A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Sistema Urinário

Pré-visualização | Página 1 de 1

É um sistema composto por rins,  
ureteres, bexiga e uretra.  
 
A produção de urina é dada por um  
processo de homeostasia . A urina  
transporta produtos residuais do  
metabolismo ao exterior do organismo  
sendo composta por 95% de água,  
ureia, toxinas e sais minerais (cloro,  
magnésio, potássio, sódio, cálcio).   
O sistema urinário tem a origem com a  
formação da notocorda e do tubo  
neural, o mesoderma se prolifera e se  
divide.   
 
O sistema renal se desenvolve a partir  
do mesoderma intermediário .  
 
Durante o dobramento do embrião , o  
mesoderma intermediário é deslocado  
ventralmente e perde a conexão com  
os somitos, formando uma elevação do  
mesoderma intermediário, chamada  
crista urogenital . O cordão nefrogênico  
é a parte da crista urogenital que dá  
origem ao sistema urinário.  
 
Os rins e ureteres se desenvolvem  
através do cordão nefrogênico que dá  
FreeText
@vettstudy.g
origem a três conjuntos de rins  
(pronefro, mesonefro e metanefro).   
→ Pronefro são estruturas  
rudimentares, transitórias e afuncionais  
(dependendo da espécie) e de grande  
importância aos peixes.  
→ Mesonefro é desenvolvido, funcional,  
funcionamento transitório em  
mamíferos e de grande importância nos  
anfíbios.  
→ Metanefro torna-se o rim  
permanente.   
Os pronefros representados por poucos  
grupos de células na região dos  
somitos cervicais, que logo se  
degeneram. Apresentam os ductos  
pronéfricos , que se dirigem  
caudalmente e se abrem na cloaca,  
esses ductos persistem e são utilizados  
pelo próximo conjunto de rins.   
 
Os mesonefros são os rins temporários,  
são grandes e alongados e são  
localizados caudalmente aos  
pronefros. Funcionam até que os rins  
permanentes se desenvolvam. São  
formados por estruturas chamadas  
glomérulos e túbulos mesonéfricos ( se  
abrem nos ductos mesonéfricos, que  
eram anteriormente os ductos  
pronéfricos ).   
 
Metanefros são os primórdios dos rins  
permanentes, produção da urina fetal  
(excretada na cavidade amniótica e se  
mistura com o líquido amniótico). Se  
desenvolvem a partir destas  
estruturas:  
→ Massa metanéfrica de mesoderma  
intermediário ou blastema  
metanefrogênico.  
→ Divertículo metanéfrico ou broto  
uretérico.   
→ Massa metanéfrica de mesoderma  
intermediário ou blastema  
metanefrogênico que deriva da parte  
caudal do cordão nefrogênico.  
→ Divertículo metanéfrico ou broto  
uretérico que se dá pela evaginação do  
ducto mesonéfrico, próximo a entrada  
na cloaca.  
 
Divertículo metanéfrico ou broto  
uretérico é o primórdio do ureter, pelve  
renal, túbulos coletores renais e cálices  
renais . Conforme se alonga, o  
divertículo metanéfrico penetra na  
massa metanéfrica de mesoderma  
intermediário. O pedículo do divertículo  
metanéfrico torna-se o ureter e sua  
extremidade cranial expandida forma a  
pelve renal.    
 
FreeText
@vettstudy.g
 
A extremidade cranial do divertículo  
metanéfrico ou broto uretérico também  
sofre ramificação dos túbulos coletores  
(retos e arqueados) do metanefro:  
túbulos coletores retos que aumentam  
e coalescem formando os cálices  
maiores e menores.   
 
Túbulos coletores (retos e arqueados)  
do metanefro: os túbulos coletores  
arqueados induzem células  
mesenquimais da massa metanéfrica  
de mesoderma a formar as vesículas  
metanéfricas .   
 
As vesículas metanéfricas se alongam e  
formam os túmulos metanéfricos a  
extremidade proximal dos túbulos  
metanéfricos são invaginadas pelos  
glomérulos e formação da cápsula  
glomerular e o restante dos túbulos  
metanéfricos formam túbulo contorcido  
proximal e distal alça de néfron (Henle)  
constituindo o néfron.   
O néfron é a unidade funcional do rim,  
ou seja, a estrutura responsável pela  
formação da urina nesses órgãos.   
 
 
Desenvolvimento da bexiga e da uretra  
é realizado a partir da divisão da  
cloaca pelo septo urorretal dá origem  
ao seio urogenital, que é divido em 3  
partes:  
→ Vesical cranial : forma a maior parte  
da bexiga, contínua com a alantóide.  
→ Pélvica mediana : uretra.   
→ Fálica caudal : uretra.   
Seio urogenital  
 
O endoderma do seio urogenital dá  
origem ao epitélio da vesícula urinária  
e da uretra.   
FreeText
@vettstudy.g
O mesênquima adjacente dá origem ao  
tecido conjuntivo músculo liso.  
Inicialmente a bexiga é contínua com a  
alantóide, que sofre constrição e se  
torna úraco (cordão fibroso espesso  
que se estende no ápice da bexiga ao  
umbigo).   
 
 
→ Agenesia renal : falha na penetração  
do divertículo metanéfrico no blastema  
metanefrogênico. Podendo ser:   
Unilateral - hipertrofia compensatória   
 
Ectopia renal - pélvica   
 
Unilateral - bilateral - letal   
→ Rim em ferradura : fusão da  
extremidade caudal dos rins.  
 
→ Fístula de úraco : 1 vesícula urinaria,  
2 uretra pélvica, 4 umbigo, 7 urina  
gotejando para fora do corpo pelo  
umbigo, 10 fístula úraco.   
 
→ Rim cístico congênito : os gatos da  
raça persa e mestiços, doença  
hereditária (autossômico dominante),  
doença renal policística felina,  
manifesta entre 3 a 10 anos,  
insuficiência renal.   
 
 
→ Cloaca comum : gato da raça manx,  
falha no desenvolvimento do septo  
urorretal.  
FreeText
@vettstudy.g
 
FreeText
@vettstudy.g