A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
ESTATISTICA APLICADA - PROCESSO DE APLICAÇÃO DO METODO ESTATÍSTICO

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estatística aplicada
1. Definição do Problema: O que será investigado?
2. Planejamento do trabalho:
a) forma de coletados dados
b) cronograma das atividades
c) custos envolvidos
d) levantamento das informações disponíveis
e) delineamento da amostra etc.
Estatística aplicada
Etapas da Pirâmide partindo da base ao topo:
3. Coleta de Dados
4. Crítica dos dados
5. Apuração dos dados
6. Exposição ou apresentação dos dados
7. Análise dos resultados
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
Busca ou compilação dos dados das variáveis,
componentes do fenômeno a ser estudado.
A coleta de dados poderá ser realizada de maneira:
 Direta
 Indireta
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
Busca ou compilação
dos dados das variáveis,
componentes do
fenômeno a ser
estudado.
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
A coleta de dados poderá ser realizada de maneira:
a) Dados Primários
b) Dados Secundários
c) Direta
d) Indireta
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
a) Dados Primários:
Quando são publicados pela
própria pessoa ou organização
que os haja recolhido.
Exemplo: tabelas do censo
demográfico do IBGE.
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
b) Dados Secundários:
Quando são publicados por outra
organização.
Exemplo: quando determinado jornal
publica estatísticas referentes ao
censo demográfico extraídas do IBGE.
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
c) Coleta Direta:
A coleta será direta quando
os dados forem obtidos de
fonte primária, isto é, sobre
elementos informativos de
registro obrigatório.
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
d) Coleta Direta:
i) coleta contínua: registros de nascimento, óbitos,
casamentos;
ii) coleta periódica: recenseamento demográfico,
censo industrial;
iii) coleta ocasional: registro de casos de dengue.
Estatística aplicada
3. Coleta de Dados
d) Coleta Indireta:
Quando a coleta de dados é
proveniente de elementos já
conhecidos, oriundos de
uma coleta direta, já
realizada anteriormente.
Estatística aplicada
4. Crítica dos Dados
À procura de falhas e imperfeições, os dados devem
ser cuidadosamente criticados, a fim de não
incorrermos em erros grosseiros que possam
influenciar nos resultados.
5. Apuração dos Dados
Criticados os dados, agora, eles devem ser 
processados, isto é, mediante algum critério de 
classificação, eles serão objeto de operações
matemáticas.
Por exemplo:
faixa etária, raça, sexo...
Estatística aplicada
6. Exposição ou Apresentação dos Dados
Os dados devem ser apresentados sob a forma de
tabelas ou gráficos, a fim de tornar mais fácil o
exame daquilo que está sendo estudado.
Estatística aplicada
7. Análise dos Resultados
Todas as fases anteriores se limitam à descrição.
A análise dos resultados obtidos tem por base a
indução ou a inferência com o intuito de tirarmos
conclusões e fazermos previsões.
Estatística aplicada
Assim, atingimos o objetivo da estatística:
Tirar conclusões sobre o todo a partir de informações fornecidas por parte 
representativa do todo
Estatística aplicada

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.