIDDÉÉIIAASS 1122
CAPÍTULO I: ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ADMINISTRAÇÃO: O
PENSAMENTO CLÁSSICO DA GESTÃO ESCOLAR NO BRASIL
1155
CAPÍTULO II: A CRÍTICA AO PENSAMENTO CLÁSSICO DA ADMINISTRAÇÃO
ESCOLAR
5533
CAPÍTULO III: AS TENDÊNCIAS DA PESQUISA BRASILEIRA NA ÁREA DA
GESTÃO ESCOLAR (1987-2004)
8844
PPAARRTTEE IIII:: CCOONNCCEEIITTOOSS 111122
CAPÍTULO IV: GESTÃO ESCOLAR: POLÍTICA, PODER E DEMOCRACIA 111144
GESTÃO ESCOLAR: CONCEITO E OBJETO 111144