A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
A VIABILIDADE DA CULTURA DO MORANGO RETORNO E RISCO

Pré-visualização | Página 1 de 6

A VIABILIDADE DA CULTURA DO MORANGO: UMA ANÁLISE DO RISCO E RETORNO DO INVESTIMENTO
RESUMO: A cultura do morango no Estado de Santa Catarina está distribuído em 29 municípios e é caracterizado principalmente pela agricultura familiar. No Planalto Norte, o município de Mafra apresenta um crescimento de 20% ao ano no cultivo de morangos melhorando a renda dos agricultores e representando uma atividade econômica na região. Este artigo tem por objetivo analisar a viabilidade do cultivo do morango em uma propriedade familiar no município de Mafra/SC, com ênfase no retorno e risco financeiro da cultura. A metodologia utilizada considerou a relação retorno e risco do plantio, sendo caracterizada pela coleta de dados junto a uma propriedade de cultivo de morangos no interior do município e com auxílio do BNAF (Banco Nacional da Agricultura Familiar), cooperativa a qual o agricultor é associado. Os dados observados no investimento, custos de produção e comercialização foram coletados junto ao produtor. Para a análise da viabilidade financeira utilizou-se indicadores de rentabilidade objetivando melhorar a percepção do retorno (VPL, VPLa, Índice Benefício/Custo e Retorno Adicional do Investimento) e risco (Índice TMA/TIR, Índice Pay-back, Índice Pay-back/N, Risco de Gestão e Risco do Negócio). O ciclo da cultura do se renova a cada três anos, devido a necessidade da troca de muda no quarto. a propriedade consegue retorno já no primeiro ciclo de produção. No estudo, os indicadores apresentam resultados positivos, sendo o investimento recuperado no segundo ciclo de produção. 
Palavras-chave: Viabilidade; Cultivo de morangos; Custos; Lucratividade.
ABSTRACT: The strawberry crop in the State of Santa Catarina is distributed in 29 municipalities and is mainly characterized by family farms. In the Northern Plateau, the municipality of Mafra grew by 20 % year on growing strawberries improving the income of farmers and representing an economic activity in the region. This article aims to analyze the feasibility of cultivation of strawberries in a family property in the municipality of Mafra / SC, with an emphasis on financial return and risk culture. The methodology considered the relative return and risk of planting, characterized by the collection of data from a growing strawberries property within the municipality and with the aid of BNAF (National Bank for Agriculture Family), the farmer cooperative which is associated . The observed data on investment, production and marketing costs were collected from the producer. For the analysis of financial viability was used profitability indicators aiming to improve the perception of return (VPL,VPLa, Index Benefit / Cost and Additional Return on Investment) and risk index (TMA/TIR, back Pay Index, Index Pay -back / N, Risk Management and Business Risk) . The crop cycle is renewed every three years, due to the need for changes in the exchange room. Property can return in the first production cycle. In the study, the indicators are positive, the investment being recovered in the second production cycle.
Key Words: Sustainability; Growing strawberries; Costs; Profitability.
INTRODUÇÃO
A cultura do morango é um segmento da produção agrícola que está ganhando espaço na economia nacional, principalmente com o desenvolvimento de novas técnicas de cultivo. 
Os maiores produtores de morango no Brasil concentram-se nas regiões sul e sudeste, pois são regiões que apresentam temperaturas altas durante o dia e baixa a noite, clima ideal para o cultivo do morango.
Na região Sul o cultivo de morangos está expandindo a cada ano, o interesse pela agricultura vem aumentando devido a rentabilidade que a cultura proporciona e as diversas técnicas de produção, que são utilizadas as quais proporcionam ao produtor a escolha do cultivo, e ao consumidor que terá como opção em adquirir um produto produzido no sistema convencional, com o uso de agrotóxicos, ou natural, sem uso de agrotóxicos.
O estado de Santa Catarina tem potencial para atender a esse crescente mercado, destacando-se pelas pequenas propriedades, geralmente da agricultura familiar, além do apoio de cooperativas e agroindústrias.
No planalto norte de Santa Catarina, o município de Mafra se destaca na agricultura por ser o 4ª (quarto) município em extensão territorial do estado, favorecendo o cultivo e fertilização do solo com a cultura de morango. A produção de morangos pode ser explorada junto com outras culturas proporcionando ao agricultor renda o ano todo. Os pequenos produtores de Mafra e região contam com o apoio do BNAF (Banco Nacional da Agricultura familiar) que tem por objetivo facilitar ao acesso do pequeno produtor rural à tecnologia no uso de sementes e mudas, além do repasse de informações para o gerenciamento da cultura.
Os pequenos produtores são orientados quanto aos custos de implantação, manejo da cultura, cuidados no cultivo e na comercialização. Os profissionais agrônomos também visitam as propriedades para analisar o desempenho do cultivo e repassar as devidas orientações.
O cultivo de morangos na região de Mafra/SC além de ser uma fonte de renda para os produtores é um segmento da agricultura que tem grande aceitação no mercado, motivo que desperta interesse em ampliar áreas de cultivo a cada ano. Desta forma, o objetivo deste trabalho se dá em avaliar a viabilidade do cultivo de morango no município, por meio de levantamento de dados e informações que serão processados com a utilização de ferramentas contábeis.
REFERENCIAL TEÓRICO
O referencial teórico pretende apresentar os aspectos teóricos associados aos componentes de análise para o estudo da viabilidade econômica e financeira da produção de morango no município de Mafra/SC.
PRODUÇÃO DE MORANGOS NO BRASIL
No Brasil, os principais produtores de morangos concentram-se nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Distrito Federal e Goiás. Segundo dados do Censo Agropecuário de 2006/2007, o Brasil produziu aproximadamente 100.000 toneladas, especialmente nos estados de Minas Gerais (33%), São Paulo (31%) e Rio Grande do Sul (16%), como demonstra tabela a seguir:
Tabela 1 – Produção de Morangos no Brasil, principais produtores em 2006/2007
	Estado
	Produção(Toneladas)
	Participação(%)
	Minas Gerais
	33.000
	33,00%
	São Paulo
	31.000
	31,00%
	Rio Grande do Sul
	16.000
	16,00%
	Paraná
	9.000
	9,00%
	Espírito Santo
	7.000
	7,00%
	Santa Catarina
	1.370
	1,37%
	Goiás
	950
	0,95%
	Rio de Janeiro
	800
	0,80%
	Outros
	880
	0,88%
	Brasil
	100.000
	100,00%
Fonte: Censo Agropecuário 2006-2007 (apud SPECHT; BLUME, 2009)
Estes percentuais confirmam a liderança destes estados que juntos são responsáveis por 80% da produção nacional de morangos.
A PRODUÇÃO DE MORANGOS EM SANTA CATARINA
Em Santa Catarina, a cultura do morango está distribuída em 29 (vinte e nove) municípios, com uma representatividade tímida de 1,37% da produção nacional. A produtividade varia em função do clima das regiões e do sistema de cultivo adotado. As principais cultivares exploradas no estado são a Camarosa, Diamante, Oso Grande, Aromas, Caminho Real, Tudla, Seascape e Ventana (NESI; VERONA; GROSSI, 2008 apud COPETTI, 2010).
No município de Mafra/SC as variedades cultivadas dependem do clima da região, sendo ideal a produção de Camarosa e Caminho Real no período de agosto à janeiro, também chamado de dias curtos e Aromas, Albion e San Adreas para dias neutros variedade que produzem o ano todo. No ano de 2008 o município de Mafra produziu em média 82 toneladas , representando 5,99% da produção do fruto no estado de Santa Catarina. Já em 2012, a produção foi em média 170 toneladas, representando 12,41% da produção no estado, sendo possível evidenciar um crescimento na produção de 20% ao ano, representando um crescimento de 6,42% na produção no estado. A tabela abaixo demonstra o crescimento da produção de morangos no município nos últimos 05(cinco) anos:
Tabela 2 – Produção de Morangos no município de Mafra/SC nos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.