A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Resumo Imunologia - Histologia

Pré-visualização | Página 2 de 2

contato com 
antígeno. 
o De dentro pra fora: endotélio → lâmina 
basal → pericito → tecido conjuntivo com 
macrófagos → lâmina basal da ERC I → ER 
I 
Educação do timo: O processo de maturação e 
diferenciação das células tronco em células T 
imunocompetentes é denominado processo de 
educação, mais tradicionalmente conhecido como 
processo de seleção das células tímicas – caracteriza-se 
pela expressão e deleção de moléculas CD específicas 
de superfície. O processo de seleção das células tímicas 
é promovido por moléculas secretadas pelas células 
reticulares epiteliais e inclui as interleucinas (IL4 e IL7), 
fatores de estimulação de colônias e a interferon γ. 
 
BAÇO – LÂMINA 22 
Filtra o sangue e reage imunologicamente aos antigenos 
transportados pelo sangue. 
▪ Cápsula de tecido conjuntivo denso: revestimento 
do baço; epitélio simples pavimentoso; constituída 
de tecido conjuntivo denso modelado; populações 
de fibras musculares lisas 
▪ Folículos linfoides: espalhados pelo órgão todo; 
constituídos por linfócitos B 
▪ Trabéculas de tecido conjuntivo/ miofibroblastos: 
prolongamento do tecido conjuntivo da capsula; 
população de fibras musculares lisas (contração 
para liberar maior quantidade de sangue); esponja 
▪ Polpa branca: porção imunológica - linfócitos 
organizados em torno das bainhas periarteriolares 
(PALS); folículos linfóides; revestimento endotelial 
contínuo; plasma (com antígenos) permeável, mas 
hemácias não 
o Bainha periarteriolar: bainha linfocitária; 
local onde há linfócitos T 
▪ Polpa vermelha: hemocaterese - composta por 
cordões e sinusóides esplênicos; possui capilares 
sinusóides; locais de entrada e saída de hemácias 
IMUNOLOGIA – HISTOLOGIA (Ross) Gabriela Chioli Boer – T9 
o Cordões esplênicos: situam-se entre os 
sinusóides; há predomínio de linfócitos e 
macrófagos 
o Sinusóides: capilares sanguíneos de lúmen 
dilatado e irregular; paredes delgadas com 
interrupções que facilitam a passagem de 
conteúdo celular através da parede 
As funções do sistema imune no baço incluem: 
I. Apresentação do antígeno pelas APC 
(principalmente células dendríticas e 
macrófagos) e iniciação da resposta imune 
II. Ativação e proliferação dos linfócitos B e T 
Produção de anticorpos contra antígenos 
presentes no sangue circulante 
III. Remoção de antígenos macromoleculares do 
sangue. 
IV. A ativação e a proliferação das células T e a 
diferenciação das células B e dos plasmócitos, 
bem como a secreção de anticorpos, ocorrem na 
polpa branca do baço; nesse aspecto, a polpa 
branca é o equivalente de outros órgãos 
linfáticos. 
 
 
 
As funções hemocitopoéticas do baço incluem as seguintes: 
I. Remoção e destruição dos eritrócitos e das 
plaquetas senescentes, danificados e anormais 
II. Recuperação do ferro da hemoglobina dos 
eritrócitos 
III. Formação de eritrócitos no início da vida fetal 
IV. Armazenamento do sangue, particularmente 
dos eritrócitos, em algumas espécies.