física -  PERGUNTAS DO QUESTIONÁRIO DAS RADIAÇÕES
4 pág.

física - PERGUNTAS DO QUESTIONÁRIO DAS RADIAÇÕES


DisciplinaFísica para Farmácia84 materiais124 seguidores
Pré-visualização1 página
QUESTIONÁRIO
- RADIAÇÕES \u2013
Bruna Ongaratto Zambiasi
O que é radiação?
 Qual a diferença entre radiação corpuscular e radiação eletromagnética?
O que é fóton?
Como podemos calcular a energia de um fóton?
Caracterize a radiação alfa, radiação beta, radiação gama e raios X. Diga o poder de penetração de cada um.
Cite três aplicações das radiações ionizantes.
Quem no Brasil é responsável pela legislação e pela fiscalização do uso das radiações ionizantes?
Cite três normas básicas de proteção radiológica.
Cite três efeitos biológicos das radiações ionizantes.
Radiação Alfa 
A perda de dois prótons e dois nêutrons do núcleo de elementos radioativos caracteriza a emissão de partículas alfa, que são eletricamente positivas. A liberação de tais partículas é realizada mediante a emissão de grande quantidade de energia, embora tal energia seja perdida rapidamente no caso destas partículas serem obstruídas por materiais com espessura e densidade quase iguais de folhas de papel, pelos quais a emissão pode ser inteiramente bloqueada.
Radiação beta 
A radiação beta caracteriza-se pela emissão de elétrons , tratando-se então de partículas eletricamente negativas. Núcleos de determinados elementos podem também produzir os chamados pósitrons, ou elétrons eletricamente positivos. As partículas beta, sendo propagadas à velocidade da luz, são dezenas de vezes mais penetrantes que as partículas alfa.
Radiação gama 
As emissões de raios gama não portam carga elétrica, não provocando também alterações no núcleo que os originou. Constituídas de ondas de pequeno comprimento, a emissão de raios gama se desloca à velocidade da luz , podendo rapidamente superar grandes distâncias e penetrar muito mais profundamente, em relação às emissões alfa e beta, em variados tipos de materiais. Os raios gama são similares aos populares raios-X, embora os comprimentos de onda das emissões gama sejam muito menores.
\ufffd
Tipos de radiação
Efeitos da radiação
Efeitos elétricos
O ar atmosférico e gases são ionizados pelas radiações, tornando-se condutores de eletricidade. O aparelho usado para detectar a presença de radiação e medir sua intensidade, chamado contador Geiger, utiliza esta propriedade.
Efeitos luminosos
As radiações provocam fluorescência em certas substâncias, como o sulfeto de zinco - esta propriedade é utilizada na fabricação de ponteiros luminosos de relógios e objetos de decoração.
Efeitos biológicos
As radiações podem ser utilizadas com fins benéficos, no tratamento de algumas espécies de câncer, em dosagens apropriadas. Mas em quantidades elevadas, são nocivas aos tecidos vivos, causam grande perda das defesas naturais, queimaduras e hemorragias. Também afetam o DNA, provocando mutações genéticas.
Efeitos Químicos
Radioisótopos têm sido usados para estabelecer mecanismos de reações nos organismos vivos, como o C14. Radioisótopos sensibilizam filmes fotográficos.
Usos da radioatividade
\ufffd
Produção de energia elétrica
Os reatores nucleares produzem energia elétrica, para a humanidade, que cada vez depende mais dela.
Aplicações na indústria
Em radiografias de tubos, lajes, etc; para detectar trincas, falhas ou corrosões. No controle de produção; no controle do desgaste de materiais; na determinação de vazamentos em canalizações, oleodutos,...; na conservação de alimentos; na esterilização de seringas descartáveis; etc.
Aplicações na Química
Em traçadores para análise de reações químicas e bioquímicas- em eletrônica, ciência espacial, geologia, medicina, etc.
Aplicações na Medicina
No diagnóstico das doenças, com traçadores = tireóide( I131), tumores cerebrais( Hg197 ), câncer ( Co60 e Cs137 ) , etc. 
Aplicações na Agricultura
Uso de C14 para análise de absorção de CO2 durante a fotossíntese; uso de radioatividade para obtenção de cereais mais resistentes; etc.
Aplicações em Geologia e Arqueologia
datação de rochas, fósseis, principalmente pelo C14. 
Fonte http://www.contren.org.br/radio.htm
No Brasil, há a CNEM, que é responsável pela legislação e normatização do uso da radiação. Ela elaborou normas básicas de proteção. \u201cPara evitar a ocorrência dos efeitos não estocásticos: Nenhum tecido deve receber mais que 500mSv ao ano, com exceção do cristalino, para o qual recomenda-se o limite máximo permissível anual de 150mSv para evitar a formação da catarata\u201d e \u201cPara limitar o aparecimento dos efeitos estocásticos: a dose equivalente anual deve ser inferior a 50mSv para radiação uniforme do corpo todo\u201d foram recomendações feitas pela Comissão Internacional de Proteção Radiológica na publicação ICRP-26 aos trabalhadores. A comissão também fez recomendações para os indivíduos do público: \u201co nível máximo permissível de radiação recomendado para os indivíduos do público é 10 vezes inferior ao de trabalhadores com radiação, segundo a publicação ICRP-26\u201d.