A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
21 pág.
Seminario de saude

Pré-visualização | Página 1 de 1

Abertura
de consultório
Ana Beatriz Carneiro
Andressa Bandeira
Gabriely Torres
Ingrid Carvalho
Maria Júlia Faustino
Pedro Holanda
Renan Lima
O que ela precisa fazer 
para realizar a abertura 
do seu consultório?
Doutora Marina acaba de se formar 
no curso de Odontologia. Apesar da 
muita disponibilidade de informações 
durante a graduação, Marina nunca 
se interessou em estudar e entender 
a dinâmica das aulas sobre Abertura 
de Consultório, pois achava que esse 
era um processo simples e sem 
muitas responsabilidades prévias.
Função 
cartorária
Alvará de 
funcionamento
Licença 
sanitária
CNES PGRSS
Função cartorária
• Contrato social registrado, alterações e
aditivos.
• CNPJ e ISS.
• Declaração do Responsável Técnico.
• Cópia da Identidade Civil do Responsável
Administrativo.
• Relação dos profissionais que trabalham na
clínica.
• Taxa.
Documentos necessários
Alvará de funcionamento
Para sua obtenção, são necessárias algumas 
atitudes, como:
Protocolar o pedido junto ao Corpo 
de Bombeiros;
Protocolar o pedido junto à 
Vigilância Sanitária;
Protocolar o pedido junto à 
Secretaria do Meio Ambiente;
Protocolar o pedido junto à 
prefeitura do município.
Documentos necessários:
Dados da pessoa jurídica ou documentos da pessoa 
física;
Comprovante de pagamento do IPTU do imóvel;
Auto de Vistoria ou Auto de Conclusão;
Licença Ambiental;
Documento CCM (Cadastro da Secretaria da Fazenda do 
Município);
Documento AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) 
ou CLCB (Certificado de Licença do Corpo de Bombeiros);
Alvará da Vigilância Sanitária
Alvará de funcionamento
Exigências da vigilância 
sanitária.
Registro profissional (CRO) do CD, com
pagamento da taxa anual;
Cadastro na VISA – Vigilância Sanitária
Estadual – Taxa anual. O Alvará Sanitário de
ser colocado em moldura e fixado em local
visível.
Prefeitura Municipal – Cadastro - Taxa de
Licença e ISSQN.
Uso de EPI e vacinas
• As vacinas e o uso de EPIs durante o atendimento, além de
serem obrigatórios, servem como uma medida importante de
prevenção contra infecções e riscos à saúde do dentista,
do paciente que é atendido e dos próximos que virão.
As principais vacinas
recomendadas aos profissionais
de saúde são: contra tétano,
difteria e hepatite B
• Já os principais equipamentos individuais de segurança e
higiene, obrigatórios para atendimento clínico, são:
máscara, avental ou jaleco, óculos, touca e luvas. As
luvas devem ser trocadas a cada atendimento e a cadeira
também deve ser limpa para evitar a contaminação cruzada.
Documento memorial descritivo de 
proteção radiológica
• Levantamento radiométrico e radiação de fuga
do cabeçote para proteção de médicos, técnicos
e pacientes;
• Treinamento dos técnicos para otimização do
processo de produção de imagens, melhoria da
qualidade e proteção individual;
• Avaliação das processadoras automáticas;
• Avaliação da câmara escura;
• Avaliação periódica dos equipamentos de
proteção individual;
• Avaliação dos negatoscópios;
• Assessoria técnica.
Fiscalização à proteção 
radiológica
Tanto a vistoria da instalação do aparelho e
seus equipamentos de segurança adequados, quanto a
aprovação para uso do equipamento no consultório,
devem ser fiscalizados. Assim, a clínica deve sempre
se precaver para o bom funcionamento do equipamento,
sem acarretar riscos à saúde do profissional e dos
pacientes.
CNES
Os formulários do CNES estão
disponíveis nos sites das secretarias
de saúde de cada estado e na webpage da
própria ANS. Os sindicatos médicos e
associações de classe também costumam
oferecer os documentos e ajudar em seu
preenchimento.
O código de CNES é a 
identificação nacional dos 
estabelecimentos de 
saúde, objetivando 
identificar 
univocamente uma 
instituição.
PGRSS
Plano de Gerenciamento de
Resíduos de Serviços de Saúde
Documento técnico que estabelece 
ações de manejo 
dos resíduos provenientes de todos os 
serviços relacionados ao atendimento à 
saúde humana e animal.
No consultório:
Documentos importantes
PRONTUÁRIO 
CLÍNICO
ATESTADO 
ODONTOLOGICO
RECEITUÁRIO NOTIFICAÇÃO 
COMPULSÓRIA
Prontuário clínico
Documento fundamental e obrigatório. É composto
de toda a documentação produzida em função do
tratamento dentário, como fichas clínicas,
radiografias, modelos, traçados, cópias de
receitas, descrição dos procedimentos, etc.
O Conselho Federal de Odontologia (CFO), por meio
do Parecer n.°125/92, apresenta as normas e os
padrões para elaboração do prontuário clínico
odontológico, devendo ser usado,
para identificação dos elementos dentários, o
Sistema Decimal da Federação Dentária
Internacional.
Atestado odontológico
O exercício das atividades profissionais privativas
do cirurgião-dentista só é permitido com a
observância do disposto na Lei n° 4.324, de 14.04.64
, na Lei n° 5.081, de 24.08.66, no Decreto nº
68.704, de 03.06.71; e na Resolução CFO-185/93. De
acordo com essas normas, compete ao cirurgião
dentista atestar, no setor de sua atividade
profissional, estados mórbidos e outros, inclusive,
para justificação de faltas ao emprego.
Receituário
Devem ser escritas por extenso, em língua 
portuguesa, e ser legíveis, contendo:
Identificação do profissional prescritor, com o
número da inscrição profissional junto ao CRO,
endereço completo e telefone do consultório ou
instituição a que pertence.
Identificação do paciente, com nome completo e
endereço.
Prescrição (uso interno ou externo, fórmula ou
nome do princípio ativo do medicamento, dosagem,
quantidade, posologia ou modo de usar), com
assinatura e carimbo do profissional prescritor.
Notificação compulsória
A notificação compulsória é feita na
situação em que a norma legal obriga
aos profissionais de saúde e pessoas da
comunidade a comunicar a autoridade
sanitária a ocorrência de doença ou
agravo que estão sob vigilância
epidemiológica.
Artigo 8º da Lei n.º 6.259, 
de 30 de outubro de 1975
Referências
http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-
16731998000100002#:~:text=A%20notifica%C3%A7%C3%A3o%20compuls%C3%B3ria%20%C3%A9%20f
eita,que%20est%C3%A3o%20sob%20vigil%C3%A2ncia%20epidemiol%C3%B3gica
https://gestaodaclinica.com.br/normas-e-documentacao-para-clinica/
https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/odontologia/vigilancia-
sanitariao-basico-e-o-obrigatorio/3065
https://brasilrad.com.br/servicos/memorial-descritivo-de-protecao-radiologica/
https://blog.imedicina.com.br/o-cnes-e-obrigatorio-artigo-st/amp/
http://cro-ce.org.br/noticia.asp?id=220
http://www.apcd.org.br/index.php/noticias/1241/em-foco/23-05-2018/a-importancia-do-
prontuario-odontologico
http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-16731998000100002
https://gestaodaclinica.com.br/normas-e-documentacao-para-clinica/
https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/odontologia/vigilancia-sanitariao-basico-e-o-obrigatorio/3065
https://brasilrad.com.br/servicos/memorial-descritivo-de-protecao-radiologica/
https://blog.imedicina.com.br/o-cnes-e-obrigatorio-artigo-st/amp/
http://cro-ce.org.br/noticia.asp?id=220
http://www.apcd.org.br/index.php/noticias/1241/em-foco/23-05-2018/a-importancia-do-prontuario-odontologico