A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Mecanismos de Transdução Celular

Pré-visualização | Página 1 de 4

Mecanismos de Transdução Celular
- Qualquer processo através do qual uma
célula converte um tipo de sinal ou estímulo
em outro. Eu pegar um sinal, uma
mensagem que eu recebi e traduzir, converter
aquela mensagem para um outro tipo de
sinal. 
- A comunicação só acontece porque eu vou
ter a capacidade nas células de receber e
reagir a sinais vindos do outro lado da
membrana, caso contrário se as células não
tivessem essa característica seria impossível a
comunicação.
Mecanismos de Transdução Celular
sinalizadora, essa molécula é quem será o
sinal enviado para outra célula, a minha
mensagem que está sendo passada, é através
desta molécula sinalizadora que está
acontecendo a comunicação celular. Após
termos o sinal e a mensagem, essa
mensagem será transmitida para uma outra
célula e essa célula que vai receber o sinal,
esta mensagem será chamada de célula alvo,
mas nem toda célula pode ser célula alvo
daquela molécula sinalizadora, ela precisa
apresentar uma característica muito
importante, a presença de um receptor.
- O receptor é uma proteína que vai estar
presente na minha célula, ela pode estar
presente na membrana ou internamente, que
tem uma função muito importante de fazer
o processo de conversão de transdução
celular, é através do receptor que essa
molécula sinalizadora é captada e então na
minha célula alvo, essa ligação vai gerar
então diversas alterações celulares que vão
então culminar com uma resposta celular. 
Transdução Celular
Quais são os quatro elementos básicos
da comunicação celular?
-Nós temos uma célula sinalizadora que é
aquela que vai produzir e liberar uma
molécula que eu vou chamar de molécula 
- Dependendo do tipo de molécula
sinalizadora, do tipo de receptor essa resposta
se dá por uma via de alterações dentro da
minha célula que pode ser ativada gerando
uma resposta positiva ou negativa, eu posso
gerar uma resposta que pode excitar a minha
célula ou inibir a minha célula, tudo
depende deste complexo que foi gerado.
Como ocorre todo o processo de comunicação,
a célula tem que estar perto ou longe?
 - Vai variar um pouco dependendo das
características de cada complexo de cada
ligante.
- Temos quatro tipos de sinalização:
 *Autócrina: A própria célula que
produziu e liberou o sinal está tendo receptor
pra ela atuar. A própria célula sinalizadora
está funcionando como célula alvo.
* Parácrina: Nesse tipo de sinalização a
célula sinalizadora está próxima a célula
alvo.
*Endócrina: Está dentro do vaso
sanguíneo, o que caracteriza esse tipo de
sinalização é que a célula sinalizadora vai
produzir e liberar o sinal, porém o sinal é
liberado na corrente sanguínea, com isso,
com o sangue se espalha por todo o canto do
nosso corpo essa molécula sinalizadora pode
banhar todo o nosso corpo, pode ser
transportado ao longo de toda a circulação
sanguínea, isso quer dizer que minha célula
alvo pode estar distante não necessariamente
perto, mas distante de onde ela foi produzida
porque o sangue vai levando e percorrendo
longos caminhos, mas ela não se comunica
com todas as células, a célula só é célula alvo
para este ligante, pra essa molécula, se ela
possuir um receptor.
- Muitas células não possuem receptor.
- Esse tipo de molécula sinalizadora
secretada na corrente sanguínea, ela vai ser
classificada como hormônio, os hormônios
são moléculas sinalizadoras, mensageiros
químicos que vão ser transportados na
corrente sanguínea e vão então promover essa
resposta ao longo das distâncias, geralmente
quem produz o hormônio é uma célula
endócrina, uma glândula, mas nós também
temos exceções.
*Sináptica: A sinalização sináptica
representa o que acontece no processo de
comunicação entre os neurônios. Na
sinalização sináptica a característica é que eu
tenho o neurônio como sendo a minha célula
sinalizadora, ele é quem vai produzir e
liberar o sinal que será o neurotransmissor.
Quando os neurotransmissores são liberados
eles são liberados muito próximos da célula
alvo. Nem todos os neurônios vão liberar o
neurotransmissor em uma fenda pra atuar
em um receptor, existem neurônios
especializados que voa ter a função de liberar
o neurotransmissor, mas será transportado
para a corrente sanguínea, nesse caso essa
molécula ela vai ster uma característica de
neurotransmisso por está sendo liberado por
um neurônio, mas também tem uma
característica de hormônio, pois está sendo
liberado na corrente sanguínea. Essa
molécula sinalizadora será chamada de
neuro-hormônio.
- As respostas vão acontecer como em uma
cascata de eventos, o sinal chega e todas as
células que estavam inativos elas ativam um
alvo especifico saindo do estado de inativação
para ativação.
- Quando a molécula sinalizadora se liga
ao receptor, ela vai então promover a
ativação desse complexo da molécula
sinalizadora com o receptor e isso então vai
promovendo essa ativação de cascata dentro
das células. 
diferenças e assim por diante, dependendo da
classe do receptor, quando ele é ativado pela
molécula sinalizadora esse complexo vai
resultar na ativação de moléculas
sinalizadoras intracelulares e essas
moléculas sinalizadoras intracelulares elas
são também chamadas de segundos
mensageiros. Por que ela é chamada
assim? Porque considera-se o primeiro
mensageiro como sendo a molécula
sinalizadora que veio lá de fora. Eles vão
alterar as proteínas alvo, quer seja ativando,
quer seja inativando, pode ser uma enzima,
um canal, enfim.
- Em alguns tipos de alterações, nós vamos
tendo, dependendo do tipo de receptor, a
ativação de moléculas sinalizadoras dentro
da célula, não é todo tipo de receptor, existe
uma classificação, existem quatro grupos
principais dessas proteínas, desses receptores e
cada um desses grupos tem características
distintas dentro do próprio grupo tem outras 
-Na imagem temos um ligante se ligando
a um receptor formando um complexo que
vai ativar ou inativar uma enzima, uma
proteína alvo e por sua vez vamos tendo toda
essa cascata que vai amplificando. Na
figura podemos perceber que por um único
ligante podemos gerar uma série de ativação
de moleculas intracelulares, muitas
respostas.
- O receptor é específico para o ligante, mas
o ligante pode ter vários tipos de receptores.
- Nós três tipos de receptores diferentes
para a acetilcolina. Todos eles são
receptores colinegicos, mas não são iguais.
Nem sempre a acetilcolina vai gerar
respostanegativas.
O que é um receptor?
- É uma proteína que vai estar presente nas
células tendo a função de regular, função de
transduzir, de converter esse sinal que está
chegando. A partir do momento que essa
proteína consegue fazer essa conversão, ela
vai então permitir que toda aquela cascata de
eventos aconteça na minha célula para
resultar na minha resposta celular.
Classificação dos receptores
- Os receptores são classificados em quatro
familias: 
*Receptores ionotrópicos
*Receptores metabotrópicos
*Receptores catalíticos
*Receptores intracelulares
- A diferença entre eles se encontra na sua
forma, sua estrutura. De todas as quatro
apenas uma não está presente na membrana
que é o receptor intra celular, as outras são
proteínas integrais, atravessam a membrana
plasmática e assim consequentemente o
ligante, a molécula sinalizadora, vem pela
face externa, se liga e ativa esse receptor,
enquanto que no receptor intracelular eu
preciso obrigatoriamente que o ligante 
penetre na celula pra chegar ao receptor. Receptores Intracelulares
 
- Essa bolinha rosa representa o nosso
ligante, a nossa molécula sinalizadora, o
único momento dos quatro tipos de receptores
em que a molécula vai entrar na célula é
quando se trata de um receptor intracelular,
nos outros casos ela apenas se acopla na
proteína receptora e permanece fora.
- A estrutura em verde representa o meu
receptor, proteína g, enzima. O receptor
pode ter a mesma função da enzima.
- É aquele em que terá a presença do
receptor dentro da célula e não na
membrana. 
- O ligante desse receptor precisa atravessar
a membrana e estar disponível lá na face
interna da minha célula. 
-Os ligantes, pra esse tipo de receptor

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.