A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Gastrulação, Neurulação

Pré-visualização | Página 1 de 2

Gastrulação, neurulação  
Embrioblasto: epiblasto (camada  
celular espessa e colunar) e  
hipoblasto (camada celular delgada  
e cubóide).  
 
(Formação do disco embrionário  
bilaminar)  
1- Epitélio uterino   
2- Hipoblasto   
3- Sinciciotrofoblasto  
4- Citotrofoblasto   
5- Epiblasto    
6- Cavidade blastocística  
Concomitante ao processo de  
formação do disco embrionário  
bilaminar temos a formação da  
cavidade amniótica, ânimo e saco  
vitelino primitivo.  
 
1- Sinciciotrofoblasto (Massa)  
2- Citotrofoblasto  
3- Epiblasto   
4- Hipoblasto   
5- Cavidade blastocística   
6- Cavidade materno   
7- Cavidade amniótica  
Indicado pela traço preto é o  
assoalho da cavidade amniótica  
 
8- Amnioblastos   
9- Tampão  
11- Multiplicação do hipoblasto   
 
(Formação do saco vitelino  
primitivo)  
1- Hipoblasto (crescendo  
ventralmente)  
2- Capilares maternos   
3/traço preto - Cavidade amniótica  
(definitiva)  
FreeText
@vettstudy.g
4- Citotrofoblasto   
5- Sincíciotrofoblasto (lacunar)  
 
(Formação das estruturas  
extra-embrionárias)  
3- Retículo extra-embrionário  
4- Membrana exocelômica  
5- Cavidade amniótica (definitiva)  
6- Citotrofoblasto   
7- Sincíciotrofoblasto (lacunar)  
8- Lacunas trofoblásticas  
9- Cavidade exocelômica  
Simultâneo ao processo de  
formação do disco embrionário  
bilaminar observamos pela imagem  
do retículo extra-embrionário,  
também chamado de mesoderma  
extra-embrionário, esse mesoderma  
extra-embrionário é formado por  
uma camada de material acelular  
que surge entre a cavidade vitelínica  
e o citotrofoblasto, com a  
progressão do desenvolvimento,  
surgem cavitações isolados no  
interior do mesoderma  
extra-embrionário, posteriormente,  
esses espaços fundem-se para o  
formar o chamado celoma  
extra-embrionário , que envolve o  
âmnio e o saco vitelino.   
O celoma extra-embrionário divide  
o mesoderma extra-embrionário  
em duas camadas:   
 > Mesoderma somático  
extra-embrionário : reveste o âmnio  
e as camadas do trofoblasto.   
 > Mesoderma esplâncnico  
extra-embrionário : envolve o saco  
vitelino.   
O mesoderma somático  
extra-embrionário e as duas  
camadas de trofoblasto compõem o  
córion .   
 
 
Gastrulação  
É o processo pelo qual o disco  
embrionário bilaminar é convertido  
em disco embrionário trilaminar,  
com formação de uma estrutura  
chamada linha primitiva e as  
camadas germinativas que são  
chamadas de ectoderma ,  
mesoderma e endoderma . Sendo o  
início da morfogênese (forma e  
estrutura dos órgãos e partes do  
FreeText
@vettstudy.g
corpo).  
 
 
A linha primitiva surge na  
extremidade caudal do embrião  
como resultado da proliferação e  
migração de células do epiblasto  
para o plano mediano do disco  
embrionário, constituindo o primeiro  
sinal da gastrulação . Na sua  
extremidade cefálica surge o nó  
primitivo , com uma pequena  
depressão no centro chamado de  
fosseta primitiva e ao longo da  
linha forma-se o sulco primitivo ,  
que é contínuo com a fosseta  
primitiva. O aparecimento da linha  
primitiva torna possível identificar o  
eixo embrionário.   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Imagens para facilitar  
entendimento:  
 
Vista rostral do embrião:  
 
Vista dorsal do embrião:  
 
Cranial Caudal   
1- Âmnio 2- Fosseta  
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ primitiva   
2- Nó primitivo 3- Sulco  
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ primitivo  
3- Linha primitiva  
Após esse processo, ocorre a  
invaginação de células do epiblasto,  
para dar origem as três camadas  
germinativas do embrião.  
Inicialmente, as células invaginam e  
formam o mesênquima ou  
mesoblasto , que parte desse  
mesênquima forma a camada  
FreeText
@vettstudy.g
conhecida como mesoderma  
intra-embrionário .   
 
1- Células epiblástica no sulco  
primitivo   
2- Epiblasto   
3- Mesoderma extraembrionário   
4- Endoderma  
5- Invaginação do epiblasto   
6- Hipoblasto  
Outra parte das células do  
mesênquima deslocam o  
hipoblasto, formando o endoderma  
embrionário . As células que  
permanecem no epiblasto formam o  
ectoderma embrionário . A linha  
primitiva regride e desaparece.   
 
Em resumo, através do processo de  
gastrulação, as células do epiblasto  
dão origem a todas as três  
camadas germinativas do embrião,  
primórdios de todos os tecidos e  
órgãos.  
 > Ectoderma : origina a epiderme,  
sistema nervoso central e periférico  
e a retina.  
 > Mesoderma : origina as camadas  
musculares lisas, ecidos  
conjuntivos, e é fonte de células do  
sangue e da medula óssea ,  
esqueleto, músculos estriados e dos  
órgão reprodutores e excretor.   
 > Endoderma : origina os  
revestimentos epiteliais das  
passagens respiratórias e tratos  
gastrointestinal, incluindo  
glândulas associadas.   
Algumas células mesenquimais  
migram cefalicamente do nó e  
fosseta primitivos, formando um  
cordão celular mediano chamado  
processo notocordal . Esse processo  
é oco, semelhante a um bastão, e  
adquire uma luz chamada c anal  
notocorda l . O processo notocordal  
cresce cefalicamente até alcançar  
uma pequena área circular de  
células endodérmicas firmemente  
aderidas ao ectoderma  
sobrejacente, chamada placa  
precordal . Estas camadas fundidas  
formam a membrana bucofaríngea  
(boca) e a membrana cloacal (ânus).   
Vista dorsal do embrião:  
 
Linha pontilhada: secção mediana.   
  
Vista rostral do embrião:  
FreeText
@vettstudy.g
 
1- Membrana cloacal   
2- Linha primitiva   
3- Fosseta primitiva   
4- Placa precordal   
5- Canal notocordal   
6- Endoderma   
Neurulação  
Os processos envolvidos na  
formação das estruturas  
embrionárias chamadas de placa  
neural, pregas neurais, fechamento  
das pregas neurais para formar o  
tubo neural constituem a  
neurulação.   
Formação da notocorda  
O processo notocordal é agora um  
tubo celular que se estende  
cefalicamente do nó primitivo até a  
placa precordal. A notocorda surge  
pela transformação do bastão  
celular do processo notocordal. O  
assoalho do processo notocordal se  
funde ao endoderma , permitindo a  
comunicação do canal notocordal  
com o saco vitelino. Posteriormente,  
o assoalho do canal notocordal  
desaparece e o remanescente do  
processo notocordal forma a placa  
notocordal . Ocorre então a  
proliferação de células notocordais  
a partir da extremidade cefálica e a  
placa notocordal se dobra,  
formando a notocorda. A notocorda  
se separa do endoderma e torna-se  
uma camada contínua. A notocorda  
define o eixo do embrião (rigidez),