A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Histologia - Histologia do sistema respiratório (parte 2)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Traqueia 
A traqueia é uma estrutura tubular que se estende do corpo do áxis 
até aproximadamente a quinta vértebra torácica, onde se bifurca nos 
brônquios principais, sobre a base do coração. 
Ela é composta por uma série de cartilagens circulares. Em cães, os 
anéis cartilaginosos são dorsalmente incompletos e o teto da traqueia é 
formado pelo músculo traqueal. 
Tubo flexível que conecta a laringe aos brônquios primários. 
Apresenta as 3 camadas bem definidas. A mucosa de epitélio 
respiratório apresenta também algumas células de clara, que produzem 
glicoproteínas que tem função de defesa, e abaixo tem a lâmina própria 
de tecido conjuntivo frouxo rica em glândulas para o umedecimento e 
nódulos linfóides para a defesa. 
A submucosa é um tecido conjuntivo denso e a adventícia é muito 
bem desenvolvida, de tecido conjuntivo com presença de anéis de 
cartilagem hialina incompletos em forma de “C”, unidos dorsalmente 
pelo músculo traqueal que é liso. 
Brônquios 
Histologia do sistema respiratório (parte 2) 
Epitélio 
pseudoestratificado 
cilíndrico ciliado 
Setas – Cél. 
caliciformes 
E – Epitélio 
GI – Glândulas 
M – Músculo 
C – Cartilagem 
 
C1 C2 
C3 
C4 
C5 
C6 
C7 
 
 
Os brônquios primários tem constituição similar à traqueia. Conforme 
ocorre a ramificação, onde o epitélio se torna mais cuboíde, diminuem 
as células caliciformes, glândulas, cartilagem e tecido conjuntivo e 
aumenta a proporção de tecido muscular liso e tecido elástico, e a 
quantidade de células de clara. A submucosa apresenta músculo liso em 
disposição espiral. Onde ocorre a broncoconstrição. 
 
• MALT/BALT 
É um tecido linfóide associado a Brônquios e se acumula 
principalmente nas bifurcações brônquicas.