A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
ESCRAVIDÃO MODERNA

Pré-visualização | Página 1 de 1

ESCRAVIDÃO MODERNA,RACISMO EXTRUTURAL E REVERSO EXISTE?
 Muitos pensam que a escravidão é algo que ficou no passado, ou ainda que ela acontece apenas em regiões não muito modernas ,em que existe informação e real adimplemento de direitos humanos. Acontece que essa prática nunca deixou de ser praticada, a constituição em seus artigo 5,7 e 8 prevê a proteção do trabalhador em todos os sentidos, no entanto, boa parte dessa escravidão moderna é vista como normal, é bem verdade que em algumas comunidades esses direitos são alcançados com maior rigor. Um exemplo de escravidão moderna que encontramos é a sexual. A promessa de uma vida financeira garantista em um país com maiores oportunidades vislumbram os olhos de quem é capturado a esse ramo e não vê mais condição de como sair, estando em uma região desconhecida, vulnerável a essa atividade de risco, muitas vezes gerando uma auto percepção negativista, mexendo com o psicológico destas pessoas. A grande maioria acaba tendo que se sujeitar a situações degradantes que não faziam ideia que iriam passar, infelizmente essa indústria escura ainda é bastante frequente, mesmo que as escuras. Os direitos humanos possui um papel fundamental na difusão desse tipo de conhecimento para que haja maior clareza e reflexão acerca desse pensamento. Políticas internacionais e nacionais precisam olhar esse tipo de ação como um problema tanto de saúde a essas pessoas, quanto de dignidade , fazendo valer o direito a dignidade da pessoa humana.
 Exploração de qualquer natureza a trabalhadores não pode ser considerada tolerável, é preciso movimento e combate a esse tipo de ação. O artigo 149 do código penal nos relata acerca de “ reduzir alguém a condição análoga à escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva ,quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo ,por qualquer meio ,sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto.” Lendo esse artigo nos deparamos com maiores possibilidades reais de escravidão , quantos trabalhadores , como o exemplo citado da exploração sexual são coagidos a continuarem a exercer o papel para “ pagarem a dívida de custeio de sua viagem , inclusive sendo impedidos de se locomoverem? É importante salientar que no artigo apresentado não é obrigatório que todos os itens mencionados sejam pré-requisitos para que tal situação seja classificada como escravidão , basta apenas uma, sendo que diversas empresas sendo elas legais ou não apresentam esse tipo de comportamento. Boa parte os empregados possuem conhecimento do erro, mas ainda assim se submetem por precisarem do emprego. 
 Outro aspecto que podemos mostrar que infelizmente jamais foi retirado da sociedade, é o racismo estrutural , em que se tornou “normal” ver diferenças entre sociedades e grupos raciais, isso é mostrado pela difícil representatividade de médicos negros, ou indígenas, de expressões racistas que se tornaram normais e preconceitos e regras ditas com verdadeiras. Há ainda na sociedade atual quem diga que minorias negras são menos inteligentes , que sua capacidade intelectual é reduzida simplesmente por sua raça. Parece contraditório em que a sociedade das oportunidades ,do politicamente correto ainda assim não entendeu o real direito e verdade de sermos 
Seres iguais em relação a liberdade, no entanto é extremamente injusto iguala-las com relação a oportunidade em que a sociedade as coloca. Alguém que sofre todos os dias com preconceito, sofre sim muito mais ,possui muito mais barreiras para se conquistar o nível de um grupo que majoritariamente esteve presente na linha de frente de alguns ciclos sociais. É esperado que um bom profissional seja respeitado pelo seu desempenho, mas é desafiador para um negro ou indígena, ou quaisquer outra raça minoritária ,alcançar a excelência para que não o julguem ou o reprovem como sendo insuficiente devido sua raça. É desafiador se sentir cobrado e julgado ao mesmo tempo, tendo que sofrer ainda com possíveis agressões verbais acerca de algo que não deveria existir. 
 O preconceito é real, o racismo é meticulosamente implementado de geração em geração, esse mal corrompe a sociedade e faz com que nos degladiemos por algo que não deveria ser alvo de segregações de pessoas. Seres humanos é que importam, não importa qual raça esteja inserida. Isso nos faz refletir no sentimento de agonia e vontade de poder fazer algo de algumas classes minoritárias, a pressão é tão forte e tão desleal que provoca muitas vezes nas próprias minorias um sentimento de desprezo também por quem os julga, não especificando pessoas, mas erroneamente o coletivo. É como se ao invés de julgar o acusador ,o que provoca contenda, levássemos todos os que se enquadram naquele gênero , isso provoca cada vez mais revolta e faz com que pessoas de bem, que não concordem com essas atitudes de intolerância sejam também atingidos, é o caso da disputa de apropriação cultural, esse tipo de discurso não deveria existir, da mesma forma que os negros ,indígenas, orientais e etc possuem o direito de serem inseridos em situações e meios onde predominantemente existe uma raça, como é o caso da branca, é possível que a maioria queira sim se interessar pelas tradições da minoria, isso pe saudável, é unir forças com pessoas que possuem a mente aberta para que os direitos de todos sejam garantidos. 
 É bem verdade que a população negra sofre bastante ataque, não somente moral, mas de caráter físico . A violência é sim alarmante . Unir forças é a principal ferramenta para que possamos construir uma sociedade cada vez mais igualitária ,para que cada vez mais seja incomum ter que buscar esse tipo de auxílio por construir a noção de que seres humanos são iguais em direitos e deveres, até conquistarmos isso , continuemos a fazer nossa parte.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.